Época balnear em Esposende começa no dia 17 de junho

Foto: CM Esposende / Arquivo

A época balnear em Esposende começa no próximo dia 17 de junho e prolonga-se até 10 de setembro, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a autarquia refere que está a preparar a próxima época balnear, com a colaboração direta da empresa municipal Esposende Ambiente e em cooperação com as entidades competentes.

“Assim, de modo a garantir as necessárias condições e segurança nas praias, e à semelhança do verificado em anos anteriores, o Município de Esposende voltará a assegurar o reforço da vigilância e salvamento marítimo, através de meios humanos e técnicos em praias não concessionadas”, refere o comunicado.

“Destino balnear de excelência”

A par disso, a autarquia garante a disponibilização de sanitários junto às praias, assegurando o apoio às Juntas e Uniões de Freguesia da zona litoral para a manutenção e limpeza desses equipamentos, de acordo com deliberação aprovada em reunião do executivo municipal.

Em causa – salienta o comunicado – está um investimento global superior a 92.000 euros, a que acrescem ainda custos das ações de reabilitação dos sanitários e dos passadiços existentes, das ações de educação ambiental e da disponibilização de água de chuveiros, entre outros.

O presidente da Câmara, Benjamim Pereira, considera que, “sendo Esposende um destino balnear de excelência, importa dotar as nossas praias das melhores condições para acolher os milhares de veraneantes que nos visitam anualmente”.

Bandeira Azul em 4 praias

Citado no comunicado, Benjamim Pereira sublinha que, além das praias de Apúlia, Ofir, Suave Mar e Cepães voltarem a ostentar o galardão Bandeira Azul, na época balnear 2023, as praias de Cepães, Rio de Moinhos, Suave Mar, Ofir, Apúlia e Ramalha têm “Qualidade de Ouro” e as praias de Apúlia e Cepães estão também classificadas como Praias Acessíveis, estando preparadas para receber pessoas com mobilidade condicionada.

A distinção da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) representa a confirmação do cumprimento dos critérios de qualidade da água, de segurança e serviços, de gestão ambiental e equipamentos e de informação e educação ambiental, sendo que o galardão “Praia com Qualidade de Ouro” distingue anualmente a qualidade da água balnear.

“Esposende reúne os requisitos que permitem uma oferta turística e ambiental de qualidade, reforçando a condição de destino balnear de excelência”, afirma o autarca.

Investimento de 150 mil euros

Benjamim Pereira salienta, ainda, a intervenção a realizar a curto prazo de “Instalação de Infraestruturas inclusivas de Visitação e Fruição do Parque Natural Litoral Norte – Praia de Suave Mar e Praia de Ofir”, num investimento na ordem dos 150.000 euros, a concretizar por via da candidatura apresentada pela empresa municipal Esposende Ambiente, financiada pelo Fundo Ambiental, no âmbito do processo de Cogestão do Parque Natural Litoral Norte (PNLN).

Por outro lado, durante a época balnear o Centro de Educação Ambiental (CEA) funcionará também como Centro Azul, pelo quarto ano consecutivo. Os Centros Azuis são estruturas onde se prestam informações e se promove a dinamização de um programa de atividades de educação ambiental dirigido à época balnear e à conservação dos ecossistemas.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Carros emblemáticos de rali passam em Barcelos, Vila Verde, Amares, Terras de Bouro e Famalicão

Próximo Artigo

Barcelos: Morreu, aos 104 anos, Deolinda Ferreira, uma das mulheres mais velhas do Minho

Artigos Relacionados
x