Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Encontramos a casa mais procurada de Portugal: é no Minho – Veja os pormenores

em

Foto: Thiago Correia

Tranquilidade, conforto e uma paisagem de tirar o fôlego. Não à toa que a Casa do Rio-Mar e Montanha localizada no concelho de Viana do Castelo é, segunda análise estatística do Airbnb, a casa mais procurada de Portugal. Mais de 26.000 pessoas que usaram o site salvaram esta propriedade nas suas listas de desejos. Foi notícia até na prestigiada revista Time.

O MINHO foi até ao local conversar com os proprietários da casa, que nos receberam entre a saída de um hóspede e a chegada de outro, para descobrir o segredo de tanto sucesso.

(Clique na seta acima para ver as fotos)

No caminho já haviam algumas pistas: uma estrada tranquila, cercada pela natureza que leva até a tão procurada casa.

Ao chegar, antes ainda de conhecer as instalações da propriedade, o visual chama a atenção. O Rio Âncora, de água cristalina, passa pelo amplo jardim. Além da Ponte de Tourim, construída na Idade Média, tornando o lugar ainda mais atrativo.

Segundo Rui Azevedo, proprietário da casa, a água do rio tem uma energia especial.

“Costumamos mergulhar aqui e é certo que a pessoa sai da água e nota, saímos renovados”, conta.

A localização é privilegiada. A partir da casa fazem caminhadas pela serra d’Arga. A cerca de 30 minutos a pé encontram-se as cascatas do Pincho. Preferindo praia, chega-se à costa em aproximadamente 20 minutos de automóvel.

A casa foi adquirida há muitos anos pelo Rui e pela Rosali Van Duin. Na época ainda eram apenas ruínas, sendo reconvertida há 12 anos, por eles.

No início era o reduto de férias da família, quando eles ainda moravam no Porto. Há seis anos o casal mudou-se para Moledo e decidiu abrir essa propriedade para hospedagem.

“Não fazia sentido nenhum ter uma casa de férias a 15 minutos do sítio onde nós vivemos e decidimos alugar”, explicou.

No começo a casa era arrendada por pessoas que entravam em contato com o casal querendo saber de sítios para alugar, foi quando em 2015 eles conheceram o Airbnb.

“Colocamos algumas fotografias para ver se conseguíamos alugar por duas ou três semanas para a casa não estar sempre fechada. No dia em que pusemos o anúncio tivemos reserva”, disse Rui.

Ainda hoje eles se dizem espantados com o tamanho do sucesso que a casa faz.

“Nada disso fazia parte. Quando vimos a notícia ficamos admiradíssimos. Com tantas boas casas é incrível como esta casa tenha sido a eleita”.

Mas não há surpresa alguma quando se entra na casa. Muito bem planeada e decorada, o local é aconchegante e no andar de cima tem um quarto com uma bela vista para a natureza. Um belo sítio para se desligar da agitação do dia a dia.

“Propositadamente não pusemos nem canais por assinatura, nem internet. A pessoa vem para se desligar. Porque nós quando vínhamos para cá também não queríamos. A princípio ficamos na dúvida e as pessoas estranhavam que não tinha internet. Mas há pessoas que nos agradecem, que escolhem a casa por não ter conexão, porque assim não é aborrecido no meio das férias”.

A época com mais procura é, sem dúvida, o verão, porém com as altas temperaturas atípicas para este período, a busca ainda é grande pelo local.

“Nós ainda não paramos. Desde março começamos a ter reservas, e até este mês tivemos a casa sempre arrendada. No inverno aproveitamos para fazer alguma manutenção que é a única altura em que temos oportunidade”, afirma.

A casa acolhe até quatro pessoas, tem uma cama de casal, uma casa de banho e meia e dois sofás-cama. Os preços variam entre os 65 e os 95 euros por noite, consoante a época.

EM FOCO

Populares