Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Encontrado segundo corpo de naufrágio no rio Lima em Viana

Uma pessoa continua desaparecida

em

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

As equipas de resgate acabaram de encontrar um segundo corpo, de um homem, do naufrágio de uma embarcação de pesca no rio Lima, em Viana do Castelo.

Em declarações aos jornalistas, o capitão do porto de Viana do Castelo, Sameiro Matias, confirmou que foi encontrada um segundo corpo, elevando, assim, para dois o número de mortos, sendo que continua uma pessoa desaparecida.

Sameiro Matias disse que continuam a decorrer as operações de busca pelo corpo da mulher, também com cerca de 70 anos.

“Estamos a aproveitar a baixa mar para tentar encontrar o terceiro corpo. É mau porque a noite está escura, a maré está muito vazia, mas a favor temos a corrente que é mínima”, explicou o capitão do porto de Viana do Castelo.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Como O MINHO noticiou, o naufrágio de uma embarcação pelas 19:23, no rio Lima, na freguesia de Santa Marta de Portuzelo, em Viana do Castelo, envolve três pessoas da mesma família. Os pais, na casa dos 70 anos, e a filha, na casa dos 40, que foi o primeiro corpo a ser encontrado.

O alerta foi dado ao final da tarde por familiares que estranharam a ausência. “O que nos foi transmitido foi que estariam desaparecidas três pessoas que deviam ter regressado e casa e não tinha regressado. Iniciadas as buscas, foi detetada a filha e a embarcação, que estava a flutuar com água dentro”, explicou Sameiro Matias.

Ainda são desconhecidas as causas do naufrágio.

“As três pessoas terão saído na embarcação para apanhar lenha numa ínsua do rio Lima”, explicou Sameiro Matias.

Contacto pela Lusa, o presidente das Junta de Freguesia de Santa Marta de Portuzelo, Paulo Maciel adiantou que “o casal de idosos residia na freguesia”.

“A filha não residia, mas tinha casa em Santa Marta de Portuzelo”, disse o autarca.

No local encontram 34 operacionais e 10 veículos, da Autoridade Marítima, dos Bombeiros Voluntários e Sapadores Municipais e da GNR.

Notícia atualizada às 23h12 com mais informação.

Populares