Seguir o O MINHO

Região

Empresário de Vizela fixa salário mínimo em 700 euros para 550 trabalhadores

Grupo têxtil Polopiqué

em

Luís Guimarães. Foto: Polopiqué

O grupo Polopiqué, liderado pelo empresário vizelense Luís Guimarães, fixou o salário mínimo para todas as suas empresas nos 700 euros, cobrindo assim os atuais 665 euros fixados pelo Governo.

Esse novo salário já será visível na folha de pagamentos a partir deste mês de janeiro, e vai cobrir 550 trabalhadores que recebem o valor mínimo nacional nas empresas daquele grupo têxtil com sede em Santo Tirso, mas com pólos no distrito de Braga.

Segundo o jornal ECO, que avança a notícia, o grupo têxtil facturou cerca de 110 milhões de euros no último ano, dominando o ramo da tecelagem e dos acabamentos têxteis.

Já no último confinamento, em março, o grupo deu aos cerca de mil colaboradores um cabaz com bens alimentares, entregues em casa, para evitar necessidade de saída para supermercados.

Para além desta subida no salário, os trabalhadores também beneficiam de seguro de saúde e de vida, que abrange cônjuges e dependentes. Também a cantina está a aberta aos trabalhadores com as refeições a custarem apenas um euro. Anualmente, costuma dividir os lucros com os trabalhadores através de um prémio.

Populares