Seguir o O MINHO

Braga

Estacionamento em Braga: Fiscais municipais nas ruas a partir de dezembro

Taxa reduzida para 80 cêntimos por hora

em

Foto: DR / Arquivo

A partir do dia 02 de Dezembro, os EUB – Estacionamentos Urbanos de Braga, vão passar a fiscalizar o estacionamento pago à superfície na cidade, anunciou hoje a autarquia da capital do Minho. Esta é a nova área de actuação dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), assumindo, dessa forma, a gestão e fiscalização dos parquímetros, cuja receita reverte totalmente para a empresa municipal.


A taxa de estacionamento foi reduzida de um euro para 80 cêntimos por hora, assim como o número de lugares a cobrar passando agora a ser 1.800, ao contrário dos anteriores 2.600 lugares de estacionamento pago durante o período de vigência da anterior concessionária.

Foto: Divulgação / CM Braga

“Este é um momento em que devolvemos em pleno à esfera municipal a gestão do estacionamento à superfície no centro da cidade. Mais do que uma oportunidade de gerar receita, a incorporação da fiscalização do estacionamento é importante em termos de política de ordenamento urbano e de apoio à dinamização económica. Por isso, é necessária uma fiscalização mais eficiente e mais capaz para corresponder aos anseios dos cidadãos que querem dirigir-se para o centro”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a apresentação dos EUB, que decorreu esta terça-feira, na nova loja da empresa situada no Campo da Vinha.

Neste novo espaço, os cidadãos podem recolher informações, solicitar avenças e regularizar a situação, servindo ainda de “centro de operações para a equipa de fiscalização”. Outra das novidades apresentadas prende-se com o sistema de pagamento mais simplificado que poderá ser efectuado através da aplicação da ‘Via Verde’ e, brevemente, estará ainda disponível uma aplicação desenvolvida pelos EUB para o efeito. Os Estacionamentos Urbanos de Braga dispõem também de novo site (www.eub.pt) onde constam todas as informações.

Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, lembrou que com esta gestão “a empresa municipal espera arrecadar entre 500 a 600 mil euros por ano, um valor que será investido na renovação de frota. A equipa de fiscalização é composta por cinco elementos, um número que será reforçado durante o próximo ano”.

De forma a “garantir a rotatividade”, Teotónio dos Santos explicou que “cada estacionamento terá a duração máxima de duas horas”, e que a empresa vai avançar com uma modernização do processo de digitalização de forma a agilizar a gestão das avenças de moradores, dos comerciantes e de viaturas eléctricos.

“Respondendo ao repto da Associação Comercial de Braga, o nosso sistema vai permitir que os comerciantes ofereçam aos seus clientes descontos no tempo de estacionamento. O valor das avenças para comerciantes e moradores não se alteram e quem se deslocar para o centro da cidade com viatura 100% eléctrica tem uma avença anual de 12 euros”.

Anúncio

Braga

BE questiona governo sobre descargas no rio Este em Braga e critica “inação” da Câmara

Poluição

em

Foto: DR

O Bloco de Esquerda (BE) questionou o Governo sobre as descargas poluentes no rio Este e critica a Câmara de Braga por inação na resolução do problema.

Os deputados bloquistas eleitos pelo círculo de Braga, José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, entregaram duas perguntas na Assembleia da República onde denunciam mais três descargas poluentes no rio Este, em Braga.

Nos documentos enviados ao Ministério do Ambiente e da Ação Climática e à Câmara Municipal de Braga, os deputados referem que “o rio Este foi alvo de novas descargas poluentes no dia 9 de outubro em vários dos seus troços que atravessam o concelho de Braga”, que “também no dia 6 de outubro as águas denotavam uma coloração avermelhada junto à Ponte Pedrinha” e que “no dia 7 de outubro, o rio apresentava uma cor esbranquiçada em vários troços, indicando a existência de diversos focos poluidores”.

Os deputados acusam ainda a Câmara de Braga de anúncios de “intenções sem qualquer resultado visível”. “A Câmara tem responsabilidades não só na falta de articulação com as entidades competentes na busca de soluções reais para as descargas ilegais, como é a própria Câmara Municipal um agente poluidor do rio Este”, criticam.

“O Bloco de Esquerda considera inadmissível que após tantos anos e tantos anúncios de soluções para o rio Este apresentados pela Câmara Municipal de Braga, as descargas ilegais persistam. A inação do Município de Braga e das entidades competentes põe em perigo a biodiversidade do rio e a saúde pública. É urgente apurar responsabilidades e atuar nos termos da lei. Sobretudo, é necessário eliminar os focos poluentes, proceder à despoluição das massas de água e recuperar plenamente a biodiversidade do rio Este. Os habitantes de Braga têm pleno direito a usufruir de um rio limpo, biodiverso e aprazível”, defende o BE.

O partido quer saber se a Agência Portuguesa do Ambiente tem monitorizado o estado ecológico e químico das massas de água e se o Governo tem articulado com o Município de Braga medidas e ações concretas para erradicar as recorrentes descargas ilegais poluentes no rio Este.

Da parte do executivo camarário, o Bloco quer conhecer o estado de implementação em que se encontra o programa de monitorização do rio e qual é a composição da equipa anunciada pela Vereação do Ambiente do Município de Braga para cadastrar e monitorizar os pontos de acesso ao rio Este.

Continuar a ler

Braga

PJ deteve suspeito de violar a filha em Braga

Crime

em

Foto: Ilustrativa / PJ

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve um homem de 46 anos suspeito da prática de, pelo menos, cinco crimes de violação em contexto familiar, anunciou hoje aquela força policial.

Em comunicado, a PJ acrescenta que os crimes começaram em junho de 2020 e prolongaram-se até inícios de outubro, tendo ocorrido em contexto familiar, sobre uma vítima do sexo feminino, na zona de Braga e concelhos limítrofes.

O detido vai ser presente à autoridade judiciária para aplicação das respetivas medidas de coação.

Entretanto, o Correio da Manhã revelou que o arguido é operário da construção civil, com antecedentes criminais por outros crimes, e foi detido depois de ter sido denunciado há cerca de uma semana pela vítima, que relatou a um familiar as violações de que era alvo, por parte do pai, desde junho passado.

Ainda de acordo com aquele jornal, a mulher, com um atraso mental, passou a residir com o pai nos últimos meses, altura em que o conheceu já que nunca tinha tido qualquer contacto com ele. Ambos residiram em duas casas, um delas no concelho de Braga, nos últimos meses.

Notícia atualizada às 12h41 com mais informação.

Continuar a ler

Braga

Colisão provoca dois feridos em Braga

Acidente

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma colisão entre dois automóveis, ao início da manhã desta quinta-feira, provocou dois feridos no Parque Industrial de Adaúfe, em Braga.

As vítimas, trabalhadores de duas empresas e únicos ocupantes das viaturas, foram considerados feridos ligeiros, segundo avaliação no local do acidente.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Os Bombeiros Sapadores de Braga imobilizaram, estabilizaram e transportaram os dois feridos, únicos ocupantes das viaturas, para o Hospital de Braga

Os Bombeiros Sapadores de Braga prestaram socorro com 10 operacionais apoiados por quatro viaturas.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares