Seguir o O MINHO

Braga

Estacionamento em Braga: Fiscais municipais nas ruas a partir de dezembro

Taxa reduzida para 80 cêntimos por hora

em

Foto: DR / Arquivo

A partir do dia 02 de Dezembro, os EUB – Estacionamentos Urbanos de Braga, vão passar a fiscalizar o estacionamento pago à superfície na cidade, anunciou hoje a autarquia da capital do Minho. Esta é a nova área de actuação dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), assumindo, dessa forma, a gestão e fiscalização dos parquímetros, cuja receita reverte totalmente para a empresa municipal.

A taxa de estacionamento foi reduzida de um euro para 80 cêntimos por hora, assim como o número de lugares a cobrar passando agora a ser 1.800, ao contrário dos anteriores 2.600 lugares de estacionamento pago durante o período de vigência da anterior concessionária.

Foto: Divulgação / CM Braga

“Este é um momento em que devolvemos em pleno à esfera municipal a gestão do estacionamento à superfície no centro da cidade. Mais do que uma oportunidade de gerar receita, a incorporação da fiscalização do estacionamento é importante em termos de política de ordenamento urbano e de apoio à dinamização económica. Por isso, é necessária uma fiscalização mais eficiente e mais capaz para corresponder aos anseios dos cidadãos que querem dirigir-se para o centro”, referiu Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, durante a apresentação dos EUB, que decorreu esta terça-feira, na nova loja da empresa situada no Campo da Vinha.

Neste novo espaço, os cidadãos podem recolher informações, solicitar avenças e regularizar a situação, servindo ainda de “centro de operações para a equipa de fiscalização”. Outra das novidades apresentadas prende-se com o sistema de pagamento mais simplificado que poderá ser efectuado através da aplicação da ‘Via Verde’ e, brevemente, estará ainda disponível uma aplicação desenvolvida pelos EUB para o efeito. Os Estacionamentos Urbanos de Braga dispõem também de novo site (www.eub.pt) onde constam todas as informações.

Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, lembrou que com esta gestão “a empresa municipal espera arrecadar entre 500 a 600 mil euros por ano, um valor que será investido na renovação de frota. A equipa de fiscalização é composta por cinco elementos, um número que será reforçado durante o próximo ano”.

De forma a “garantir a rotatividade”, Teotónio dos Santos explicou que “cada estacionamento terá a duração máxima de duas horas”, e que a empresa vai avançar com uma modernização do processo de digitalização de forma a agilizar a gestão das avenças de moradores, dos comerciantes e de viaturas eléctricos.

“Respondendo ao repto da Associação Comercial de Braga, o nosso sistema vai permitir que os comerciantes ofereçam aos seus clientes descontos no tempo de estacionamento. O valor das avenças para comerciantes e moradores não se alteram e quem se deslocar para o centro da cidade com viatura 100% eléctrica tem uma avença anual de 12 euros”.

Anúncio

Braga

Braga investe um milhão para reabilitar maior túnel da cidade

Obras

em

Foto: Divulgação / CM Braga

A Câmara de Braga vai investir um milhão de euros na reabilitação do túnel da Avenida da Liberdade, o maior da cidade, devendo a empreitada arrancar até ao final do ano, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município acrescenta que aquele túnel vai estar encerrado ao trânsito na segunda-feira, entre as 09:30 e as 12:30, para a realização de uma vistoria que servirá de base à elaboração do caderno de encargos para a reabilitação.

O planeamento dos trabalhos implicará o corte dos acessos ao túnel a partir da Avenida António Macedo e da Rua Conde Agrolongo (Campo da Vinha).

A realização da vistoria acontece numa altura em que a circulação automóvel está substancialmente reduzida, face ao estado de emergência que o país vive por causa da pandemia de covid-19.

“Vamos aproveitar esta contingência para fazer o levantamento das patologias existentes e, desta forma, minorar o impacto que o encerramento do túnel teria numa situação normal”, explicou João Rodrigues, vereador das Obras Municipais e Conservação do Espaço Público.

Até ao arranque da obra de reabilitação, o município irá proceder a reparações no piso e melhorar a iluminação.

A intervenção no túnel da Avenida da Liberdade terá, depois, continuidade com a repavimentação da Avenida da Liberdade em toda a sua extensão, bem como da Avenida Imaculada Conceição.

Continuar a ler

Braga

Hospital de campanha no Fórum Braga “é hipótese”, diz a Câmara

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Os vereadores do Partido Socialista na Câmara de Braga apresentaram ao executivo municipal uma proposta, a ser debatida, segunda-feira em reunião de Câmara, no sentido de preparar o pavilhão de feiras do Altice Fórum Braga para acolher um hospital de campanha.

O socialista Artur Feio adiantou, em comunicado, que, o objetivo é o de reforçar a capacidade de resposta à situação epidemiológica vivida no concelho, que “constitui uma enorme preocupação”.

A secção de Braga do PS salienta que na área do município, não obstante já haver mortes a lamentar, a situação “tem-se mantido, felizmente, sob total controlo das autoridades sanitárias”, mas é necessário “precaver situações incontroláveis ou de difícil resolução”.

“O PS/Braga entende que, principalmente nestes momentos difíceis, em situações tão extraordinárias quanto esta, é mais avisado precaver, avançando com soluções de recurso que possam evitar males maiores, do que reagir posteriormente para tentar resolverproblemas derivados da inação”, afirmam os socialistas.

NÃO PRIORITÁRIO

Contactada a propósito, fonte camarária disse a O MINHO que a solução proposta pelo PS “não é prioritária, de momento, para as autoridades de saúde, embora, também, não seja descartável”.

Nos últimos 15 dias, o Município começou a concentrar camas, colchões e equipamentos médicos no Altice, para criar um centro de acolhimento ou um hospital se a crise sanitária se agravar.

As escolas e creches bracarenses – e conforme O MINHO noticiou – enviaram para o local, os colchões e camas de que dispõem, mas o processo parou precisamente pelo facto de não ter sido considerada prioritária a sua criação.

Continuar a ler

Braga

‘Cadeia’ de Braga desmente presos com covid-19: “É boato”

Covid-19

em

Estabelecimento Prisional de Braga. Foto: O MINHO / Arquivo

É boato. Não há coronavírus na prisão de Braga. E, mesmo a nível nacional, as cadeias têm apenas uma estrangeira detida na fronteira na posse de drogas e que acusou positivo no teste à covid-19.

O MINHO contactou o diretor do estabelecimento prisional de Braga e a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais tendo, ambos, desmentido “em absoluto e forma taxativa que, até ao momento, se encontre algum recluso com a covid 19 ou, tão pouco, com alguma sintomatologia que permita levantar essa possibilidade”. O desmentido é feito “com veemência”!

A Direção-Geral adiantou, também, que, até ao momento, e no que respeita a reclusos, “a única situação positiva para o novo coronavírus diz respeito a uma cidadã estrangeira (oriunda de Madrid) que foi detida por órgão de polícia criminal, numa fronteira terrestre, na posse de estupefacientes e que se encontrava positiva para a covid-19”.

E acrescenta o organismo estatal”: O órgão de polícia criminal que a deteve desencadeou os procedimentos previstos pela saúde pública nestas circunstâncias, pelo que a reclusa foi transportada pelo INEM para o Hospital Prisional de São João de Deus em Caxias onde se encontra em isolamento e tratamento. Os restantes reclusos a quem, por precaução, as autoridades de saúde pública têm feito os testes e cujos resultados nos foram comunicados, até ao presente momento, deram negativo”.

Continuar a ler

Populares