Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Empresa líder mundial na construção de embarcações instala base de treinos em Viana

em

Foto: Divulgação

A Nelo Mar Kayaks, empresa portuguesa líder mundial na construção de embarcações para desportos náuticos, vai instalar uma base naval de treino em Viana do Castelo para testar os barcos à vela que começou a produzir em 2017.


“O ano passado começamos a produzir barcos à vela e necessitamos de um espaço para realizar os testes e para a simulação com clientes interessados nas embarcações. Viana do Castelo oferece as condições ideais para esse trabalho”, afirmou hoje o empresário Manuel Ramos.

O empresário de Vila do Conde, que falava aos jornalistas à margem da assinatura de um protocolo com a câmara local para a criação, no clube de vela da cidade, daquela estrutura, referiu que “as condições proporcionadas pelo mar e pelo rio “são as indicadas para o desenvolvimento das embarcações que produz”.

A Câmara de Viana do Castelo assinou hoje com a Nelo Mar um protocolo de colaboração estratégica para a implementação de uma base naval de treino de vela, a instalar no centro náutico de Vela.

O presidente da Câmara, José Maria Costa, destacou que aquela base vai ter como parceira uma empresa de Viana do Castelo, a Vianasailing, “que irá efetuar o treino, ‘coaching’ e atividades do projeto para apoiar atletas, velejadores e possíveis compradores nacionais e internacionais”.

“É um projeto que tem uma visão mundial visto que a Nelo Mar tem parceiros na Alemanha e nos EUA. Teremos aqui gente de todo o mundo a fazer ensaios e testes. Estamos também a criar condições para que os jovens que são hoje formados na Escola Superior de Desporto e Lazer (ESDL) do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC)possam integrar estas atividades”, sublinhou.

O autarca socialista adiantou que Viana do Castelo tem vindo a “criar condições para se posicionar no segmento internacional dos desportos náuticos”.

“Em parceria com a Nelo vamos ter, em Viana do castelo, uma prova do campeonato do mundo de canoagem e já temos mais outras três provas do campeonato do mundo de bodyboard, windsurf e kitesurf”, especificou.

A ministra do Mar, que presidiu à assinatura do protocolo, classificou Viana do Castelo como o “rosto de Portugal” nos desportos náuticos, área onde desenvolve “projetos referenciadores a nível internacional”, que motivaram a aposta de uma “empresa de referência internacional”.

“O facto de a empresa testar as suas novas embarcações em Portugal quer dizer que, não só disponibiliza a possibilidade de sua utilização, como também a possibilidade atrair para Viana do Castelo atletas de alta competição e, por essa via, tornarmos Portugal mais conhecido e apostarmos no papel de Portugal no mundo do desporto”.

Para Ana Paula Vitorino, a constituição daquela base naval de treinos de barcos à vela “não é só economia pura e dura mas, também, um contributo para formação de atletas, de gerações oceânicas em Portugal”.

O protocolo hoje assinado “tem em conta a localização do centro náutico de vela, as acessibilidades terrestres e marítimas, a proximidade das instalações daquela empresa como justificação para instalar a base em Viana do Castelo, tendo como entidade residente o centro de vela, que desenvolve a sua atividade formativa, competitiva e lúdica associada ao Centro de Mar”.

O protocolo “estabelece a parceria de cooperação entre as diversas entidades, sendo que à câmara municipal cabe prestar o apoio logístico necessário para a implementação da base, disponibilizar o espaço físico no centro náutico de vela e promover e dinamizar o projeto junto da comunidade local, a nível nacional e internacional”.

Anúncio

Viana do Castelo

Chico da Tina lança novo videoclipe e tem Viana do Castelo como pano de fundo

Novo tema chama-se ‘Viana Vice City’

em

Foto: DR

Chico da Tina, músico de Viana do Castelo, lançou esta segunda-feira um novo videoclipe que tem como pano de fundo a capital do Alto Minho.

O vídeo de “VianaViceCity”, tema com produção de Kesley, foi gravado em Viana do Castelo e Porto.

O tema, cujo título é uma referência direta ao mítico jogo GTA – Vice City, tem rimas que falam de Viana do Castelo (como, de resto, é comum no trapstar do Alto Minho).

Assim, nesta canção podem encontrar-se novas ‘pérolas’ líricas como “Na Nacional 202 paro em Portuzelo / Vou à patrão manjar cabrito, páro no Camelo”.

Novo ‘clip’ de Chico da Tina (trapstar do Alto Minho) com 100 mil ‘views’ em 24 horas

E como sempre que lança um vídeo, Chico da Tina soma “números tão grandes que baralha calculadora”, este não foge à regra: em oito horas, já conta mais de 50 mil visualizações no You Tube. Os dois últimos videoclips, “Resort” e “Ronaldo” chegaram aos 100 mil ‘views’ em menos de 24 horas.

Chico da Tina estreou-se com o EP “Trapalhadas” em 2019 e no mesmo ano lançou o primeiro longa-duração “Minho Trapstar”.

O músico minhoto ganhou maior visibilidade após ganhar o Prémio de música realizado pelo festival Mimo de Amarante, no ano passado.

Fortemente influenciado pelos sons e vivências do Minho, criou uma combinação inédita entre o trap (subgénero do rap), a concertina e as gírias regionais, unindo a tradição e a modernidade.

Chico da Tina volta a ser rei da internet com 100 mil ‘views’ em menos de 24 horas

“É uma proposta meta-irónica do trap subvertido ao linguajar e costumes do universo minhoto. No entanto, para além desta “colagem” estética entre dois polos que à primeira vista poderiam ser opostos, há um atrevimento lírico que se pretende afirmar pelo desafio ao politicamente correto e aos limites da linguagem que ultimamente se têm vindo a estreitar”, refere a sua descrição na página do festival Mimo.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Festival de metal em Viana do Castelo adiado para 2022 devido à pandemia

Barroselas Metal Fest já não se realizou no ano passado

em

Foto: SWR Barroselas Metal Fest / Facebook

Pelo segundo ano consecutivo, o Street Warriors Rebellion Barroselas Metalfest, um dos mais conceituados festivais de heavy metal do país e da Europa, não se irá realizar devido à pandemia de covid-19.

A 23.ª edição do evento, que habitualmente se realiza entre fins de abril e inícios de maio, foi adiada para de 28 de abril a 01 de maio de 2022, anunciou hoje a organização.

“Não, desta vez não anunciamos bandas para o próximo ano. Estes tempos sombrios não nos permitem imaginar Barroselas como nos velhos tempos nem o nosso coração aceita um novo desfecho decepcionante. Mesmo correndo o risco de voltar a errar, preferimos adiar o SWR Barroselas Metal Fest e encarar o futuro com otimismo e bom senso”, escreveu esta sexta-feira a organização nas redes sociais.

“Vamos aproveitar para trabalhar novas ideias e preparar mais uma edição com calma e ponderação. É muito triste, mesmo deprimente e até revoltante, mas um guerreiro será sempre um guerreiro”, acrescentam os organizadores do Barroselas Metal Fest, acrescentando que os bilhetes comprados continuam válidos para 2022.

“Assim que possível informaremos acerca dos procedimentos de reembolso”, conclui a nota da organização.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.285.160 mortos em mais de 52,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.181 pessoas dos 198.011 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana do Castelo aprova empréstimo de 2,9 milhões para obras a realizar até 2022

Obras públicas

em

Foto: DR

A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje, em sessão extraordinária, com a abstenção do PSD, uma proposta da maioria socialista para a contratação de um empréstimo de 2,9 milhões de euros para investimentos a concluir até 2022.

Na apresentação da proposta, o presidente da câmara, o socialista José Maria Costa, explicou que, com aquele empréstimo, “não fica colocada em causa a disponibilidade financeira do município”, acrescentando que os 2,9 milhões de euros visam “garantir a componente nacional de candidaturas apresentadas a fundos comunitários e já aprovadas, com taxas a fundo perdido de 85%”.

Apontou projetos na reabilitação urbana e círculo urbano da água, candidatados aos programas operacionais NORTE 2020, POSEUR, POISE, POCH, PDR 2020 e MAR 2020.

Segundo a proposta hoje aprovada com os votos favoráveis da maioria socialista, da vereadora da CDU e com a abstenção dos dois elementos do PSD, o empréstimo, com prazo de 12 anos, no valor de 2.938.216,95 euros, vai financiar “obras de requalificação em equipamentos escolares, culturais, habitação social, requalificação de espaços públicos e assegurar a componente nacional de projetos financiados por fundos comunitários”.

Contactada pela agência Lusa, no final da reunião camarária, a vereadora social-democrata Cristina Veiga justificou a abstenção com a “necessidade de prudência no recurso aos empréstimos bancários”.

“Ainda que concordemos com os investimentos em causa, porque são necessários, consideramos que neste último ano, apesar de reconhecemos a crise que se está a viver, resultante da pandemia de covid-19, o nível de endividamento do município tem sido muito elevado”, sustentou.

Em agosto, a autarquia aprovou, também com a abstenção do PSD, a contratação de um outro empréstimo, no valor de 2,7 milhões de euros, na altura justificado com investimentos em estradas, equipamentos escolares e desportivos a concluir até 2021.

Durante a reunião camarária de hoje, que decorreu à porta fechada, no salão nobre dos antigos Paços do Concelho, o autarca socialista informou o executivo municipal dos pressupostos orçamentais das Grandes Opções do Plano de Atividades e Orçamento para 2021.

O documento será “muito centrados” no apoio às populações no combate à pandemia covid-19, incentivos à economia e às instituições de solidariedade social.

Outros dos pontos prende-se com a “execução do atual quadro comunitário de apoio com investimentos em infraestruturas básicas, educação, equipamentos sociais, de saúde, reabilitação urbana e arranjos urbanísticos dos centros cívicos das freguesias”.

Os pressupostos orçamentais da maioria socialista para 2021 incluem ainda o “enquadramento dos projetos municipais nos objetivos do próximo Quadro Comunitário de Apoio, nas áreas da mobilidade sustentável, eficiência energética, cultura, e infraestruturas de saneamento básico (Alargamentos das redes de água e saneamento nas freguesias”.

O último objetivo prende-se com a “candidatura dos projetos identificados no Plano Nacional de Investimentos e no Plano de Recuperação e Resiliência Económica”.

Apontou os projetos da nova via do Vale do Neiva, a nova ponte sobre o Rio Lima, áreas de acolhimento empresarial de Alvarães, Barroselas, Castelo Neiva, Cardielos, Carvoeiro, Neiva e Lanheses, um terminal de cruzeiros, novos centros de saúde (Meadela, Alvarães, Litoral Norte), habitação social, residências universitárias e unidades cuidados integrados.

À Lusa, a vereadora da CDU, Cláudia Marinho, disse ter proposto à maioria socialista a inclusão, no orçamento para 2021, da “descentralização das respostas integradas de especialidade (oncologia, cardiologia, cirurgia vascular) da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) para um edifício a definir no centro da cidade de Viana do Castelo”.

Continuar a ler

Populares