Seguir o O MINHO

Região

Empresa e encarregado acusados por queda que deixou operário gravemente ferido em Barcelos

Respondem pelo crime de infração de regras de construção

em

Foto: Ilustrativa / DR

Uma empresa de metalomecânica e construção civil e um encarregado desta estão acusados do crime de infração de regras de construção, dano em instalações e perturbação de serviços agravado, após um trabalhador ter caído do telhado, sofrendo graves lesões, no pavilhão onde trabalhava, outubro de 2013, em Vila Seca, no concelho de Barcelos. O Ministério Público considera que a vítima estava no telhado por ordens do chefe de equipa, sem que este tivesse garantido que estavam asseguradas as medidas de segurança necessárias.

Em despacho de 07 de março deste ano, o Ministério Público considera indiciado que no dia 04 de outubro de 2013, pelas 14:30, em Vila Seca, Barcelos, um trabalhador daquela empresa se encontrava no cimo do telhado de um pavilhão industrial retirando chapas, no âmbito de trabalhos mais vastos de revestimento em chapa da fachada principal do referido pavilhão que haviam sido contratados à sociedade arguida, uma telha de lusalite em que se apoiava partiu, caindo o mesmo desamparado no chão do pavilhão industrial, de uma altura de cerca de cinco metros.

A acusação salienta que, como consequência destes factos, sofreu lesões muito graves que puseram em perigo a sua vida e que lhe determinaram sequelas permanentes também de grande gravidade.

De acordo com o Ministério Público, o trabalhador estava a realizar as tarefas no telhado seguindo determinações do arguido chefe de equipa, sem que este, como responsável, garantisse estarem asseguradas as necessárias medidas de proteção individuais de segurança, nomeadamente linha de vida, escadas de rojo e escadas de telhador, no telhado, andaimes nas fachadas e rede de segurança no interior do edifício.

Populares