Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Empresa de Viana do Castelo contrata para reforçar atividade após quarentena

Covid-19

em

Foto: Divulgação

Uma empresa de Viana do Castelo de sistemas de climatização iniciou o recrutamento de mais seis trabalhadores para retomar a atividade, em abril, após a conclusão de uma quarentena voluntária, informou hoje o administrador.

“Estamos em processo de recrutamento, integrando na nossa equipa mais seis técnicos de instalação e manutenção de equipamentos de aquecimento, ventilação e ar condicionado, (AVAC), para conseguirmos garantir apenas os serviços prioritários”, explicou Licínio Lima.

O administrador da BMVIV, que tem 36 trabalhadores e presta serviços de instalação e manutenção de equipamentos, eficiência energética e soluções globais de engenharia, acrescentou que, “através de diferentes canais digitais, a BMVIV já anunciou as várias ofertas de emprego”.

A empresa justificou o reforço do número de trabalhadores com a necessidade de “garantir serviços de manutenção e instalação a clientes da área hospitalar e ramo alimentar, que continuam a prestar serviços básicos às populações, após decretado estado de emergência devido à pandemia de covid-19”.

“O regresso aos projetos e execução em obra será reforçado e assegurado com as novas contratações, a partir do dia 15 de abril. Queremos acreditar que vamos superar esta crise e sair reforçados. Há vários projetos de engenharia em carteira e é necessário reunir a dedicação de todos os nossos colaboradores para regressar ainda mais fortes e conseguirmos recuperar o período de paragem”, sublinhou Licínio Lima.

A empresa, com sede na Zona Industrial do Neiva, suspendeu voluntariamente a atividade no dia 16, iniciando um período de quarentena para “salvaguardar a segurança e saúde dos seus colaboradores”, estimando reiniciar a laboração em abril.

“Estamos à espera da luz verde e de orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS) para o regresso às rotinas de trabalho, em segurança. Até lá mantemos o nosso plano de contingência e todas as medidas preventivas necessárias”, assegurou Licínio Lima.

A “quarentena voluntária” abrange “os serviços de instalação e manutenção de sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado, (AVAC), prestados em todo o país, mantendo apenas o funcionamento dos serviços administrativos, mas em regime teletrabalho”.

A BMVIV informou ainda que mantém em funcionamento a linha gratuita de apoio a idosos que vivem sós e isolados no concelho de Viana do Castelo, criada em maio de 2019, “atendendo pedidos de compras, sejam bens alimentares ou medicamentos”.

“Até ao momento já foram dadas respostas a vários pedidos, desde mercearia e de medicação, quer no centro da cidade de Viana do Castelo, quer em freguesias vizinhas. A entrega é acautelada de forma a não haver nenhum contacto com o idoso, apenas uma saudação e palavras amigas à distância”, adiantou.

A empresa está instalada desde 2018 numa área de 2.400 metros quadrados, na zona industrial de Neiva, num investimento privado que ascendeu a 1,3 milhões de euros.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000. Dos casos de infeção, pelo menos 108.900 são considerados curados.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Anúncio

Viana do Castelo

Viana do Castelo quer reforço de 220 mil euros para investir em obras

Obras Públicas

em

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A maioria PS na Câmara de Viana do Castelo vai propor na quinta-feira, em reunião do executivo, a segunda revisão orçamental de 2020 para enquadrar um reforço de 220 mil euros, resultantes da reprogramação de fundos comunitários.

Em comunicado hoje enviado às redações, a autarquia da capital do Alto Minho explicou que aquele montante será investido em obras “nos domínios da reabilitação urbana, redes de abastecimento de água e águas residuais e ainda equipamentos escolares”.

Segundo o município, “as alterações propostas identificam ações e projetos que anteriormente não tinham elegibilidade no Quadro Comunitário do Portugal 2020, bem como alguns projetos que passam a ter financiamento na sua totalidade”.

“Esta revisão orçamental permite-nos avançar de imediato para a abertura de procedimentos concursais, garantindo a maturidade necessária para a apresentação das candidaturas resultante da reprogramação em curso”, lê-se no documento a apresentar pela maioria socialista na autarquia.

Em causa, está o reforço de 220.324,28 euros, “em rubricas como escolas, sistema de drenagem de águas residuais, captação e distribuição de água, viadutos, arruamentos e obras complementares, e ainda obras na rede viária municipal, entre outros”.

Contactada pela agência Lusa, a bancada do PSD, composta pelos vereadores Cristina Veiga e Hermenegildo Costa, afirmaram que o “sentido de voto ainda não está definido, mas que o partido tem uma ideia muito clara sobre o assunto”.

“Não consideramos prioritária a concretização de obras públicas na fase atual. Esta segunda revisão orçamental visa, sobretudo, viabilizar projetos de obras públicas, que seriam mais oportunas noutras circunstâncias e noutro período de tempo, não tão próximo de um período eleitoral”, referem os dois vereadores.

Segundo os social-democratas, “os compromissos para com os vianenses, nesta fase tão crítica, deveriam passar por outras opções, que teriam que passar necessariamente por um apoio efetivo às pessoas, às famílias e à atividade empresarial e comercial local, de modo a mitigar os problemas socioeconómicos surgidos, entretanto, com a crise originada por este estado pandémico”.

“É importante responder eficazmente aos constrangimentos em termos de empregabilidade, de capacidade económica das famílias e dos munícipes, da sustentabilidade da atividade dos comerciantes e empresários, de modo a minimizar os impactos que esta crise vai provocar no âmbito económico e socioeconómico. Esta é, sem dúvida, a nossa preocupação fundamental – criar o bem-estar pessoal, social e económico de todos, pessoas e agentes económicos, de modo a ultrapassarmos, de forma crucial e sustentável, esta fase que está a criar dificuldades a quem é mais vulnerável”, sustentam”.

Já a vereadora da CDU, Cláudia Marinho, disse à Lusa que irá abster-se, remetendo para quinta-feira uma declaração de voto sobre este ponto.

A reunião camarária do executivo, com 28 pontos na ordem de trabalhos, vai decorrer, na quinta-feira, a partir das 15:00, de forma presencial, no salão nobre dos Antigos Paços do Concelho, na Praça da República.

Continuar a ler

Alto Minho

Atores entregam refeições ao domicílio acompanhadas por arte em Viana

Teatro Municipal Sá de Miranda

em

Entrega ao domicílio com arte. Foto: Divulgação / Teatro do Noroeste - Companhia Dramática de Viana

Encomendar o almoço e recebê-lo em casa ou no escritório é algo perfeitamente normal. Mas a entrega ser acompanhada pela declamação de um poema ou uma pequena teatralização já é uma originalidade.

O Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana do Castelo, companhia residente do Teatro Municipal Sá de Miranda, estreou na segunda-feira este serviço intitulado ‘Entregas ao Domicílio com Arte’.

“Das 12:30 às 14:00, o Teatro do Noroeste – Centro Dramático de Viana leva refeições até à casa das pessoas, apresentando uma surpresa artística protagonizada pelas atrizes e atores do elenco residente da companhia”, resume a companhia de teatro que integra mais de dez elementos.

Os atores e atrizes “leem um poema, um pequeno texto ou até podem fazer um pequeno jogo, depende também da pessoa”, explica a O MINHO Patrícia Soares, elemento do grupo, assinalando que os clientes têm ficado agradados com o serviço.

O Café Concerto do Teatro Municipal Sá de Miranda começou a produzir refeições em modo take-away com objetivo de angariar verbas para fazer face aos constrangimentos provocados pela pandemia da covid-19.

O serviço foi agora alargado para as entregas ao domicílio, de forma a também dar um sentido de “confiança às pessoas” nesta altura de desconfinamento.

De segunda a sexta-feira, há três opções de prato do dia: prato de carne, prato de peixe e prato vegetariano.
O serviço de refeições – tanto take-away como ao domicílio – é feito com recipientes amigos do ambiente, sem uso de plástico.

As reservas para almoços podem ser realizadas até às 11:00, através dos contactos 258 823 428 / 967 552 988 ou do e-mail [email protected]

Continuar a ler

Alto Minho

Homem que fugiu de prisão domiciliária detido em Viana do Castelo

GNR capturou suspeito

em

Foto: Ilustrativa / DR

A GNR deteve na segunda-feira um homem de 62 anos que estava evadido no concelho de Viana do Castelo.

O homem tinha fugido, em novembro de 2018, da residência onde se encontrava em prisão domiciliária com vigilância eletrónica, por crimes de furtos.

Em comunicado, a GNR refere que na sequência de uma ação policial, detetou o suspeito, sobre o qual pendia um mandado de detenção, “tendo sido de imediato detido”.

“O homem encontrava-se em prisão domiciliária pelo crime de furto em residência, sendo também suspeito de vários furtos junto a cemitérios e igrejas enquanto decorriam as celebrações religiosas, ocorridos em diversos concelhos do Alto Minho, tendo sido apreendida a viatura na qual seguia”, refere aquela força militar.

O detido é presente hoje ao Tribunal Judicial de Viseu, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Populares