Empresa de águas de Famalicão constrói estações no interior por 6 milhões de euros

Foto: ACA / Arquivo

A empresa AmbiÁgua, de Famalicão, ganhou dois concursos públicos para construir um total de seis ETAR em cinco concelhos distintos, num valor de cerca de 6 milhões de euros. A mais recente adjudicação incide na conceção-construição da ETAR de Ciborro, em Évora, por cerca de 2 milhões de euros.

A empresa já tinha anunciado a primeira adjudicação, esta para a construção de 5 ETAR em Mação, Envendos, Tancos e Andreus, no Ribatejo, com populações servidas que variam entre 200 e 750 habitantes.

Este contrato foi adjudicado pela Águas do Vale do Tejo à firma famalicense por cerca de 3,7 milhões de euros.

“Na ETAR de Cardigos, ETAR de Envendos, ETAR de Tancos e na ETAR de Andreus o princípio de funcionamento adotado para a linha líquida contém tratamento preliminar, tratamento biológico através de arejamento prolongado, desgaseificação e decantação secundária”, explica a empresa.

Para a fase sólida “estas instalações apresentam extração de lamas para espessamento gravítico”, acrescenta a AmbiÁgua, um empresa do grupo Alberto Couto Alves, também de Famalicão.

Já a quinta ETAR, de Mosteiro, “baseia-se em lagoas de macrófitas, com tratamento preliminar e tratamento primário a montante”.

Para a empresa minhota, “um dos desafios desta empreitada será a obra da ETAR de Tancos, não só pela dificuldade de execução da obra, mas também devido ao enquadramento paisagístico e arquitetónico do local onde se encontra”.

A execução desta última empreitada é de 660 dias.

Entretanto, foi fechado outro concurso público para a construção da ETAR de Ciborro, em Montemor-o-Novo, por cerca de 2 milhões de euros, com a empresa famalicense novamente a ganhar a ‘corrida’.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

PCP considera que carta enviada pelo PS ao PSD mostra “grande peso de consciência”

Próximo Artigo

Trabalhadores da EDP em vigília acusam elétrica de não querer negociar aumentos

Artigos Relacionados
x