Seguir o O MINHO

Conteúdo Patrocinado

Empresa de portugueses na Bélgica está à procura de Pedreiros e Serventes

em

Uma empresa belga, com gerência portuguesa, do ramo da construção civil, está a recrutar trabalhadores em Portugal.

Funções

– Pedreiros;

– Serventes.

Oferece

– Salário correspondente à função;
– Casa (com luz, gás e água incluídos).

Contactos

E-mail: [email protected]

Telefones: 918 894 004 (Portugal), 0032 478 655 816 (Bélgica).

Admissão imediata.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Conteúdo Patrocinado

Número de créditos ao consumo de automóveis sobe em Portugal

em

Foto: Divulgação

Artigo Patrocinado por 

O número de crédito para consumo de automóveis cresceu muito em Portugal no ano de 2018. Já no começo do mesmo, no mês de maio, bateram-se recordes na concessão de créditos, com um número de quase 290 milhões de euros e mais de 20 mil contratos. Para referência, o valor concedido cresceu em mais de três vezes em um período de 5 anos.

Ao passar de cada dia mais portugueses adquirem carros próprios, numa aceleração que não parece ter fim, e a concessão de créditos tem sido uma das principais formas que permitiram este crescimento de vendas. Se tu também procuras uma forma de adquiri o teu carro, tua moradia própria, ou quaisquer outros sonhos que possuas, é possível conseguir um crédito pessoal rápido com Coolfinance.

Análise dos Dados

Desde o começo do mês de janeiro de 2018 e até ao mês de outubro o número total do montante dos empréstimos destinado ao consumo em geral ultrapassou 6.088 milhões de euros. Este valor ultrapassa em 673 milhões de euros o de mesmo período do ano de 2017, além de conseguir ultrapassar os valores de concessão de crédito do ano de 2007, que antecedeu a crise financeira internacional de 2008.

Focando-se no consumo de automóveis, a concessão de crédito, no seu montante total, representou quase metade do fluxo total dos créditos contratados para consumidores em 2018. Para que tenha uma referência, ainda no início do ano, entre janeiro de maio de 2018, houve um crescimento de mais de 89 mil empréstimos de consumo para automóveis, com uma média de cerca de 600 empréstimos por dia.

Já no período de outubro de 2018 houve um aumento de 18.327 novos créditos aos consumidores para automóveis referentes ao mês anterior, o que se traduz num aumento de 1,2%, demonstrando um crescimento de número oscilante, porém constante na sua natureza.

O Mercado de Automóveis

O aumento na concessão de créditos para o consumo criou, consequentemente, um crescimento de vendas no mercado automobilístico. Segundo informações da Associação Automóvel de Portugal, no período entre janeiro e novembro de 2018 foram vendidos cerca de 212.113 veículos ligeiros, com um crescimento de 3,4% em relação ao mesmo período de 2017. Com isso, 2018 se apresenta, até o presente momento, como o melhor ano para o seguimento em mais de uma década.

Uma grande parcela destas compras foram realizadas através da concessão de crédito, com boa parte dos contratos das mesmas ultrapassando o valor de 14 mil euros.

Entender a Situação

No seu Relatório de Estabilidade Financeira o Banco de Portugal procurou explicar a situação. Segundo eles, o aumento do crédito de consumo se dá à melhoria das condições encontradas no mercado de trabalho em Portugal, como o crescimento da economia e a redução do desemprego, o que causou o aumento da confiança dos consumidores e do consumo privado. Eles também apontaram que o consumo realizado através do crédito também tem aumentado proporcionalmente.

Além disso, o crescimento da concorrência entre as instituições financeiras também influenciou esta situação, especialmente ao considerar as sociedades especializadas no crédito ao consumo, que estão a crescer no mercado português e ganhar espaço frente à banca tradicional.

Consequências do Crescimento

Com o grande crescimento da concessão de crédito pessoal e de consumo em 2018, e com o constante alerta da população portuguesa sobre os riscos do sobreendividamento das famílias – causado também pela sobrevalorização imobiliária que Portugal está vivendo atualmente – o Banco de Portugal divulgou, em julho de 2018, novas regras referentes à concessão de créditos.

As referidas regras criaram restrições à concessão de créditos pessoais, em especial aos dedicados à habitação e ao consumo, definindo que famílias deverão apenas poder gastar até metade de seu rendimento com empréstimos. O objetivo das mesmas é garantir que as instituições financeiras não se arrisquem de forma excessiva em novos créditos e evitar que os clientes acabem por endividar-se, ao garantir que tenham os meios para quitar suas dívidas.

Além disso, Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, fez uma advertência aos bancos, em 25 de setembro, sobre a necessidade de serem cautelosos quanto à concessão de crédito, principalmente os de consumo, para que não se prejudique o esforço sendo realizado para solidificar as instituições financeiras.

O Futuro

Apesar destas regras, atualmente, serem apenas recomendações por parte do Banco de Portugal, Carlos Costa – Governador do BdP – informou já no começo de 2018, no mês de maio, que caso os bancos não as respeitem às mesmas poderão ser transformadas em ordens vinculativas.

Além disso, mesmo possuindo caráter de recomendação, para já os bancos que falharem em cumpri-las são obrigados a explicarem suas ações perante o Banco de Portugal.

Continuar a ler

Conteúdo Patrocinado

Empresa de Ponte de Lima com representação exclusiva em Portugal de marca francesa de naturo-estética

em

Foto: Divulgação

A PHYT’S consolida a sua posição em Portugal através de uma empresa do norte do país – a KEEPITBIO, com sede em Ponte de Lima – que garantirá a representação exclusiva no território nacional e dará todo o apoio a profissionais do setor e a clientes finais da marca.

Vídeo: Pedro Salvador e Sofia Pereira, promotores da KEEPITBIO, empresa com sede em Gemieira, Ponte de Lima, apresentaram a PHYT’S num conhecido programa do “Porto Canal”.

“A empresa apresenta como missão contribuir para uma perspetiva holística de saúde e de bem estar que resulta do consumo de produtos de excelência produzidos e certificados em modo de produção biológico”, pode ler-se numa nota divulgada pela PHYT’S PORTUGAL.

A PHYT’S nasceu em França em 1972 e está espalhada por mais de 50 países. A empresa foi fundada por um biólogo naturopata e por uma esteticista. O crescimento consolidado a nível planetário é a melhor prova da qualidade e do serviço que oferecemos.

“Estamos 100% focados na naturo-estética e promovemos a naturalidade dos produtos; uma visão naturopática holística que alia a saúde e a beleza; a combinação de tratamentos internos e externos com base nos nossos cosméticos e complementos alimentares; uma abordagem respeitadora do meio ambiente”, é explicado.

Neste conceito “a beleza é promovida de dentro para fora (atua nas causas, com opção de suplementação)”, conjugando aromoterapia e fitoterapia. Os produtos são livres de silicone, parabenos, fenoxietanol, pigmentos e fragrâncias sintéticas.

A qualidade final é maximizada pelas matérias primas e pelo modo de produção. É defendido o respeito pela integridade física e espiritual de toda a cadeia de produção e comercialização até aos consumidores. Os produtos são topo de gama e estão orientados para resultados sustentáveis e duradouros.

Contactos

Para além da representação da PHYT’S, a KEEPITBIO oferece serviços de Gestão de Projetos na área da Agricultura Biológica, Formação e Radiestesia. Foto: Divulgação / keepitbio.pt

Website: keepitbio.pt

Facebook: facebook.com/keepitbio

Morada:  Lugar de Vilar, Gemieira
4990-645, Ponte de Lima
Portugal

Telefone: (+351) 919 559 359
Emails: [email protected] / [email protected]

Continuar a ler

Conteúdo Patrocinado

Quais os melhores negócios para quem está a iniciar-se no empreendedorismo?

em

Contrariamente ao que a grande maioria das pessoas julga, aventurar-se pelo empreendedorismo não é propriamente uma decisão simples de ser tomada.

Se tiver por exemplo um bom trabalho, com um ordenado mais ou menos alto, um horário fixo e todas as regalias inerentes a uma vida profissional estável, trocar tudo isso pelo incerto pode não ser simples.

Contudo, o que muito empreendedores e empresários acabam por fazer no início, é abdicar do tempo livre que têm, para estruturar um negócio enquanto mantêm o seu trabalho a full time (garantindo assim que conseguem mensalmente pagar todas as contas).

Se não sabe por onde começar o seu negócio, ou se está realmente numa situação laboral que não o deixa feliz e satisfeito, a criação do seu próprio negócio pode ser uma excelente alternativa.

Hoje resolvemos dar-lhe algumas dicas e partilhar consigo negócios que pode começar sem precisar de ter um grande investimento.

4 negócios que pode começar sem um grande investimento

Antes de se lançar pelo empreendedorismo e pela criação de um negócio seu, é importante ter em mente que não existe nada no mundo que lhe dê o retorno imediato. Ou seja, todos os negócios, para serem bem-sucedidos precisam de tempo e dedicação para conseguirem evoluir ao ponto de serem efetivamente rentáveis.

Deste modo, deixamos-lhe apenas algumas alternativas.

1. Vlog através do Youtube
A verdade é que o Youtube é a maior rede de partilha de vídeos a nível mundial. Assim sendo, partilhe vídeos de experiências ou até mesmo tutoriais que podem ajudar outros utilizadores a conseguirem desempenhar determinada tarefa ou escolherem entre dois tipos de produtos similares. Partilhe sentimentos, ideias, arte, mas acima de tudo seja diferente e verdadeiro.

Ao marcar essa diferença, irá atrair um grande número de seguidores que vão possivelmente partilhar os seus vídeos e torná-los virais.

Quando isso acontecer, acredite que vai conseguir ganhar um rendimento extra sem ter de se esforçar muito.

Se começar a ter alguma notoriedade (ou seja, muitas visualizações), diversas marcas vão começar a enviar-lhe produtos diversificados para que possa testar e dar a conhecer o mesmo à sua comunidade (depois disso, ainda poderá vender os mesmos).

Com o passar o tempo é possível viver exclusivamente do rendimento que obtém através desta plataforma.

2. Ter um franchising
O franchising implica ter algum capital para investir (que pode ser muito ou pouco dependendo do tipo de franchising pelo qual irá optar).

Ainda assim, se quer ter o seu próprio negócio apostando em algo já conhecido e bem-sucedido, com orientação e ajuda da marca, esta pode ser uma boa opção, já que terá uma grande parte do seu trabalho facilitada.

Se decidir optar por um franchising, recolha todas as informações previamente, compare ofertas e converse com quem escolheu essa marca antes de avançar. Assim, poderá criar o seu negócio com mais confiança.

3. Tenha um negócio baseado em dropshipping
O dropshipping é cada vez mais uma das formas mais rentáveis de ter um negócio próprio sem precisar de realizar um grande investimento.

Se tem por exemplo conhecimentos digitais suficientes que lhe permitam criar o seu próprio site, o investimento que terá de realizar é relativamente baixo (ou seja, acaba por ter apenas de comprar o domínio, alojamento e template para o site).

Além disso, para quem quer iniciar-se neste modelo de negócio, uma das principais vantagens passa essencialmente por não precisar de ter um stock que lhe permita começar a vender os seus produtos ou serviços.

Para quem quer arriscar, mas não sente a confiança necessária para ir mais além, o dropshipping é sem qualquer sombra de dúvida uma excelente opção.

4. Jardinagem e reparações
Cada vez mais surgem negócios de pessoas que têm realmente um dom para arranjar praticamente tudo o que esteja estragado (eletrodomésticos, canalizações, e todas as outras coisas que muitas vezes optamos por jogar fora por achar que não têm reparação possível).

No início, criar negócios nestas áreas é algo um pouco mais complicado já que apenas poderá fazê-lo localmente perto da sua área de residência. Nestes casos, a comunicação passa a palavra vai ser meio caminho andado para conseguir ter cada vez mais clientes.

Se quiser optar pela jardinagem, a par com essa atividade pode criar outra como limpeza de espaços (hortas e quintais, por exemplo), ou cortar e entregar lenha.

Depois de ter clientes estáveis ​​e começar a lucrar, pode expandir os seus serviços, atualizar o seu equipamento e criar uma equipa que o possa ajudar a fazer crescer o seu negócio.

Estas são apenas 4 formas simples de negócios que pode optar por criar enquanto mantêm um trabalho a full time que lhe garanta a estabilidade financeira necessária para poder posteriormente seguir em frente e ter um negócio de sucesso.

Continuar a ler

Populares