Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Em ano de pandemia, empresa de Viana faturou mais 35% e criou 20 empregos

BMVIV dedica-se a sistemas de climatização

em

Foto: BMVIV

Uma empresa de sistemas de climatização de Viana do Castelo aumentou em 35% a faturação em 2020, atingindo mais de 3,8 milhões de euros e contratou mais 20 trabalhadores, apesar da pandemia de covid-19, informou hoje o administrador.

“Em 2020 a BMVIV faturou mais de 3,8 milhões de euros, um crescimento de 35% em relação a 2019, sendo que de 2019 para 2020 contratamos 20 trabalhadores. Atualmente a empresa emprega 64 trabalhadores, afirmou à agência Lusa Licínio Lima.

O administrador referiu que a perspetiva de crescimento da faturação mantém-se para 2021, assim como a contratação de mais trabalhadores.

“Vamos crescer em 2021. Nestes primeiros três meses estamos a ser resilientes, estão a ser difíceis, mas temos uma carteira de encomendas até ao final do ano que nos permite dizer que iremos chegar aos cinco milhões de euros de faturação”, assegurou.

Licínio Lima adiantou que aquele crescimento “significa a criação de mais 10 postos de trabalho diretos”.

“Tendo em conta o volume de trabalho em carteira concentrar-se num conjunto de meses crítico, teremos de subcontratar mais 20 trabalhadores. Neste momento, estamos com um ‘déficit’ de 35 funcionários para os meses mais críticos para as áreas do desenvolvimento de soluções de aquecimento, ventilação, ar condicionado e proteção passiva e ativa contra incêndios”, especificou.

Com 20 anos de atividade, com sede na zona industrial do Neiva, em Viana do Castelo, a BMVIV “trabalha em todo o país e, dentro de duas semanas, vai iniciar a primeira internacionalização, executando uma obra na cidade de Madrid, em Espanha”.

“Esperamos que seja a primeira de muitas, uma vez que temos um delegado comercial em Espanha. Também acontece que muitas empresas espanholas com obras em Portugal, contratam-nos para trabalhos em áreas em que não estão preparados. Tem acontecido isso recorrentemente”, especificou o administrador.

Na terça-feira, na listagem do Financial Times FT 1000: Europe’s Fastest Growing Companies, desempenho relativo ao período entre 2016 e 2019, a BMVIV ficou entre as 559 empresas europeias que mais cresceram”.

“Das seis empresas portuguesas, a BMVIV aparece em terceiro lugar, sendo a única nesta área da engenharia e construção não há nenhuma empresa no ‘ranking'”, sublinhou Licínio Lima.

O administrador explicou que a empresa “começou com uma pequena dimensão, com um volume de faturação na ordem dos 300 mil euros, por ano e que mesmo em 2008/2009, mesmo em período de intervenção da ?troika’ cresceu”.

“Tivemos um problema crítico em 2014. A empresa foi completamente reestruturada e foi definido um novo plano estratégico, foi verticalizada em todos os setores, deixamos de recorrer a empresas de ?outsourcing'”, adiantou.

Entre 2018 e 2020, a empresa passou “de 35 trabalhadores para os atuais 64 funcionários”.

“Fizemos uma aposta muito grande na contratação de quadros com formação académica. Neste momento temos 18 funcionários, nas mais diversas áreas já com licenciaturas e apostamos na diversificação das áreas de negócio”, explicou.

A empresa está instalada desde 2018 numa área de 2.400 metros quadrados, na zona industrial de Neiva, num investimento privado que ascendeu a 1,3 milhões de euros.

Populares