Seguir o O MINHO

Guimarães

Em 2020, nasceram 2.015 bebés no Hospital de Guimarães

Nascimentos

em

Foto: Hospital de Guimarães

A julgar pelo número de nascimentos no Hospital Senhora da Oliveira (HSOG), em Guimarães, no ano de 2020, a natalidade no concelho deve manter-se em números próximos dos anos anteriores.

Em 2020, nasceram no Hospital de Guimarães 2.015 bebés. Este número não corresponde à totalidade dos nascimentos de filhos de mães residentes no concelho, já que há mães que, por razões diversas, decidem fazer os seus partos em unidades de saúde situadas noutros concelhos. Há também algumas mães residentes no concelho, que optam por fazer os seus partos em unidades privadas. 

Além das mães de Guimarães que vão ter os seus filhos fora do concelho, é preciso considerar que o HSOG serve um território que abrange, além do concelho de Guimarães, Fafe, Cabeceiras de Basto, Vizela e Mondim de Basto. Ao Hospital de Guimarães chegam também, com regularidade, utentes dos concelhos de Famalicão, Felgueiras e Celorico de Basto.

Apesar das distorções provocadas por esta mobilidade dos utentes, é possível comparar os nascimentos no Hospital com os dados estatísticos relativos aos nados vivos de mães residentes em Guimarães. A diferença entre os nascimentos no Hospital de Guimarães e o número de nados vivos de mães residentes no concelho, desde 2014, é, em média, de 815. Considerando este valor, é possível que o número de nados vivos de mães vimaranenses se fixe por volta dos 1.190, em 2020. Contudo, este número só será conhecido quando o INE divulgar as estatísticas demográficas relativas a 2020. Em 2019, o número de nados vivos, registado pelo INE,  foi 1.255.

Fonte: INE

Nos últimos cinco anos, aqueles em que nasceram mais bebés no Hospital de Guimarães foram 2016, 2.156, 2018, 2.111 e 2017, 2.037. Dois destes anos correspondem aqueles em que o INE registou um maior número de nascimentos de mães residentes em Guimarães: 2016, 1.313 e 2018, 1.262. O ano de 2019, foi o terceiro com mais bebés nascidos de mães residentes no concelho de Guimarães (1.255), curiosamente, foi também aquele em que nasceram menos crianças no HSOG (1.991).

Na última década, os dois anos em se verificaram mais nados vivos de mães vimaranenses foram 2011, 1.411 e 2010, 1.369. Depois disso, só em 2016 é que os 1.300 nascimentos foram superados, nesse ano por 13 bebés.

Dos 2.015 bebés que nasceram no último ano, em Guimarães, 1.052 são do sexo masculino e 963 do sexo feminino.

Em 2021, o arranque foi dado, no dia 1, às 10h30, pelo João Pedro e pela Inês, dois gémeos, filhos de uma mãe de 38 anos, residente em Creixomil, Guimarães.

Notícia atualizada às 10h01 (07/01) com correção do número de nascimentos.

Populares