Seguir o O MINHO

Ave

Eliminados cerca de 300 ninhos de vespa asiática em Famalicão desde o início do ano

em

A câmara de Famalicão tem registado uma média de cinco/seis ocorrências diárias de ninhos de vespa asiática, estimando que poderá ter de gastar com este fenómeno até ao final do ano cerca de 35 mil euros.

A vereadora da Família, Mobilidade e Saúde Pública de Famalicão, Sofia Machado Fernandes, confirmou que este “fenómeno” aumentou este ano, estimando que neste momento tenham sido eliminados cerca de 300 ninhos, enquanto em 2014 o número não ultrapassou as duas centenas.

“A verdade é que 2014 foi bem mais sossegado do que 2015. Até ao momento estimamos ter gasto cerca de 20 mil euros em abates, o que nos faz prever chegar até aos 35 mil euros até ao final do ano. Um abate pode custar entre 80 e 150 euros dependendo se é algo simples ou não”, descreveu a vereadora.

A autarca defendeu que as autoridades nacionais devem ter “atenção” a este “fenómeno” uma vez que, disse, “o Norte do país tem sido muito fustigado”.

Foi nos meses de junho, julho e agosto deste ano que os serviços de Proteção Civil de Famalicão registaram mais ocorrências diárias com números que por vezes chegaram aos 15 ninhos.

O tempo de espera médio, depois do alerta, para um abate é de 48 horas, salvo casos em que, referiu a autarca, é necessário recorrer a “uma logística diferente” como por exemplo recurso a uma autoescada dos bombeiros.

“É frequente pensar que este fenómeno ocorre mais em zonas rurais, mas na realidade temos registado ocorrências em vários locais e mesmo citadinos como varandas de casas, árvores de quintais, pátios”, disse Sofia Machado Fernandes, destacando dois casos registados no Parque da Devesa, um espaço verde no centro da cidade.

Questionada sobre quais os procedimentos que estão a ser adotados, a vereadora apontou que Famalicão recorreu ao plano de prevenção da Autoridade Nacional de Proteção Civil, trabalhando em colaboração com os bombeiros locais, forças de segurança e juntas de freguesia.

A 13 de outubro, aquando da eliminação de um ninho de vespas asiáticas (vespas velutinas) no centro do Porto, o presidente da Associação de Apicultores do Norte de Portugal referiu que o aparecimento frequente de ninhos de vespas asiáticas já levou os responsáveis da área a apelarem à investigação científica deste fenómeno que, acreditam, pode ter consequências negativas no ecossistema.

Esta espécie predadora de vespa foi introduzida na Europa através do porto de Bordéus, em França, em 2004.

Os primeiros indícios da sua presença em Portugal surgiram em 2011, mas a situação só se agravou a partir no final do seguinte.

Populares