Seguir o O MINHO

Alto Minho

Eleições/Viana do Castelo: Distrito envelhecido volta a eleger seis deputados

Dados do EyeData

em

Foto: DR / Arquivo

O distrito de Viana do Castelo, com uma média de 231.568 residentes em 2018 e a taxa mais baixa de desemprego do país, volta a eleger, nas eleições legislativas de outubro, seis deputados.


Em 2018, segundo dados do EyeData, uma ferramenta de análise de dados estatísticos criada pela Social Data Lab para a agência Lusa, o distrito tinha em média, no ano passado, 26.630 jovens até aos 15 anos de idade(11,5%). Já um quarto da população dos 10 concelhos tinha 65 ou mais anos (25%), num total de 50.180 pessoas.

O saldo populacional natural por 10.000 habitantes era de -63,48 e, a nível nacional de -25,26.

Em 2018, Viana do Castelo liderava no distrito a lista dos 10 concelhos com mais habitantes (em média 84.825) e Melgaço, o concelho mais setentrional do país, era o menos habitado, com 8.197 pessoas.

Com uma área de 2.219 quilómetros quadrados, Viana do Castelo tinha no ano passado uma percentagem de 3,53% de desempregados inscritos (em relação ao total de residentes entre os 15-64 anos), enquanto a média nacional se fixava nos 5,54%.

De acordo com dados de 2016 do EyeData, um trabalhador do distrito de Viana do Castelo ganhava em média cerca de 900 euros, enquanto a média nacional era 1.108 euros, sendo que a autarquias, segundo dados de 2017, eram as principais empregadoras da região.

O comércio e serviços, agricultura e pecuária, alojamento, restauração e indústria transformadora são outras das principais atividades económicas da região.

Nos últimos anos, alguns municípios, como Valença, a segunda cidade do distrito, Arcos de Valdevez, Ponte de Lima e Paredes de Coura têm anunciado vários investimentos privados, sobretudo do setor automóvel.

No ano passado, o distrito apresentava a mais alta taxa de mortalidade infantil (5,07%), enquanto a média nacional se fixava nos 3,23%.

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social, a partir dos 15 anos, representavam 44,51 % da população residente (abaixo da média nacional de 50,59%). Já os beneficiários do Rendimento Mínimo Garantido e do Rendimento Social de Inserção eram 1,44% dos residentes, contra 3,20% no país.

Melgaço, Arcos de Valdevez e Ponte da Barca são três dos cinco municípios abrangidos pelo único parque nacional, criado em 1971. O Parque Nacional da Peneda-Gerês, classificado desde 2009 como Reserva Mundial da Biosfera, completa-se com os concelho Terras de Bouro (Braga) e Montalegre (Vila Real).

Vinte partidos e movimentos concorrem às eleições legislativas de 06 de outubro pelo círculo eleitoral de Viana do Castelo: PS, PSD, CDS-PP, PCP, BE, PCTP-MRPP, Aliança, PPM, RIR, Chega, Iniciativa Liberal, PNR, PAN, JPP, PDR, Livre, Partido da Terra, PURP, PTP e Nós, Cidadãos!.

De acordo com o mapa oficial publicado em 12 de agosto em Diário da República, os 240.942 eleitores do distrito de Viana do Castelo vão eleger seis representantes para a Assembleia da Republica.

Nas legislativas de 2015, de acordo com os dados do EyeData, a abstenção fixou-se nos 49,25% (a nível nacional situou-se nos 43,01%).

A coligação PSD/CDS-PP conquistou 45,54% dos votos e elegeu Carlos Abreu Amorim, Luís Campos Ferreira, Maria Emília Cerqueira e Abel Lima Baptista.

O PS somou 29,82% dos votos e elegeu Tiago Brandão Rodrigues e José Manuel Vaz Carpinteira. O Bloco de Esquerda contou com 7,96% dos votos, a CDU 5,24%, e o PAN 0,85%.

A proximidade dos municípios do Vale do Minho à Galiza resultou na construção de cinco pontes sobre o rio Minho. A última a ser inaugurada foi a travessia entre Vila Nova de Cerveira e Tomiño, em 2004 – num investimento que rondou os seis milhões de euros, a ponte veio resolver as difíceis ligações feitas até então por um ‘ferryboat’.

Anúncio

Alto Minho

GNR de Monção alegadamente filmado a importunar sexualmente uma mulher no posto

Abuso sexual

em

Foto: DR

O comandante da GNR de Monção está a ser alvo de um processo interno, na sequência de uma denúncia de alegada “importunação sexual” a uma mulher no interior do posto, disse hoje à Lusa o Comando Geral daquela força.

Em resposta escrita enviada à Lusa, o Comando Geral da GNR acrescentou que a situação também já foi comunicada ao Ministério Público.

“Decorre processo interno para apurar as circunstâncias do ocorrido, tendo o militar em apreço sido transferido preventivamente para a sede do Destacamento Territorial de Valença, nos termos do Regulamento de Disciplina da GNR”, diz o Comando Geral da GNR.

A situação terá sido gravada por uma câmara oculta.

A Lusa contactou também o comando distrital da GNR de Viana do Castelo, que se escusou a qualquer comentário.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Politécnico de Viana do Castelo abre mais de 1.400 vagas

Acesso ao Ensino Superior 2020/2021

em

Foto: Divulgação / IPVC

O IPVC disponibiliza este ano mais de 1.400 vagas distribuídas pelos 26 cursos de licenciatura, entre os regimes diurno e pós-laboral e, pelos diversos contingentes de acesso e ingresso ao ensino superior, em quase todas as áreas de conhecimento, anunciou hoje a instituição.

Mais de uma centena de vagas para os estudantes do Ensino Profissional

Este ano os estudantes do Ensino Profissional podem ingressar no ensino superior por um novo contingente – os concursos especiais de ingresso no ensino superior para titulares dos cursos de dupla certificação do ensino secundário e cursos artísticos especializados.

Os estudantes do Ensino Profissional já se podem inscrever nas provas de avaliação dos conhecimentos e competências até 17 de julho, que lhes vão possibilitar a candidatura a um curso de licenciatura do IPVC. O IPVC disponibiliza mais de uma centena de vagas para estes estudantes (ver aqui).

Cursos Técnicos Superiores Profissionais

O IPVC tem igualmente a decorrer as candidaturas aos CTESP até 23 de agosto. Podem candidatar-se a estes cursos todos os estudantes que concluíram o 12º ano, os titulares de um diploma de especialização tecnológica ou de técnico superior profissional ou ainda de um grau de ensino superior, que pretendam a sua requalificação profissional.

Os maiores de 23 anos que tenham sido aprovados nas provas destinadas a avaliar a capacidade para frequência no Ensino Superior podem igualmente candidatar-se a estes cursos. O IPVC abriu este ano vagas para 21 CTESP em praticamente todas as áreas de conhecimento.

Escolas e cursos

Escola Superior Agrária: Agronomia, Biotecnologia, Enfermagem Veterinária e Engenharia do Ambiente e Geoinformática.
Escola de Ciências Empresariais: Contabilidade e Fiscalidade, Gestão da Distribuição e Logística, Marketing e Comunicação Empresarial e Organização e Gestão Empresariais.
Escola Superior de Desporto e Lazer: Licenciatura em Desporto e Lazer.
Escola Superior de Educação: Artes Plásticas e Tecnologias Artísticas, Educação Básica e Educação Social Gerontológica.
Escola Superior de Saúde: Licenciatura em Enfermagem.
Escola de Tecnologia e Gestão: Design de Ambientes, Design do Produto, Engenharia Alimentar, Engenharia Civil e do Ambiente, Engenharia de Computação Gráfica e Multimédia, Engenharia de Redes e Sistemas de Computadores, Engenharia Informática, Engenharia Mecânica, Engenharia Mecatrónica, Gestão, Gestão (pós-laboral), Turismo e Turismo (pós-laboral).

Continuar a ler

Alto Minho

Líder do CDS diz em Viana que “braço da geringonça parece estar cada vez mais largo”

Política

em

Foto: DR

O presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, afirmou hoje, em Viana do Castelo, que “o braço da geringonça” parece estar cada vez maior, aludindo assim à posição do PSD em relação ao Orçamento Suplementar.

Questionado pelos jornalistas acerca da discussão e votação do Orçamento suplementar e da colaboração do PSD para a viabilização do documento, através da abstenção, Francisco Rodrigues dos Santos comentou que “há um género de colaborações patrióticas que mais parecem coligações exóticas”.

“Parece que há um género de colaborações patrióticas que mais parecem coligações exóticas e que o braço da geringonça está cada vez mais largo. Como não sou conselheiro sentimental do bloco central, a única garantia que posso dar é que, da parte do CDS, queremos mais e melhor oposição, não queremos menos nem pior oposição ao governo socialista”, referiu.

Francisco Rodrigues dos Santos referia-se não só à viabilização do Orçamento Suplementar, mas também às posições do PSD nos debates quinzenais no parlamento e também no caso da ida do ex-ministro para o Banco de Portugal.

A Assembleia da República aprovou hoje, em votação final global, a proposta de Orçamento Suplementar do Governo, que se destina a responder às consequências económicas e sociais provocadas pela pandemia da covid-19.

A proposta foi aprovada apenas com os votos favoráveis do PS, a abstenção do PSD, BE e PAN e os votos contra do PCP, CDS-PP, PEV, Iniciativa Liberal e Chega.

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues (ex-PAN) absteve-se e Joacine Katar Moreira (ex-Livre) estava ausente no momento da votação.

Continuar a ler

Populares