Seguir o O MINHO

Famalicão

Educação Artística. Mais de 100 crianças e jovens participam no ARTcamp 2018 em Famalicão

em

Foto: Divulgação / A Casa ao Lado

São mais de 100 as crianças e jovens que, em julho e agosto, participam na estreia do ARTcamp 2018, projeto inovador no campo da Educação Artística em Portugal e que transformou uma quinta de Famalicão, em Requião, num espaço que “potencia a criatividade, a expressão individual e a capacidade de representação gráfica”.


Implementado pel’A Casa Ao Lado, centro artístico que, desde 2005 tem desempenhado um papel ativo na dinamização cultural da cidade, o conceito do projeto ARTcamp 2018 – diz a organização – “assume uma vocação pedagógica, recorrendo às diferentes expressões artísticas para dar largas à criatividade dos mais jovens”.

“O programa do ARTcamp 2018 proporciona atividades do campo artístico tão diversas como a pintura de murais, escultura e modelação de peças em barro, passando pela azulejaria, pirogravura e até Land Art, uma técnica em que os elementos presentes no meio ambiente são trabalhados de forma a que as obras de arte produzidas se integrem na própria Natureza”, conta Ricardo Miranda, diretor artístico d’A Casa Ao Lado’.

De palmo e meio e Jovens artistas

A partir deste domingo, 15 de julho, a Quinta d’A Casa Ao Lado abre as portas aos primeiros “artistas”, que serão divididos em dois grupos – Artistas de palmo e meio (dos 6 aos 11 anos) e Jovens artistas (dos 12 aos 16 anos). O programa terá a duração de cinco dias e, até ao final de agosto, a quinta acolhe, todas as semanas, novos grupos de crianças e jovens.

“Procuramos alertar as nossas crianças e jovens para as realidades que existem à sua volta, fomentando as suas capacidades interventivas para as transformar, desenvolvendo um espírito crítico e criativo”, explica Ricardo Miranda.

Entre outras atividades, os programas semanais do ARTcamp 2018 incluem uma caminhada cultural de 5 Km’s, de Requião à Pousada de Saramagos, sessões de oficina dedicadas à aprendizagem e experimentação das técnicas utilizadas por artistas nacionais contemporâneos, como o grafitter Vhils e o artista de rua Bordalo II, e visitas à Fundação José Rodrigues e à Fundação Castro Alves.

Anúncio

Ave

Recuperado carro roubado a mulher que fazia voluntariado em Famalicão

“Sem danos de maior”

em

Foto: Ilustrativa / DR

Já foi recuperado o carro que, na tarde de sábado, tinha sido roubado a uma mulher de Famalicão quando esta fazia uma ação de voluntariado junto à estação de comboios daquela cidade, nas instalações da Refood.

“Queremos agradecer a todos aqueles que partilharam a nossa publicação que fez com que a viatura da nossa querida voluntária regressasse sem danos de maior”, escreveu esta segunda-feira a Refood nas suas redes sociais.

Foi fazer voluntariado e roubaram-lhe o carro em Famalicão. Associação deixa apelo

A instituição de solidariedade tinha deixado um apelo a quem tivesse visto o automóvel para que contactasse aquela associação ou as autoridades, que já tomaram conta da ocorrência.

O carro, um Toyota Starvan de cor vermelha, estaria estacionado em frente ao centro de operações da Refood quando foi levado por desconhecidos.

Continuar a ler

Ave

Foi fazer voluntariado e roubaram-lhe o carro em Famalicão. Associação deixa apelo

Roubo

em

Foto: Facebook de Refood Famalicão

Uma mulher de Famalicão ficou sem o carro, esta tarde de sábado, enquanto fazia ação de voluntariado junto à estação de comboios daquela cidade, nas instalações da Refood.

Numa publicação nas redes sociais, a instituição de solidariedade deixa um apelo a quem possa ter visto o automóvel para que contacte aquela associação ou as autoridades, que já tomaram conta da ocorrência.

O carro, um Toyota Starvan de cor vermelha, estaria estacionado em frente ao centro de operações da Refood quando foi levado por desconhecidos.

A matrícula é 51-77-EQ.

Continuar a ler

Ave

PS de Famalicão exige “resposta rápida” no plano para transporte escolar

Transporte escolar

em

Foto: DR

O PS de Famalicão assiste “com preocupação” à troca de acusações entre Câmara e a empresa de transportes Arriva pela falta de transportes escolares no concelho.

Em comunicado enviado às redações, os socialistas recordam uma proposta de 20 de abril, que apelava à criação de um plano de ação para o transporte escolar, “precavendo a reabertura das aulas presenciais para os alunos do 11º e 12º anos”.

Fala ainda em outras duas datas, 25 de junho, onde expôs várias críticas de famalicenses relativamente à “escassez de viagens e aos horários dos transportes rodoviários efetuados pelas empresas Arriva e Transdev”.

E 5 de agosto, quando “identificou e alertou a Câmara Municipal para um problema diário sentido pelos famalicenses”, no que se referia aos transportes públicos.

“É com preocupação que o Partido Socialista assiste a uma troca de acusações entre a Câmara Municipal e a empresa de transportes Arriva a propósito da grave situação provocada no serviço de transporte às escolas, conforme afirmado pela Câmara Municipal”, escrevem os socialistas.

“Porque a situação de contingência que vivemos exige uma responsabilidade acrescida na procura de soluções para os problemas decorrentes do início do ano letivo e do aumento muito acentuado de alunos que têm de se deslocar neste meio de transporte escolar, o PS apela à Câmara de Famalicão uma resolução urgente desta grave situação”, concluíram.

Continuar a ler

Populares