Seguir o O MINHO

Desporto

Éder como Dito 32 anos depois

em

O avançado do Sporting de Braga Éder estreou-se a marcar pela seleção portuguesa esta terça-feira, num amigável contra a Itália, em Genebra, Suíça, quebrando um jejum de três décadas sem golos “braguistas”.

O 1.º golo de Éder ao serviço da seleção nacional (grande assistência de Quaresma)

Posted by Visão de Mercado on Terça-feira, 16 de Junho de 2015

 

O único jogador a marcar com a camisola das quinas enquanto alinhava no Sporting de Braga era, até hoje, Dito. O antigo defesa-central fez o único golo da vitória de Portugal sobre a Alemanha, também num amigável disputado no Estádio do Restelo, em 1983.

Ao fim de 18 internacionalizações e 781 minutos, Éder fez o primeiro golo pela seleção portuguesa, proporcionando uma vitória sobre a Itália quase fugia há quase 40 anos.

“Fizemos um ótimo jogo. Trabalhámos bem e daí saiu a vitória. Procuro trabalhar da melhor forma e assim o fiz. Estamos contentes e estamos de parabéns”, declarou o avançado no final do jogo.

Os golos dos dois jogadores estão recheados de coincidências. Valeram ambos vitórias por 1-0, foram apontados em minutos próximos e surgem em finalizações com o pé direito após cruzamentos da esquerda.

Golo de Ederzito vale triunfo sobre a Itália. Parabéns, Gverreiro! Seleções de Portugal

Posted by Sporting Clube de Braga on Terça-feira, 16 de Junho de 2015

Anúncio

Desporto

600 participantes de dez países na maratona “extrema” de Sistelo

Em Arcos de Valdevez

em

Foto: Divulgação / Nelson Costa

No passado domingo, dia 20 de outubro, realizou-se a 2.ª edição da Sistelo Extreme Marathon, um projeto da Carlos Sá Nature Events®, em parceria com o Município de Arcos de Valdevez e Junta de Freguesia de Sistelo, que levou até a aldeia de Sistelo cerca de 600 participantes oriundos de 10 países.

Praticamente todos os percursos decorreram dentro do Munícipio de Arcos de Valdevez, um dos 5 que integra a área do único Parque Nacional do país – Peneda- Gerês -, classificado como Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO em 2009.

Na prova rainha, a Eco Marathon 42Km, foi Germano Figueira quem levou a melhor, com 3h30m12s. Daniel Costa do Clube de Atletismo de Fafe, com 3h40m05s, ficou em segundo ligar e Bruno Maia fechou a tríade do pódio masculino desta distância, com um tempo de 3h41m10s. Nas mulheres, Juliana Onuma da Viana Running, conquistou o lugar mais alto do pódio com 4h34m07s, a 11 minutos da Maria Lopes, que conquistou o segundo lugar dos femininos em 4h45m53s. A atleta da Relative Team, Karolina Janosikova chegou em terceiro lugar com 4h45m56s.

Já na Eco Race 32Km foi Rúben Veloso da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez quem arrebatou o primeiro lugar, em 2h25m34s. Gonçalo Cruz, individual, com um tempo de 2h41m04s classificou-se em 2º lugar e Fernando Carvalho da Nós Acreditamos, com 2h50m03s ocupou o último lugar do pódio. Gabriela Pereira foi a primeira das mulheres a cortar a linha de chegada com 3h24m14s, seguida da segunda classificada, a atleta da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez, Paula Costa, que terminou o percurso em 3h29m49s. Fechou a tríade do pódio a atleta Maria Marinho, do Viana Running com 3h41m10s.

Na Eco Half Marathon 21km, Duvernet Pierre foi o primeiro, com um tempo de 1h34m38s, com uma vantagem de apenas alguns segundos em relação ao segundo classificado, o Eusébio Fernandes do Clube de Atletismo de Fafe que terminou em 01h35m11s. Filipe Sousa foi o terceiro a atravessar a meta, com um tempo de 1h36m55s. A atleta do Viana Running Cristina Iglesias foi a primeira mulher a cortar a meta, conquistando assim o mais alto lugar no pódio feminino, com um tempo de 1h53m33s. A atleta Helena Sousa também do Viana Running classificou-se em segundo lugar com 1h54m04s e, aproximadamente um minuto depois, chegou Joana Fernandes do Kuafit que fechou o pódio das mulheres.

Por fim, na Eco Race 13km o pódio masculino foi composto por Pedro Pontes da Seri Trail Team com 1h06m30s, José Miranda com 1h06m32s e Rafael Morais com 1h07m19s. No setor feminino foram as atletas Cristiana Ferreira com 1h23m10s, Diana Costa com 1h29m11s e Nathalie Afonso da Academia Desportiva de Arcos de Valdevez com 1h29m46s, que ocuparam os lugares mais altos do pódio.

O evento contou ainda com uma caminhada solidária de 7km cujos fundos reverteram para os Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, honrando desta forma o trabalho excepcional desta grande instituição.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão com a maior taxa de ocupação em jogos em casa na Liga

Reportagem

em

Foto: DR

O Famalicão é a surpresa da I Liga de futebol, ao conseguir manter-se na liderança isolada da prova ao fim de sete jornadas, e a euforia domina o dia-a-dia do clube e da cidade.

A equipa sensação tem tido dias de sonho e, na verdade, os motivos são muitos. O crescimento do clube tem sido sentido de diversas formas e cada conquista serve para enaltecer e acrescentar algo mais a esse crescimento.

O número de associados do Famalicão é um desse exemplos que ilustra na perfeição essa mesma situação. Há quatro anos existiam cerca de 1.500, mas, no ano passado, antes do arranque da época que culminou com o regresso à I Liga, 25 anos depois, este número ultrapassava os 7.000.

Nesta temporada, antes do início do campeonato, os números já tinham ascendido aos 8.500, mas agora, com a liderança, o clube conta já com 9.500 sócios, ou seja, quase o dobro da lotação do estádio, que é de 5.200 lugares.

Além disso, os jogos em casa dos minhotos são os que maior taxa de ocupação têm no campeonato esta época. A SAD esgotou a venda de lugares anuais, que andam à volta das mil cadeiras.

Este crescimento nas vendas sente-se também nos artigos de ‘merchandising’. Os adeptos esgotaram os artigos disponíveis no estabelecimento aberto no início da época no centro da cidade, em duas semanas. Em números redondos, o Famalicão já vendeu cerca de 1.500 camisolas, o triplo em relação ao ano anterior.

O presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, assume-se com um “adepto ferrenho” do clube e reconhece que as vitórias e o destaque do emblema contribuem para aumentar o “reconhecimento da cidade no país e no mundo”.

O autarca, que confessou a vontade de poder estar na bancada dos adeptos, de cachecol ao pescoço, revelou ainda que “no início do ano, o Estádio Municipal de Famalicão vai entrar em obras”.

As obras de remodelação vão ser uma realidade e, segundo o autarca, aconteceriam “mesmo que o clube estivesse ainda na II Liga”.

“O processo está em curso e acreditamos que podemos começar a obra em janeiro. Queremos que as famílias de Famalicão possam ir ao futebol como se vai ao teatro ou ao cinema, usufruindo de ótimas condições de conforto. Mas a intervenção é indiferente ao percurso desportivo. Já projetámos esta intervenção há mais de dois anos e isso estaria a acontecer caso o Famalicão estivesse em primeiro, em último ou estivesse na II Liga”, reforçou.

Na rua, o entusiasmo também se sente sem grande dificuldade. Na quarta-feira, dia de feira no centro de Famalicão, por entre barracas, roupas para venda e muitos pregões, o nome do clube é dito à ‘boca cheia’ e com um orgulho enorme.

António e Cristiano, feirantes de profissão, têm uma verdadeira história de amor com o clube da terra. E, como em todas as histórias de amor, são feitas loucuras para se poder acompanhar o clube. António tem uma caricata e que envolve a irmã.

“Há umas semanas, no jogo com o Guimarães, tinha de estar no aeroporto para ir buscar a minha irmã às 23:00 e só cheguei lá à uma da manhã… ela não se importou, só disse para eu ir com calma”, lembrou António.

Já Crisitiano não conseguiu esconder o entusiasmo em relação ao percurso do clube que ama desde pequeno.

“Acompanho o Famalicão desde sempre… Não ando nisto só porque agora o Famalicão ganha. Já apanhei muita chuva, frio, calor… e o Famalicão a jogar em escalões inferiores… e a perder. Mas o amor é exatamente o mesmo. E sei que no final desta época vou estar a festejar algo bom. Eu acredito piamente nisso. Vamos ser o novo Leicester”, disse.

Com a oitava jornada à porta e a deslocação à casa do FC Porto, os ânimos não esmorecem.

“Que venha o FC Porto. Eles não vão jogar sozinhos e nós vamos sair de lá com mais uma vitória”, atirou Cristiano ainda.

O Famalicão lidera isolado a I Liga portuguesa de futebol, somando seis vitórias e um empate, e o sonho de continuar na senda dos bons resultados comanda o dia-a-dia de todos no clube e adeptos.

Continuar a ler

Futebol

Arsenal perde antes da receção ao Vitória SC

Premier League

em

Foto: DR / Arquivo

O Arsenal, adversário do Vitória Sport Clube (SC) na Liga Europa, perdeu (1-0) no terreno do Sheffield United, em jogo a contar para a primeira liga inglesa.

Os arsenalistas sofreram um golo de Lus Moussett aos 30 minutos de jogo, sendo este já o quarto jogo fora em que os jogadores de Londres não conseguem triunfar (dois empates e duas derrotas).

A tabela classificativa vê agora os comandados de Unay Emery na quinta posição, com 15 pontos, menos dez que o líder, Liverpool

O Vitória desloca-se ao estádio Emirates na próxima quinta-feira, com jogo marcado a partir das 20:00 horas.

Continuar a ler

Populares