Seguir o O MINHO

em

O presidente do SC Braga disse, numa entrevista ao jornal Record, ser “muito difícil (…) ser campeão neste estado atual”. António Salvador defende que, “cada vez mais”, as assimetrias são maiores e vaticina que “o campeonato será cada vez mais desnivelado”.

Por isso, entrar na Liga Europa será, em 2019/2020, o primeiro objetivo do clube.  Depois: “vencer cada jogo em que estivermos”, é o lema do timoneiro dos bracarenses.

Olhando para a época 2018/2019, Salvador refere que a equipa orientada por Abel Ferreira esteve a dois pontos da liderança, à 21.ª jornada, e recorda os jogos seguintes.

Anúncio

Futebol

Ivo Vieira quer Vitória a “controlar e vencer” o Tondela

6.ª jornada da I Liga

em

Foto: Twitter

O treinador Ivo Vieira afirmou este sábado que o Vitória Sport Clube (SC) quer “controlar e vencer” o jogo com o Tondela, formação que espera “competitiva” e “bem organizada”, para a sexta jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Após a derrota europeia com os belgas do Standard Liège (2-0), na quinta-feira, a turma de Guimarães, 10.ª classificada da I Liga, com seis pontos, quer alcançar o segundo triunfo no campeonato em Tondela, domingo, mas o técnico avisou que o opositor, sexto, com oito pontos, sete deles amealhados fora de casa, está “motivado”.

“O grande objetivo é amealhar os três pontos, fundamentais. Do outro lado, temos uma equipa competitiva, bem organizada, que, nos jogos fora, tem dado uma resposta muito positiva em termos de resultados e de golos obtidos. Em casa, não tem sido tão forte. Queremos controlar o jogo a todo o custo e marcar mais golos do que o Tondela”, realçou, na antevisão à partida.

A equipa beirã, acrescentou Ivo Vieira, tem potencial para “criar imensos problemas” à sua equipa, tanto “na organização ofensiva, como nas transições”, por ter “jogadores rápidos e muito técnicos”, mas prometeu uma equipa disposta a “combater” esses atributos, para “tirar vantagem do jogo”.

Com dois dias para preparar o jogo, o ‘timoneiro’ dos vimaranenses admitiu que o ‘onze’ apresentado na Bélgica vai ser alterado, já que o plantel conta com jogadores sempre a trabalhar “à procura de espaço”, um esforço que merece “ser recompensado de forma justa”, desde que isso “não crie desequilíbrios na equipa”.

Ivo Vieira afirmou que os treinos de sexta-feira e da manhã de hoje visaram, sobretudo, a recuperação física de vários dos elementos do plantel, mas recusou desculpar um eventual resultado negativo em Tondela com a “falta de tempo para preparar os jogos”.

“É fácil proteger-me em relação ao ‘timing’, mas não vou entrar nessa linha, porque quero ser mais competente, crescer como treinador e ser melhor a cada dia. Se nós, treinadores, pedimos para jogar mais, então temos de ter a capacidade para nos adaptarmos e dar respostas positivas”, defendeu.

Questionado sobre a necessidade de maior concentração na equipa, face aos golos sofridos por erros individuais nos últimos dois jogos – Desportivo das Aves (triunfo por 5-1) e Liège -, o técnico reiterou que, por vezes, “os melhores cometem erros”, tendo assumido a responsabilidade por esses golos.

“Para haver um golo, tem de haver sempre um comportamento menos adequado de quem defende e mérito de quem ataca. Só há aqui um responsável: sou eu. Eu é que passo aos jogadores o jogo que pretendo e que acredito em que eles vão ser mais competitivos”, salientou.

O Vitória SC, 10.º classificado, com seis pontos, defronta o Tondela, sexto, com oito, em partida agendada para as 18:00 de domingo, no Estádio João Cardoso, em Tondela.

Continuar a ler

Futebol

Vítor Oliveira acredita que época do Gil Vicente será definida em casa

6.ª jornada da I Liga

em

Foto: Gil Vicente

O treinador Vítor Oliveira afirmou este sábado que o sucesso do Gil Vicente na temporada estará dependente do desempenho nos jogos caseiros, em vésperas de receber o Boavista, na sexta jornada da I Liga de futebol.

“O nosso campeonato vai ser feito em casa com equipas de valor semelhante ao nosso. Nesta fase inicial, temos apanhado opositores muito complicados, mas queremos voltar às vitórias e precisamos dos três pontos para consolidar a nossa classificação. Estamos esperançados em fazer um bom jogo e conseguir um bom resultado”, referiu o técnico, na conferência de antevisão ao duelo, realizada no Estádio Cidade de Barcelos.

Sobre os ‘axadrezados’, Vítor Oliveira falou de “um adversário tradicionalmente difícil para o Gil Vicente”, apelidando de “ótimo” o arranque da formação orientada por Lito Vidigal, a única sem qualquer derrota averbada na I Liga, a par do líder Famalicão.

“É uma equipa à imagem do seu treinador, que foi meu jogador e é meu amigo. Sei que as suas equipas são muito agressivas e competitivas, defendem e atacam com muita gente e estão sempre motivadas. Espero um Boavista confiante pelo que tem feito no início de campeonato, mas não podemos ter medo. Em nossa casa, na generalidade, podemos confrontar-nos com qualquer equipa”, apontou.

O treinador confirmou a ausência do capitão Rúben Fernandes por lesão, numa altura em que o Gil Vicente procura a sua melhor versão, testando alternativas com a competição a decorrer.

“Temos sofrido lesões em todos os setores, o que dificulta a consolidação da equipa. O nosso grande trabalho neste momento é arranjar um ‘onze’ base. Temos feito algumas experiências durante o campeonato, mas estamos convencidos de que vamos acertar com a equipa rapidamente e entrar no caminho das vitórias. Alguns jogadores importantes estão a voltar e, com todo o plantel disponível, a competitividade e o nível qualitativo aumentam”, analisou.

Os dois emblemas já se defrontaram 30 vezes na elite do futebol nacional, com o saldo favorável para aos ‘axadrezados’, que venceram 19 duelos, empataram seis e perderam cinco, o último dos quais em dezembro de 2003.

O Gil Vicente, 13.º classificado, com cinco pontos, recebe o Boavista, na quarta posição, com nove, às 15:30 de domingo, no Estádio Cidade de Barcelos.

Continuar a ler

Futebol

Federação rejeita recurso e Bruno Fernandes fica de fora contra o Famalicão

Conselho de Disciplina

em

Foto: Twitter de B24

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) rejeitou esta sexta-feira o recurso apresentado pelo Sporting relativo à expulsão de Bruno Fernandes, tendo mantido a partida de suspensão aplicada ao médio ‘leonino’.

Em comunicado, o CD da FPF anuncia ter sido “julgado improcedente o presente recurso hierárquico impróprio e, consequentemente, confirmada a decisão disciplinar recorrida”.

No último domingo, Bruno Fernandes foi expulso no encontro da quinta jornada diante do Boavista (1-1), no Estádio do Bessa, sendo admoestado pelo árbitro Jorge Sousa com um segundo cartão amarelo aos 90+1 minutos.

O jogador foi castigado com uma partida de suspensão, mas o Sporting recorreu da sanção, vendo agora o CD da FPF validar a decisão inicial.

Desta forma, o internacional português vai falhar o jogo com o Famalicão, da sexta ronda da I Liga portuguesa, marcado para segunda-feira, no Estádio de Alvalade.

Continuar a ler

Populares