Seguir o O MINHO

Aqui Perto

É de Vila do Conde a primeira mulher mergulhadora da Marinha portuguesa

Adriana Oliveira

em

Foto: Divulgação / Marinha

​A primeiro-grumete Adriana Aquino de Oliveira, de 24 anos, natural de Vila do Conde, é a primeira mulher a concluir com aproveitamento o curso de Mergulhador da Marinha em Portugal. “Hoje faz-se história”, considera a Marinha numa publicação nas suas redes sociais.

A jovem, licenciada em Ciências do Mar pela Universidade dos Açores, faz parte do conjunto de dez militares que concluíram com sucesso o curso que lhes garante o ingresso na classe de Mergulhador, um ano após terem jurado bandeira, a 3 de julho de 2020.

Os Mergulhadores constituem a componente operacional da Marinha na área do mergulho militar e inativação de engenhos explosivos, através do emprego de equipas altamente especializadas que operam num largo espectro de missões, tanto em tempo de paz, como em tempo de guerra.

Cabe ao Agrupamento de Mergulhadores, através do Departamento de Mergulho da Esquadrilha de Subsuperfície, promover o aprontamento, o apoio logístico e administrativo das unidades de mergulhadores, assim como assegurar, através da Escola de Mergulhadores, o treino e formação dos militares.


As Unidades de Mergulhadores estão organizadas em três destacamentos, designados sequencialmente por nº1, nº2 e nº3, subdivididas por equipas de quantitativos variáveis em função da complexidade, dispersão geográfica ou a duração da missão o justifiquem.

Os Mergulhadores da Armada têm capacidade de mergulhar até 81 metros de profundidade.

Populares