Seguir o O MINHO

Famalicão

É de Famalicão a bombeira mais rápida do país

em

Mónica Daniela Vilela, dos Bombeiros Voluntários de Riba de Ave, foi a vencedora da prova Bombeiro de Elite no escalão sénior 1 feminino, ao subir os 557 degraus do escadório do Bom Jesus, em Braga, com o equipamento de combate a incêndios urbanos (25 quilos), em oito minutos e 23 segundos.


Bombeiro de Elite 2019. Foto: O MINHO

Foi também a portuguesa com o melhor resultado na prova, apenas superada no escalão feminino pela bombeira polaca Kasia Jakubek (escalão sub-25), que completou a subida em sete minutos e 41 segundos.

Magda Freitas, dos voluntários de Ponte da Barca, completou a subida em oito minutos e 44 segundos, ganhando a medalha de prata no escalão sub-25 e o título da quarta bombeira mais rápida da prova e terceira de Portugal.

Magda Freitas. Foto: O MINHO

Com a participação de mais de uma centena de mulheres por entre os 800 participantes, esta terceira edição da competição foi a que registou uma maior adesão de sempre, com onze países representados e 124 corporações de bombeiros vindos de toda a Europa.

Organização Bombeiro de Elite 2019. Foto: O MINHO

Foto: O MINHO

No masculino, os bombeiros mais rápidos a subir a escadaria são todos profissionais. O topo foi conquistado de forma mais expedita pelo português Joaquim Magalhães Aires, dos Sapadores do Porto, em cinco minutos e 26 segundos.

Joaquim Aires. Foto: O MINHO

Paulo Santos (05m23s), dos Sapadores de Lisboa e Alejandro Espinhoso (05m41s), do Ayuntamento de Madrid, completaram o pódio.

O bombeiro mais rápido do Minho é dos voluntários de Vizela. Ricardo Monteiro subiu ao santuário em seis minutos e 10 segundos.

Anúncio

Ave

Famalicão investe 100 mil euros na iluminação de Natal. Luzes acendem a 20 de novembro

Natal

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão / 2019

A iluminação de Natal no concelho de Famalicão já começou a ser instalada e há previsão de que seja ligada no próximo dia 20 de novembro, disse a O MINHO fonte do gabinete do presidente da Câmara.

“O investimento rondará os 100 mil euros”, acrescentou a mesma fonte, destacando a importância da atractividade destas instalações para chamar pessoas para junto do comércio local.

Em declarações ao jornal Opinião Pública, Paulo Cunha, edil, refere que o investimento abrange todas as freguesias do concelho e pretende “criar uma atmosfera positiva, alegre e repleta de esperança em melhores dias do que os que vivemos atualmente”.

“Tem sido um ano tão difícil e atípico para todos, mas não podemos baixar os braços. Viver o Natal na medida do possível é uma forma de nos mantermos positivos”, disse o autarca social-democrata ao mesmo jornal.

Continuar a ler

Ave

Jovens detidos em Famalicão com seis doses de haxixe e três de canábis

Tráfico de droga

em

Foto: Divulgação / GNR

Dois jovens de 19 e 20 anos foram hoje detidos em Pousada de Saramagos, Vila Nova de Famalicão, por serem suspeitos de tráfico de estupefacientes, anunciou a GNR.

Em comunicado, a GNR refere que a investigação decorria desde maio, tendo hoje sido realizadas duas buscas domiciliárias, que resultaram na apreensão de seis doses de haxixe e três doses de folhas de canábis, além de 259 euros.

Os detidos foram constituídos arguidos e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Continuar a ler

Ave

Câmara de Famalicão assume “estrada sem dono” após obras de fundo

Obras públicas

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão

Uma via de 1,6 quilómetros entre um nó da A7 e a EN-206, em Famalicão, conhecida como “estrada sem dono”, vai passar para a esfera municípal, depois de sofrer uma “grande reparação e infra-estruturação”, revelou hoje a autarquia.

Em comunicado, a Câmara refere que “fica com estrada sem dono depois de intervenção da Ascendi”, acrescentando que a intervenção no troço tem de estar concluída até 30 de setembro de 2021.

A passagem para a esfera do município vai ocorrer ao abrigo de um acordo de mutação dominial entre as Infraestruturas de Portugal, o Município e a Ascendi Norte, hoje aprovado em reunião do executivo.

O comunicado da Câmara sublinha que este acordo “vem dar razão a uma reivindicação antiga da autarquia, que reclamava uma intervenção urgente na via” por parte de uma daquelas duas entidades.

Tal levou, inclusivamente, à interposição de uma providência cautelar para obrigar a concessionária da A7 ou a Infraestruturas de Portugal.

Em causa está o troço de ligação entre o nó Vermoim/Seide da A7 e a Nacional 206, construído na sequência da construção da autoestrada e, refere ainda o município, “sem que tivesse sido enquadrada formalmente, quer na rede viária nacional quer na rede viária municipal”.

A via é utilizada por quem se desloca para as freguesias de Vermoim, Pousada de Saramagos e Joane, onde se situam das maiores indústrias têxteis e de calçado a nível nacional e onde vivem e trabalham mais de 30 mil pessoas.

É também o acesso privilegiado a quem visita a Casa Museu Camilo Castelo Branco e o Centro de Estudos Camilianos, situados a poucas centenas de metros daquele nó da A7.

“É um acordo que satisfaz a autarquia, porque corresponde à resolução de um problema com vários anos, um problema que muitos imaginavam sem solução” referiu o presidente da Câmara de Famalicão.

Citado no comunicado, Paulo Cunha sublinhou que aquela via nunca esteve sob a tutela do município”.

“Agora, felizmente, conseguimos, depois de uma ação judicial instaurada em 2015, criar condições para que o responsável faça a intervenção que é necessária”, acrescentou.

Frisou que, muito mais do que uma intervenção no pavimento, aquela via vai receber um conjunto de investimentos que permitirão “uma maior segurança para veículos e pessoas, nomeadamente com a criação de passeios para os peões, mas também com a colocação de semáforos”.

Continuar a ler

Populares