Seguir o O MINHO

Atletismo

Dulce Félix vence S. Silvestre de Lisboa pela sexta vez

em

Foto: Facebook de Dulce Félix

Dulce Félix venceu este domingo a S. Silvestre de Lisboa, tendo, contudo, sido ultrapassada por João Pereira nos metros finais, que garantiu o triunfo masculino na clássica ‘guerra dos sexos’, que atualmente está empatada a cinco vitórias.

Após várias presenças na competição, soçobrando sempre na subida da Avenida da Liberdade, João Pereira, triatleta do Benfica, conseguiu o triunfo individual e também do sexo masculino, recuperando a desvantagem de 3.53 minutos com que os homens partiram.

O benfiquista começou a desenhar o triunfo logo nos quilómetros iniciais, isolando-se dos restantes adversários e cortou a meta com 29.30 minutos.

“À sexta foi de vez! Depois de tentar cinco vezes, com subidas ao pódio, finalmente consegui triunfar. Esta subida à Avenida da Liberdade estava a ser um inferno. Desta vez consegui chegar aqui sozinho e isso deu-me mais força para lutar pelo triunfo. Já na descida, quando vi que só faltava passar uma atleta, ganhei mais ânimo e consegui ultrapassá-la nos metros finais”, disse João Pereira no final da sua corrida.

No entanto, afirmou que só esperava que Dulce Félix não tivesse velocidade suficiente para um último ‘sprint’, admitindo que “estava nas últimas”.

Hermano Ferreira, da Escola de Atletismo de Coimbra, vencedor em cinco ocasiões, ainda tentou perseguir o fugitivo, mas também ele acabou por ficar para trás, ultrapassado pelos benfiquistas Samuel Barata, vencedor da época passada, que ficou agora em segundo lugar (30.28) e Emanuel Rolim (quarto), mas conseguiu recuperar mesmo nos metros finais, sendo terceiro classificado, com 30.34 minutos.

Em femininos, venceu Ana Dulce Félix (33.32), que conquistou o seu sexto triunfo, mas foi incapaz de impedir a ultrapassagem de João Pereira, mesmo sendo ela fazer o último quilómetro mais rápido (nos homens, o mais rápido nesse último quilómetro foi Ricardo Ribas, totalista em presenças na competição).

“Foi mesmo por um bocadinho que não consegui manter a vantagem. Dei tudo o que tinha, andei sempre na frente, do primeiro ao último quilómetro, mas faltou-me alguém que estivesse ao meu nível para continuar num ritmo mais forte. No último quilómetro dei tudo, mas o João apareceu muito forte e conseguiu ultrapassar-me e dar o triunfo ao sexo masculino”, referiu a atleta, que estava contente pelo seu sexto triunfo na prova feminina, mas que lamentava não ter conseguido manter a vantagem das mulheres, que tinham cinco vitórias e agora foram igualadas pelos homens.

Ainda subiram ao pódio a sportinguista Susana Godinho (34.49) e a individual Ercília Machado (35.27).

Anúncio

Atletismo

Mariana Machado vice-campeã europeia de sub-20 nos 3.000 metros

Mariana Machado disputa ainda a final dos 1.500 metros

em

Foto: DR/Arquivo

A portuguesa Mariana Machado conquistou hoje a medalha de prata nos 3.000 metros dos Europeus de atletismo de sub-20, após ter sido ultrapassada na reta final pela polaca Zofia Dudek.

Apesar de ter estado envolvida numa queda, Mariana Machado liderava a prova, mas Dudek surpreendeu a atleta natural de Celeirós, no concelho de Braga, após a derradeira curva, terminando em 9.30,06 minutos, menos 0,60 segundos do que a lusa.

No final da sua prova, em declarações ao site da Federação Portuguesa de Atletismo, Mariana afirmou-se “feliz, mas estava à espera de mais. Acho que trabalhei para mais. Tive uma queda ali logo ao início. Felizmente ainda consegui recuperar e cheguei ao grupo da frente, mas vim um pouco desgastada. Foram muitos erros a partir da queda. Ainda vamos decidir como vamos fazer [hoje à tarde], não foi o que estávamos à espera, ainda vamos ponderar”.

A italiana Elisa Ducoli conquistou o último lugar do pódio, com o tempo de 9.32,42, enquanto a também portuguesa Lia Lemos não foi além do 14.º lugar da final, em 10.00,97.

Mariana Machado disputa ainda hoje a final dos 1.500 metros.

Esta é a segunda medalha da seleção portuguesa nos Europeus de 2019, que decorrem em Boras, na Suécia, um dia depois de Nuno Pereira se ter sagrado campeão europeu dos 1.500 metros.

Continuar a ler

Atletismo

Mariana Machado também vai à final dos 3.000 metros nos Europeus sub20

Atleta também está apurada nos 1.500 metros, depois de ter sido a melhor na semi-final que disputou

em

Foto: Arquivo

A bracarense Mariana Machado qualificou-se, esta sexta-feira, para a final dos 3.000 metros dos Europeus de sub-20, que se estão a disputar em Boras, na Suécia.

Mariana Machado conseguiu a terceira melhor marca das eliminatórias, com um tempo de 9.30,03 minutos.

A final está marcada para domingo, horas antes de Mariana Machado disputar também a corrida das medalhas nos 1.500 metros.

Mariana Machado vence meia-final dos 1.500 metros nos Europeus sub-20

“Para já, estou a conseguir gerir bem as eliminatórias das duas provas, teria sido pior se não tivesse tido nenhuma competição antes. Agora vou aproveitar para descansar o máximo possível amanhã [sábado], que não tenho provas, para poder recuperar para as finais de domingo”, disse Mariana Machado.

Continuar a ler

Atletismo

Mariana Machado vence meia-final dos 1.500 metros nos Europeus sub-20

Apuramento direto para a final: “O facto de a minha mãe ter sido atleta ajuda muito”

em

Foto: Divulgação / FP Atletismo

A atleta bracarense Mariana Machado apurou-se, esta quinta-feira, para a final dos 1.500 metros, nos Campeonatos da Europa de sub-20, em Boras, na Suécia, depois de ter vencido a sua meia-final, com um tempo de 4.27,14 minutos.

Segunda relata fonte da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA), numa prova muito tática, e mais lenta do que a primeira meia-final, a promissora corredora, de apenas 18 anos, teve que mudar de ritmo para garantir o apuramento direto.

“Chegar aqui com o melhor tempo europeu é uma pressão completamente diferente. Antes chegava aos Campeonatos e olhava para as mais rápidas, porque queria ser como elas, mas agora são elas que olham para mim como a atleta a bater. É uma sensação incrível! O facto de a minha mãe [Albertina Machado] ter sido atleta ajuda muito, porque ela está dentro do assunto e também tem muita experiência, o que é uma vantagem para me poder ajudar”, disse a atleta do SC Braga ao site da FPA.

A final da prova está marcada para as 17:30, do próximo domingo.

Continuar a ler

Populares