Seguir o O MINHO

Ave

Duas mulheres em prisão preventiva por furtos nas ‘terras de Basto’

Três outros suspeitos aguardam julgamento em liberdade

em

Foto: DR / Arquivo

O Tribunal de Cabeceiras de Basto aplicou prisão preventiva a duas mulheres suspeitas de participação em pelo menos cinco furtos em interior de residências naquele concelho e em Celorico de Basto e Fafe, anunciou fonte da GNR.


Segundo a fonte, uma das mulheres terá ainda de cumprir pena de prisão que lhe tinha sido aplicada por anterior sentença judicial.

Os restantes três detidos – uma mulher e dois homens – ficaram sujeitos a apresentações periódicas no posto policial da área de residência.

A GNR de Cabeceiras de Basto deteve na terça-feira três mulheres e dois homens suspeitos de pelo menos cinco furtos em interior de residências.

Os cinco suspeitos circulavam em Cabeceiras de Basto numa viatura e desrespeitaram a ordem de paragem dos militares da GNR, colocando-se em fuga.

A viatura, que acabou apreendida, foi intercetada pouco tempo depois, culminando na detenção dos suspeitos e na apreensão de 6.500 euros, 15 peças em ouro, quatro telemóveis e diverso material utilizado para realizar furtos.

Anúncio

Ave

Fértil estreia peça de teatro “Talvez um Dia” em Famalicão

Cultura

em

foto: DR / Arquivo

A Fértil – Associação Cultural estreia na sexta-feira, na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, a peça de teatro “Talvez um Dia”, um espetáculo que remete para a ilusão de que tudo se resolverá por si.

O encenador Rui Alves Leitão, que também assina o texto, disse hoje à Lusa que a peça é também uma reflexão à volta do “hábito muito português” de desresponsabilização pelo que de mau acontece.

“Os portugueses, em particular, e os europeus, em geral, acham sempre que as coisas se resolvem por elas mesmas, é uma espécie de esperança infinita. Depois, quando as coisas correm mal, ninguém assume a culpa”, referiu.

Com a duração de 50 minutos, a peça é interpretada por Neusa Fangueiro e Tanya Ruivo.

A estreia chegou a estar marcada para 27 de março, mas seria, entretanto, adiada, devido à pandemia de covid-19.

Rui Alves Leitão disse que “não bebeu inspiração” na pandemia, porque o texto foi escrito antes, mas sublinhou que as reflexões da peça se podem perfeitamente aplicar ao momento que se vive.

“Talvez um dia alguma coisa aconteça. Talvez um dia acorde e tudo seja diferente”, lê-se na sinopse da peça.

O espetáculo volta a subir ao palco da Casa das Artes no sábado, estando também já marcadas apresentações no Teatro Gil Vicente, em Barcelos, no dia 02 de outubro, e no Teatro Diogo Bernardes, em Ponte de Lima, no dia 09 do mesmo mês.

Continuar a ler

Ave

Famalicão: Criança testou positivo na sexta mas escola só fechou hoje. 50 crianças em casa

Covid-19

em

Foto: DR

Uma criança que frequenta uma das turmas do Jardim de Infância de Sapugal, em Fradelos, concelho de Famalicão, testou positivo ao novo coronavírus na passada sexta-feira, mas apenas hoje as autoridades de saúde decidiram fechar aquele espaço.

A informação foi confirmada a O MINHO pelo presidente da Junta de Fradelos, Adelino Silva Costa, dando conta do encerramento, esta quarta-feira, das duas salas que a freguesia dispõe, frequentadas por “cerca de 50 crianças”.

“A criança testou positivo mas só hoje é que encerraram o espaço”, assegurou o autarca, não sabendo, no entanto, o porquê da demora.

Adelino Costa acrescenta ainda que as turmas do 1.º ciclo, que funcionam no edifício ao lado, continuam a frequentar as aulas presenciais.

O agrupamento de escolas está a trabalhar em conjunto com a autoridade de saúde para proceder, caso necessário, a desinfeções e à testagem de outros alunos e funcionários, confirmou o autarca.

O MINHO tentou contactar a delegação de saúde do ACES Médio Ave, com a tutela do concelho de Famalicão, mas sem sucesso até ao momento.

Continuar a ler

Guimarães

Têxtil de Guimarães equipa quartos de hotéis de luxo em Ibiza e na Madeira

Empresas

em

Foto: Divulgação / Royal Savoy

Os quartos e as casas de banho do hotel La Torre del Canónigo, um dos mais luxuosos de Ibiza, em Espanha, foram equipados integralmente pela têxtil J.F. Almeida (JFA), com sede em Guimarães, disse a empresa a O MINHO.

A empresa, sediada num moderno espaço industrial na vila de Moreira de Cónegos, equipou os quartos únicos daquele hotel de 5 estrelas, localizado em pleno coração histórico de Ibiza.

“Para este projeto foi desenhada uma coleção personalizada de roupa de cama e banho de acordo com as necessidades e solicitações do cliente”, explicou fonte da empresa ao nosso jornal.

Foto: Divulgação / JFA

Foto: Divulgação / JFA

Alguns dos detalhes deste projeto passaram pela roupa de banho feita em “algodão de primeira qualidade” e pela decoração de camas com “tecidos de 600 fios”.

Ficou ainda a cargo da JFA a produção e conceção de peças de roupa em linho puro para o famoso restaurante KYUPIDDO, que é parte integrante daquela unidade hoteleira.

O hotel foi totalmente decorado pelo arquiteto e designer Lázaro-Rosa Violan.

Os serviços da JFA não se ficaram pelo hotel de luxo espanhol. Também em Portugal, mais concretamente na ilha da Madeira, o maior e mais luxuoso hotel foi equipado pela empresa vimaranense.

Foto: Divulgação / Royal Savoy

O Royal Savoy, procurado pelos turistas mais abastados de todo o mundo, foi integralmente equipado pela JFA.

“São 352 quartos, 14 pool Suites, duas suites presidenciais com piscina, um spa com 3.100 metros quadrados, seis piscinas, cinco restaurantes e três bares, o que equivale a mais de 100 mil artigos J.F. Almeida”, disse a mesma fonte a O MINHO.

“A Têxteis J.F. Almeida é uma empresa que apresenta produtos de qualidade bem como possui um nível de profissionalismo proativo e dinâmico”, assegura Natividade Sousa, Room Division Manager do hotel.

Fundada em 1979, a Têxteis J.F. Almeida, S.A. apresenta “coleções que atendem aos mais altos padrões de qualidade”.

“Detalhes requintados, excelentes acabamentos, a escolha dos melhores fios e tecidos, todos são essenciais para alcançar a excelência em tecidos industriais”, pode ler-se na descrição da empresa.

Continuar a ler

Populares