Seguir o O MINHO

Braga

Braga: DST reabilita viaduto ferroviário na Linha do Douro

Viaduto da Ferradosa

em

Foto: DR / Arquivo

A dstrainrail, empresa do universo dstgroup, de Braga, anunciou hoje que arrancou recentemente com os trabalhos de reabilitação estrutural  do viaduto da Ferradosa, na Linha do Douro, uma empreitada da Infraestruturas de Portugal, S.A. (IP) que vai investir 650 mil euros  na melhoria das condições do tráfego ferroviário daquela importante via de comunicação.

Atualmente a funcionar – diz a empresa – “com um sistema de contenção provisório de balastro, que impõe condicionamentos ferroviários, o viaduto será alvo de uma intervenção de reabilitação que permitirá retomar a normal circulação dos comboios, contribuindo assim para favorecer a eficiência deste transporte coletivo, com impactos positivos no dia-a-dia dos residentes, mas também junto dos turistas que cada vez mais frequentam a Linha do Douro”.

Com assinatura da BETAR Consultores, o projeto será executado pela dstrainrail, especializada na construção e manutenção de caminhos de ferro. A obra tem data de conclusão prevista para março de 2020.

Confiança na DST

José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do dstgroup, considera que a adjudicação é a renovação da confiança no trabalho do grupo.

“Contámos no nosso portfólio com a execução de importantes projetos ferroviários, quer na Linha do Douro, quer nas do Minho e do  Norte. As nossas equipas estão empenhadas neste projeto”.

As condições de segurança, a disponibilidade e fiabilidade da infraestrutura ferroviária são para José Teixeira uma prioridade.

“A moldura paisagística que acompanha esta linha e que foi classificada pela UNESCO como Património da Humanidade deve ser apreciada em segurança, com as melhores garantias de comodidade e eficiência, e o dstgroup colocará todo o seu know how e rigor profissional para que este desiderato se cumpra no prazo estimado da empreitada”, conclui o gestor.

Anúncio

Braga

Covid-19: Ricardo Rio no ‘Programa da Cristina’, na SIC, em direto de Braga

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, falou no ‘Programa da Cristina’, na quinta-feira, na SIC, tendo explicado os desafios actuais com que as autarquias se deparam, assim como as medidas implementadas pelo Município de Braga no combate à propagação da pandemia desencadeada pela covid-19, nomeadamente no seguimento das situações que se verificam no lar do Asilo S. José e na Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga. Vídeo: Facebook de Município de Braga

em

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, falou no ‘Programa da Cristina’, na quinta-feira, na SIC, tendo explicado os desafios actuais com que as autarquias se deparam, assim como as medidas implementadas pelo Município de Braga no combate à propagação da pandemia desencadeada pela covid-19, nomeadamente no seguimento das situações que se verificam no lar do Asilo S. José e na Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga.

Continuar a ler

Braga

Covid-19: Hospital de Braga tem seis doentes em condições de ter alta, mas que não têm para onde ir

Casos recuperados

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Seis utentes que chegaram ao Hospital de Braga com covid-19 e que cumprem, agora, os critérios clínicos para receberam alta, não têm para onde ir. São pessoas que não têm nem família, nem nenhum lar à espera.

Fonte hospitalar confirmou a situação e, apesar de poderem ter alta, de acordo com os critérios da Direção-Geral da Saúde, os doentes têm indicação para isolamento e acompanhamento em regime domiciliário.

“Em conjunto com as autoridades e instituições locais, o Hospital de Braga encontra-se a definir soluções para a integração destes utentes na comunidade, nos parâmetros e condições definidas para o tratamento deste vírus”, refere aquela fonte.

“Esta estratégia segue as recomendações da Direção-Geral da Saúde, para manter disponíveis o maior número possível de camas hospitalares tendo em conta a evolução da pandemia em Portugal”, acrescenta.

Portugal regista hoje 246 mortes associadas à covid-19, mais 37 o que na quinta-feira, e 9.886 infetados (mais 852), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Oficial: 305 infetados em Braga e 70 em Barcelos. Há 777 casos confirmados no Minho

No Minho, o número de infetados confirmados ascende a 777.

Continuar a ler

Braga

Sapadores de Braga desinfetaram lar onde já morreram cinco idosos

FOTOGALERIA

em

Fotos: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma equipa da Companhia de Bombeiros Sapadores de Braga esteve, esta sexta-feira à tarde, a desinfetar o primeiro andar do lar do Asilo S. José, na freguesia de S. Vicente, onde já morreram cinco utentes, com o novo coronavírus, que provoca a doença covid-19. Foram desinfetados 11 quartos.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Situação “terrível” em lar de Braga: Cinco mortos, 44 idosos infetados e funcionários exaustos

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Fotos: CMB

Esta medida teve como objectivo salvaguardar a segurança dos utentes desta instituição.

A ala foi desocupada (de acordo com uma reorganização desenvolvida pela Protecção Civil, pelo Delegado de Saúde e pela própria Instituição) para que a desinfecção se pudesse realizar. Numa data posterior, este serviço poderá repetir-se noutra ala da instituição que seja desocupada. A acção envolveu dois Bombeiros no interior do Lar, equipados com atomizadores, e dois Bombeiros no exterior para ajuda na descontaminação e no recarregamento dos atomizadores.

Esta foi a primeira vez que aquela corporação de bombeiros profissionais foi acionada para este tipo de serviço.

Continuar a ler

Populares