Seguir o O MINHO

Alto Minho

Dono de terreno veda acesso a paragem de autocarro em Valença

Polémica

em

Foto: Rádio Vale do Minho

Alguns habitantes de Fontoura, em Valença, estão indignados por causa da interdição de acesso a uma paragem de autocarro, ocorrida esta terça-feira. O proprietário do terreno já assumiu a autoria da ‘construção’ improvisada.

De acordo com a Rádio Vale do Minho, que relata a situação, o proprietário, Filipe Ferreira, tinha avisado ainda no verão, quando a paragem foi ali colocada, que a mesma se encontrava em terreno que pertence à sua família, mostrando desagrado.

No entanto, o equipamento foi ali colocado, e esteve em uso ao longo dos últimos meses, incluíndo como local de espera de crianças que vão para a escola.

“Avisei várias vezes e ele sempre virou costas. Nunca deu resposta”, disse o proprietário àquela rádio, referindo-se aos contactos que tentou na altura com o presidente da Junta.

Filipe Ferreira explica que o terreno é pequeno e que, para “meter ali uns animais”, foi necessário vedar, pouco importado com as crianças que ali aguardam o transporte. “Aquilo é recente e só entram ali uma ou duas crianças. E vêm de longe, onde existe melhor local para colocar uma paragem”, afirmou à Rádio Vale do Minho.

O novo presidente da Junta, André Rodrigues, garante que tudo irá fazer para conseguir que a vedação fique por detrás da paragem, para que os utilizadores possam continuar a, pelo menos, abrigar-se do estado do tempo.

O autarca diz ainda que os relatos que recebeu do anterior executivo apontam para que o local onde está a paragem seja terreno baldio, que foi sempre limpo pela Junta, e “nunca ninguém se queixou”.

“O terreno até poderá ser dele. Não coloco isso em causa. Mas a nós apanhou-nos completamente de surpresa. Que passe a vedação por trás da paragem e que nos dê algum tempo para mudar a paragem de local, porque essa obra não se faz de um dia para o outro”, acrescentou.

Populares