Seguir o O MINHO

Barcelos

Domingos Pereira acusado de uso abusivo de viaturas da Câmara de Barcelos

Peculato

em

Domingos Pereira, vereador independente e ex-vice-presidente da Câmara de Miguel Costa Gomes. Foto: DR

O Ministério Público acusou de peculato e abuso de poderes o ex-deputado socialista Domingos Pereira, pela alegada utilização de viaturas do município de Barcelos para deslocações de e para a Assembleia da República.


Segundo nota hoje publicada na página da Procuradoria-Geral da República, na altura dos factos Domingos Pereira era também vereador na Câmara de Barcelos, em regime de não permanência.

Contactado pela Lusa, Domingos Pereira manifestou-se “de consciências completamente tranquila”, adiantando que “tudo há de ser esclarecido no âmbito do processo, para que a justiça venha ao de cima”.

O Ministério Público considerou indiciado que Domingos pereira, entre novembro de 2015 e o março de 2016, “utilizou para se deslocar entre a Câmara Municipal de Barcelos e a Assembleia da República, e regresso, três viaturas automóveis que estavam afetas exclusivamente aos membros do executivo da autarquia, assim como os serviços do respetivo motorista funcionário da Câmara Municipal de Barcelos”.

De acordo com a acusação, estas deslocações ocorreram, “exclusivamente”, no âmbito do exercício do mandato como deputado e não por motivo de serviço para a Câmara Municipal de Barcelos.

A acusação sublinha ainda que o arguido, enquanto vereador em regime de não permanência, “não tinha direito ao uso de viatura municipal, nem a motorista, quando a sua utilização não fosse por motivo de serviço da autarquia ou para assistir às reuniões ordinárias e extraordinárias dos respetivos órgãos”.

Sublinhando que o arguido, enquanto deputado, “sempre recebeu” o subsídio relativo às deslocações entre a residência e a Assembleia da República, o Ministério Público acrescenta que Domingos Pereira, com a sua conduta, causou com um prejuízo de 1.749,91 euros à Câmara de Barcelos.

Domingos Pereira desfiliou-se, entretanto, do PS e abandonou o lugar de deputado na Assembleia da República.

Fundou o movimento independente Barcelos, Terra de Futuro, pelo qual foi eleito vereador nas últimas autárquicas.

Anúncio

Barcelos

Barcelos: Novembro leva teatro, música, dança e cinema ao Theatro Gil Vicente

Cultura

em

João Dias é um dos artistas do cartaz de novembro. Foto: DR

A Câmara de Barcelos anunciou, esta terça-feira, a programação do Theatro Gil Vicente para o mês de novembro, que contempla música, cinema, dança e teatro.

O cinema inicia a programação do Gil Vicente, com a Associação ZOOM – Cineclube de Barcelos a apresentar cinco sessões: “Ciclo:Estados de Juventude (1.ª parte), no dia 3; “Ciclo:Estados de Juventude (2.ª parte), no dia 4; “Ciclo: Estados de Juventude (3.ª parte), no dia 5. Estas curta-metragens inserem-se no Dia Mundial do Cinema que se comemora a 5 de novembro.

A sétima arte continua no dia 10 com “Ordem Moral”, de Mário Barroso, e “O ano da morte de Ricardo Reis”, de João Botelho, no dia 17. As sessões têm início às 21:30 com entrada paga.

No dia 7, com duas sessões, às 16:00 e 19:00, a Fundação GDA promove uma ação de divulgação e sensibilização sobre “Direitos de Autor e Direitos Conexos”. A entrada é gratuita e a ação permite a emissão de certificado de participação.

A música preenche três dias de programação, a começar com o concerto do músico barcelense João Dias, finalista do Got Talent, no dia 14, com entrada gratuita; no dia 19 é a vez do Filme- Concerto de Tresor&Bosxh, espetáculo inserido no ciclo de concertos ‘triciclo, e no dia 26 “Tomorrow is the question”, de Demian Cabaud Quarteto, do Ciclo de Jazz ao Largo. Os espetáculos acontecem às 22:00 e têm um valor de três euros.

No âmbito do serviço educativo, programa dedicado à comunidade escolar, o Theatro recebe no dia 11, duas sessões, às 10:30 e 14:30, de teatro infantil com a peça “Em Pessoa” pela CTB – Companhia de Teatro de Braga.

A rubrica “Em família no TGV” reserva a tarde de domingo, dia 15, às 16:00, com o musical “A Casinha de Chocolate”, pela GrowUp Eventos.

No dia 21, às 22:00, a Escola de Dança de Barcelos, na continuidade das comemorações dos seus 25 anos, convida os Doutor Assério para um espetáculo onde o Ballet e o Rock se apresentam num só, com o espetáculo “Ballet N’Rock”. A entrada tem um valor de três euros.

Nos dias 27, 28 e 30 de novembro dá-se início ao Ciclo de Jovens Fadistas de Barcelos com os fadistas barcelenses Sónia Lopes, Mário Bruno e Joana Lopes, respetivamente. Esta iniciativa conta a organização da Casa da Juventude, a partir das 21:30, no Theatro Gil Vicente.

Ainda no âmbito da programação cultural do mês de novembro, o auditório da Biblioteca Municipal recebe, no dia 6, às 22:00, o concerto dos Evols, inserido no triciclo. A entrada custa três euros.

Os bilhetes para assistir aos espetáculos no teatro podem ser adquiridos no local, ou através de reserva por e-mail ([email protected]) ou telefone (253 809 694).

Continuar a ler

Barcelos

Jovem de 19 anos assalta casa em Barcelos e é detido no Porto

Crime

em

Foto: GNR

Um jovem de 19 anos foi detido, esta quarta-feira, no Bairro de Lordelo, no Porto, por furto qualificado, suspeito de ter assaltado uma casa na freguesia de Barcelinhos, em Barcelos.

Em comunicado, o Comando Territorial de Braga refere que, após furto numa residência em Barcelinhos, o Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Barcelos efetuou diligências que culminaram na realização de uma busca domiciliária e em veículo, na residência do suspeito no Porto.

Essas buscas resultaram na apreensão de um anel em ouro, duas bolsas de senhora, um computador portátil, um relógio, uma impressora e 513 euros em numerário.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Barcelos.

A ação contou com o reforço da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) de Barcelos e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Continuar a ler

Barcelos

Ex-funcionária pede 48 mil euros de indemnização a associação de Barcelos

Burla

em

Foto: Facebook de Mobility Friends

Não houve acordo no Tribunal de Trabalho de Braga na audiência de tentativa de conciliação hoje realizada entre as partes.

Vai, assim, para julgamento uma ação de uma ex-funcionária contra a Associação Intercultural Amigos da Mobilidade (Mobility Friends), de Gamil, Barcelos que reclama 48 mil de indemnização e remunerações não pagas.

Para além desta ação, há mais três ex-funcionários a exigir dinheiro em Tribunal por verbas não recebidas de horas extras e outras componentes salariais.

Em contrapartida, a Associação, com sede em Gamil, meteu-lhes uma ação cível em que pede cerca de 50 mil euros a cada um dos quatro por quebra do contrato de trabalho, nomeadamente do sigilo a que estariam obrigadas. E uma outra por difamação.

Na ação agora em discussão, a queixosa diz que a Mobility Friends comunicou à Segurança Social e às Finanças o pagamento dos 8 mil euros, mas nunca lhos entregou.

Queixa de perseguição

A ex-funcionária, uma cidadã de origem polaca, apresentou, também, uma queixa-crime contra a Associação, acusando-a de ameaças, perseguição, e bullying.

Diz que, entre outras coisas, lhe colocou um funcionário à porta de casa com intuitos intimidatórios. O inquérito corre no Ministério Público de Barcelos.

Conforme O MINHO noticiou, a PJ de Braga está a investigar uma queixa de dois ex-membros da Associação por alegada apropriação indevida, pelo seu Presidente, de 671 mil euros.

A denúncia, feita por dois cidadãos polacos, ex-sócios da Associação, aponta, ainda, para outras ilegalidades como as de recebimento de dinheiros sem fatura, compra de um terreno com recurso a subfaturação, e aquisição de casas préfabricadas por 775 mil euros, quando o seu valor real será muito inferior.

Continuar a ler

Populares