Dois milhões de artigos contrafeitos apreendidos em megaoperação que passou por Guimarães

PSP identificou 26 suspeitos
Foto: PSP

A PSP identificou e constituiu arguidas 26 pessoas pela posse de cerca de dois milhões de peças de vestuário, calçado e marroquinaria alegadamente contrafeitas, em Guimarães e em vários concelhos do distrito do Porto, anunciou hoje esta força policial.

A operação, denominada “Excelso” e iniciada em 2021, envolveu na quarta-feira, “entre as 07:00 e as 22:00, a realização de 24 buscas domiciliárias e 36 buscas não domiciliárias, junto de unidades industriais e de transporte de mercadorias nas áreas do Porto, Matosinhos, Maia, Paredes, Santa Maria da Feira, Lousada, Felgueiras, Santo Tirso e Guimarães”, assinala a nota de imprensa.

Desta operação, continua a PSP, resultou a apreensão de “18 viaturas automóveis utilizadas na atividade criminal ou resultante dos lucros obtidos com a atividade ilícita, várias máquinas industriais ao nível de corte, costura, moldagem e embalamento envolvidas no processo de fabrico de material contrafeito, equipamentos informáticos e de comunicações, 52.500 maços de tabaco contrafeito e 100.000 euros em numerário”.

Revela a PSP que a operação foi “executada com o apoio operacional da Autoridade Tributária e Aduaneira” e que a “investigação incidiu nos circuitos de produção, distribuição e venda de contrafação e imitação de marcas não só para o território nacional mas também para exportação para países do mercado europeu (Espanha, França e Itália) gerando elevados fluxos financeiros, estimados em milhões de euros”.

Em resultado da operação, acrescenta a PSP, “foram encerradas várias unidades de produção e de armazenamento”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Primeira fase da alta velocidade Porto-Braga-Vigo pronta dentro de 6 a 7 anos

Próximo Artigo

Polo do IPCA em Esposende está quase pronto e recebe aulas já em setembro

Artigos Relacionados
x