Seguir o O MINHO

Braga

Dois detidos com mais de 50 doses de cocaína e heroína em Braga

Tráfico de droga

em

Foto: GNR

Dois homens, de 28 e 46 anos, foram detidos por tráfico de droga, esta terça-feira, em Palmeira, Braga, anunciou hoje a GNR. Tinham em sua posse dezenas de doses de cocaína e heroína.


Em comunicado, a GNR refere que, no decorrer de uma ação de policiamento, os militares abordaram um veículo com dois ocupantes que demonstraram nervosismo perante a situação”.

Consequentemente, foi realizada uma busca à viatura que resultou na apreensão de 50 doses de cocaína, cinco doses de heroína, duas navalhas utilizadas para o corte do produto, um estojo com oito lâminas, dois moinhos raladores, quatro cachimbos, 200 euros em dinheiro e do veículo.

Os detidos foram constituídos arguidos e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Famalicão.

Anúncio

Braga

Primavera, tecnológica de Braga, vai oferecer ceia de Natal a 300 famílias carenciadas

Com a verba do jantar de Natal dos colaboradores

em

Foto: Primavera BSS

A multinacional Primavera BSS, com sede em Braga, vai oferecer uma ceia de Natal a 300 famílias de vários pontos do território nacional, em parceria com a Refood, organização sem fins lucrativos distribuiu pela população mais carenciada os excedentes dos restaurantes aderentes a esta rede solidária.

Em comunicado, a empresa tecnológica de Braga explica que esta medida visa “apoiar o setor da restauração, fortemente afetado pela pandemia, e as famílias com maiores dificuldades financeiras”.

A Primavera inaugura, assim, o Movimento #MultiplicarONatal que “este ano irá canalizar a verba habitualmente destinada ao jantar de Natal dos colaboradores para esta causa, proporcionando trabalho aos restaurantes e simultaneamente ajudando as famílias numa altura tão simbólica”.

Uma vez que este ano não se realizarão os tradicionais eventos de Natal, a empresa bracarense “convida as empresas a juntarem-se a este movimento, convertendo esse valor em refeições completas para famílias”.

“Por cada colaborador vamos oferecer um jantar de Natal a uma família, elevando ainda mais o enorme espírito solidário que aqui se vive. A família Primavera tem um sentido de comunidade muito forte, que muito nos orgulha e que se for replicado por outras organizações conseguiremos proporcionar uma quadra mais feliz para todos”, refere Rita Cadillon, diretora de Recursos Humanos da tecnológica, citada no comunicado.

A tecnológica já iniciou os contactos com a sua rede de parceiros e clientes, convidando-os a aderir ao movimento apadrinhado pela Refood, que se disponibilizou para apoiar logisticamente.

“Os portugueses são muito solidários, por isso tenho a certeza que todos os colaboradores das empresas que tenham possibilidades gostarão de saber que a verba do seu jantar da empresa irá ajudar quem está com dificuldades, e realço que são todos bem-vindos a participar como voluntários Refood”, considera Hunter Halder, fundador da Refood.

“É uma iniciativa muito nobre da Primavera, que acolhemos com muito agrado e que gostaríamos de ver replicada para podermos levar a Ceia de Natal a muitas mais pessoas que precisam”, conclui.

Continuar a ler

Braga

Fernando de Sá Menezes foi hoje a sepultar em Pedralva, Braga

Cerimónia apenas com familiares e amigos próximos

em

Foto: DR

O corpo do conhecido pediatra bracarense Fernando de Sá Menezes, de 89 anos, que faleceu segunda-feira no Hospital foi hoje, ao final da manhã, a enterrar no cemitério de Pedralva.

Ao que O MINHO soube, no funeral participou, apenas, a família, incluindo a viúva e os filhos, alguns, poucos amigos, e os autarcas daquela freguesia. Foram, também, cumpridas as recomendações sanitárias em vigor devido ao covid-19.

Antes disso, e pelas 11h00, houve lugar a uma missa de corpo presente na Igreja de São Lázaro.

A família optou por não divulgar os atos religiosos e fúnebres, para não que não houvesse grandes ajuntamentos, o que, por certo sucederia, dada a grande popularidade que o defunto granjeou ao longo da vida como médico e cidadão.

Cidadão exemplar

O médico, que foi dirigente do PPM (Partido Popular Monárquico) local, foi alvo, recentemente, de um voto de louvor na Assembleia Municipal e de uma homenagem pública no Palácio do Raio. Recebeu, ainda, um dos galardões de ‘A nossa terra’.

Fernando de Sá Menezes, conhecido pediatra de Braga, morreu hoje ao final da tarde

Nasceu em 1931, em Braga. Tirou o curso de Medicina na Universidade de Coimbra em 1959. Foi Médico residente estrangeiro no Hospital Universitário de Madrid e aluno da escola profissional de puericultura. Em 1964, realizou o exame de equivalência de Pediatria e Puericultura pela Ordem do Médicos em Coimbra. Mais tarde, integrou o serviço de Pediatria do Hospital de São Marcos que nove anos depois viria assumir a sua direção clínica, cargo que desempenhou com empenho, zelo e dedicação até ao final da sua atividade como profissional de medicina. Em 1975, foi nomeado Presidente da Comissão Instaladora após votação de toda a equipa profissional do hospital. Em 1978, terminado o período de instalação foi nomeado Diretor do Hospital, cargo que desempenhou até 1974, aquando da sua passagem a Diretor do serviço de pediatria até 1999.

Continuar a ler

Braga

Igreja considera “iníqua” sentença que atribui Parque da Ponte à Câmara de Braga

Arquidiocese vai recorrer

em

Foto: DR

A Arquidiocese de Braga vai recorrer da sentença do Tribunal de Braga que decidiu que o Parque da Ponte, naquela cidade, é propriedade do município, considerando-a “absolutamente iníqua”.

“É uma sentença verdadeiramente iníqua, não conseguimos entender como é que o tribunal chegou a essa conclusão”, disse hoje à Lusa o cónego José Paulo Abreu, da Arquidiocese de Braga.

Acrescentou que os documentos que a arquidiocese tem em seu poder “são inequívocos” em relação à propriedade do parque, pelo que vai ser interposto recurso.

A Arquidiocese de Braga moveu uma ação em tribunal contra a Câmara de Braga, pedindo para ser declarada como exclusiva e legítima dona do Parque de S. João da Ponte, naquela cidade.

Na ação, a arquidiocese pedia ainda que fosse declarada ilícita e abusiva a utilização e parcial ocupação que o município faz daquele espaço e que o município fosse obrigado a abster-se de utilizar, fruir, usar e ocupar o parque.

Parque da Ponte em Braga é da Câmara e não da Arquidiocese, decidiu o Tribunal

A arquidiocese queria ainda que o município fosse condenado a restituir-lhe a parte daquele parque que ocupou com um parque de estacionamento no estado em que se encontrava, livre e devoluto de pessoas e bens.

O tribunal, por sentença de 19 de novembro, a que a Lusa hoje teve acesso, não deu razão à arquidiocese e condenou-a a reconhecer que o Parque de S. João da Ponte integra o domínio público do município de Braga.

Decidiu ainda ordenar que a Conservatória do Registo Predial de Braga e o Serviço de Finanças de Braga procedam ao cancelamento dos documentos e registos que davam a posse daqueles terrenos à arquidiocese.

Em comunicado emitido antes de a ação ser julgada, a arquidiocese acusou a Câmara de “querer apropriar-se” do parque, garantindo ter documentos desde o século XV “que provam ser a Igreja católica a proprietária do Parque da Mitra, onde se insere a Capela de S. João da Ponte”.

Acrescentava que a Câmara “não tem, nunca teve, nenhum tipo de título de posse sobre aquele território”.

Dizia ter sido “empurrada pela Câmara para o tribunal”, alegando que já tentou “muitas vezes” chegar a um acordo, mas sem sucesso.

Na mesma altura, o presidente da Câmara, Ricardo Rio, referiu que o município “não quer apropriar-se de nada” e “não tem interesse nenhum em discutir a questão da posse” do parque.

“A propriedade para mim é absolutamente irrelevante, mas a arquidiocese decidiu avançar para o tribunal e o tribunal haverá de decidir. O importante mesmo era definir as regras de utilização daquele espaço, e já por diversas vezes tentei um consenso, mas não foi possível. O que não posso é entregar à Igreja um espaço que me dizem que é do município”, acrescentou.

Palco dos festejos de S. João, o Parque da Ponte inclui no seu interior a Capela dedicada àquele santo, adro e logradouro, além de imagens, cruzeiros, coreto e “farto coberto arbóreo”.

Continuar a ler

Populares