Seguir o O MINHO

Região

Direito de Resposta: José Manuel Fernandes é o eurodeputado português mais produtivo, Nuno Melo contesta

em

Foto: PPE / DR

Na sequência da notícia “José Manuel Fernandes é o eurodeputado português mais produtivo”, publicada em O MINHO no dia 13 de fevereiro, o eurodeputado Nuno Melo, visado no artigo, pediu direito de resposta.

DIREITO DE RESPOSTA

Na edição de 13/2/2019, O Minho, publicou artigo com o título “José Manuel Fernandes é o eurodeputado português mais produtivo”, relativo ao qual, por ser falso, venho exercer direito de resposta (lei nº2/99 de 13/1) nos seguintes termos:

Sabia que o MEP ranking é uma fraude em democracia? Sabia que não é um site oficial ? Sabia que eurodeputados que paguem são favorecidos? Sabia que tenho mais trabalho registado que o José Manuel Fernandes (JMF) em praticamente todos os exemplos que O Minho enunciou sem verificar, para justificar um título falso? Sabia que no ranking, eurodeputados com menos trabalho registado que eu em todos os critérios, aparecem misteriosamente acima ?

Comparem:

Discursos: JMF 811, Nuno Melo 848;

Perguntas escritas: JMF 20, Nuno Melo 142

Moções: JMF 3, Nuno Melo 12

Declarações: JMF 6, Nuno Melo 6

Emendas de relatórios: JMF 164, Nuno Melo 546.

Apenas em relatórios, o JMF tem melhor número. Sucede que coordena uma comissão, atribuindo relatórios a si próprio. Essa possibilidade, obviamente não tenho.

Acrescem iniciativas que desenvolvo e nunca nenhum outro eurodeputado conseguiu. “O Melhor de Portugal”, que junta mais de 30.000 pessoas no Parque Cinquentenário em Bruxelas, na maior acção europeia de promoção do sector agro-alimentar português, ou o Congresso Europeu de Jovens agricultores.

Apesar disto, acriticamente, talvez reproduzindo nota de imprensa a pedido, este jornal titulou falsamente, como o MEP Ranking, que José Manuel Fernandes é o mais produtivo. Comparassem os números que publicaram, e só poderiam ter titulado a conclusão oposta. Nuno Melo é o eurodeputado mais produtivo.

Não pago a blogues/sítes sem dono conhecido, nem supervisão e com motivações políticas.

Todavia, tenho orgulho no meu trabalho em favor de Portugal, que comparo com qualquer eurodeputado. E não admito que este trabalho seja assassinado através de “fake news”, que sei são sinais dos tempos, mas representam o que mais deplorável que se pode encontrar no jornalismo.

Com os meus melhores cumprimentos

Nuno Melo


Este direito de resposta foi publicado exatamente nos mesmos termos da notícia que lhe deu origem, o que inclui a divulgação na página principal de O MINHO, em ominho.pt (em destaque), na página no Facebook, em facebook.com/ominhopt e no Twitter, em twitter.com/ominhopt, e envio através de notificação ‘push’ aos leitores subscritores.

Populares