Seguir o O MINHO

Região

Direito de Resposta: De Nuno Melo a José Manuel Fernandes

em

Foto: PPE / DR

Na sequência do direito de resposta do eurodeputado José Manuel Fernandes ao direito de resposta do eurodeputado Nuno Melo à notícia “José Manuel Fernandes é o eurodeputado português mais produtivo”, publicada em O MINHO no dia 13 de fevereiro, Nuno Melo, visado no texto, pediu hoje, 20 de fevereiro, novo direito de resposta.

DIREITO DE RESPOSTA

Tendo sido visado pelo Eurodeputado José Manuel Fernandes, em reacção a esclarecimento que prestei no jornal online O MINHO, a propósito de um noticiado ranking do trabalho parlamentar, venho apresentar Direito de Resposta, (lei nº2/99 de 13/1) nos seguintes termos.

1. No meu referido esclarecimento apresentei números, cingindo-me a dados objectivos, sem apoucar quem seja. Em resposta, o José Manuel Fernandes optou pelo recurso à linguagem de “pica no chão”; excessiva nos termos e restrita a imputações pessoais.

2. Queixa-se o José Manuel Fernandes de que não apresentei todos os dados comparativos relativamente a si, e não referi outros eurodeputados. Tem razão. Por isso mesmo elenco de seguida todos os dados comparativos com o José Manuel Fernandes e na falta de mais espaço, de dois dos eurodeputados mais representativos dos partidos do arco da governabilidade:

Comparando com o Eurodeputado José Manuel Fernandes em todos os critérios quantitativos, suposto 1º no Ranking (PSD – PPE):

Perguntas: Nuno Melo 143 – José Manuel Fernandes – 20

Emendas: Nuno Melo 546 – José Manuel Fernandes – 164

Intervenções: Nuno Melo 849 – José Manuel Fernandes – 813

Relatórios: Nuno Melo 8 – José Manuel Fernandes – 28

Pareceres: Nuno Melo 9 – José Manuel Fernandes – 8

Declarações: Nuno Melo 6 – José Manuel Fernandes – 2

Presenças: Nuno Melo 89,81 – José Manuel Fernandes – 98,11

Votos: Nuno Melo 82,76 – José Manuel Fernandes – 93,41

Moções: Nuno Melo 12 – José Manuel Fernandes – 3

No entanto, sem respeito pela aritmética mais básica, o Meps Ranking coloca-me em 17º e ao MEP José Manuel Fernandes em 1º lugar.

Comparando com o Eurodeputado Paulo Rangel (PSD / PPE):

Perguntas: Nuno Melo 143 – Paulo Rangel 8

Emendas: Nuno Melo 546 – Paulo Rangel 254

Intervenções: Nuno Melo 849 – Paulo Rangel 658

Relatórios: Nuno Melo 8 – Paulo Rangel 3

Pareceres: Nuno Melo 9 – Paulo Rangel 5

Declarações: Nuno Melo 6 – Paulo Rangel 0

Presenças: Nuno Melo 89,81 – Paulo Rangel 88,3

Votos: Nuno Melo 82,76 – Paulo Rangel 81,74

Moções: Nuno Melo 12 – Paulo Rangel 4

No entanto, no ranking, o Meps Ranking coloca-me em 17º e ao MEP Paulo Rangel em 6º

Comparando com a Eurodeputado Maria João Rodrigues (PS – S & D):

Perguntas: Nuno Melo 143 – Maria João Rodrigues 5

Emendas: Nuno Melo 546 – Maria João Rodrigues 390

Intervenções: Nuno Melo 849 – Maria João Rodrigues 138

Relatórios: Nuno Melo 8 – Maria João Rodrigues 3

Pareceres: Nuno Melo 9 – Maria João Rodrigues 2

Declarações: Nuno Melo 6 – Maria João Rodrigues 0

Presenças: Nuno Melo 89,81- Maria João Rodrigues 91,32

Votos: Nuno Melo 82,76 – Maria João Rodrigues 81,27

Moções: Nuno Melo 12 – Maria João Rodrigues 8

No entanto, no ranking, o Meps Ranking coloca-me em 17º e à MEP Maria João Rodrigues em 8º lugar.

3. Como bem se vê, um ranking que assim miseravelmente procede é uma imensa fraude, produzida não se sabe por quem, sem que seja oficial e colocando acima na lista quem numericamente tem menos trabalho produzido, com manifestos propósitos políticos, a 4 meses de eleições. Obviamente, a iniciativa não é inocente.

4. Não questiono o desempenho de quaisquer outros eurodeputados, que certamente produzem trabalho relevante, que a simples aritmética muitas vezes não ilustra, caso do Paulo Rangel, um bom deputado, por quem tenho estima. Mas o que não aceito é que essa mesma fraude num ranking seja usada em meu prejuízo, contrariando todos os números, por acção ou por silêncio de quem antes condenava o procedimento. De resto, a mesma notícia nunca seria reproduzida no mesmo dia, por inspiração divina e simultânea do Espírito Santo, em diferentes órgãos de comunicação social.

5. Que sendo coordenador numa comissão, o José Manuel Fernandes atribui a si próprio relatórios, numa possibilidade que outros não têm, é também um facto, que não o menoriza. De resto, é coordenador por mérito próprio, a par da dimensão do seu partido no PPE, que obviamente também ajuda. E tem feito um bom trabalho. Não labore em equívocos quanto a isso. Sou um grande patriota. Sucede também que não sou ingénuo.

6. Como facto é que quem paga, é favorecido no tratamento dado pelo Meps Ranking, assim afirmado publicamente por quem o testemunhou. Não aleguei em nenhum momento que o José Manuel Fernandes pagou o que seja. O que deixei claro é que no que me toca, ao dito Meps Ranking nunca paguei um cêntimo.

7. Já agora, informo que apresentei queixa formal no endereço disponível do Meps Ranking, classificando-o de fraudulento e questionando nomeadamente o seguinte: A quem pertence esta entidade ? Porque não esclarecem que não produzem qualquer ranking oficial, induzindo tantos em erro ? Qual o nome de todas as pessoas e entidades que contribuíram financeiramente para o Meps Ranking ? Quem o supervisiona e afere da isenção do respectivo trabalho ? Quem criou o algoritmo que alegam utilizar.

Esperarei pacientemente as respostas, que tornarei públicas.

Com os meus melhores cumprimentos,

Nuno Melo


Este direito de resposta foi publicado exatamente nos mesmos termos do direito de resposta que lhe deu origem, o que inclui a divulgação na página principal de O MINHO, em ominho.pt (em destaque), na página no Facebook, em facebook.com/ominhopt e no Twitter, em twitter.com/ominhopt, e envio através de notificação ‘push’ aos leitores subscritores.

Sequência

1. Notícia (13/02)

José Manuel Fernandes é o eurodeputado português mais produtivo

2. Direito de Resposta de Nuno Melo (19/02)

Direito de Resposta: José Manuel Fernandes é o eurodeputado português mais produtivo, Nuno Melo contesta

3. Direito de Resposta de José Manuel Fernandes (19/02)

Direito de Resposta: De José Manuel Fernandes a Nuno Melo

4. Direito de Resposta de Nuno Melo (20/02)

Texto acima

Populares