Seguir o O MINHO

Alto Minho

Dez projetos do primeiro orçamento participativo de Viana vão ser executados

em

A Câmara de Viana do Castelo vai executar este ano as dez propostas finalistas do primeiro Orçamento Participativo (OP), sendo cinco na área social e outras tantas na vertente cultural.

A decisão foi hoje comunicada à vereação durante a reunião ordinária do executivo municipal, e justificada com o facto de todas as propostas, juntas, não esgotarem “o teto máximo” do OP no montante de 250 mil euros.

Os dez projetos finalistas estiveram em votação durante de 12 de abril a 14 de maio tendo recolhido 403 votos.

“Viana: Vamos ativar a esperança”, dirigido a desempregados qualificados em diferentes áreas, “Espaço +”, para ocupação de crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais (NEE), “Espaço Interativo Sénior”, de apoio à população idosa, “Intercâmbio de idosos entre freguesias” e “Hortas Comunitárias”, são os projetos finalistas na área social.

Na vertente cultural encontram-se as propostas “Sala de Autoformação”, espaço de estudo a criar na biblioteca municipal, “Itinerário Turístico-Religioso de Viana a Trento – Uma visitação Bartolomeana”.

Há ainda a “Oficina dos Saberes”, para promover costumes e tradições do concelho, o projeto “Promoção da Leitura”, junto de crianças e jovens colocados em instituições de acolhimento temporário ou permanente e o “M e Duas salas-Mercado Municipal”, que propõe a reabilitação de espaços daquele mercado para usufruto dos munícipes.

Por se tratar de um projeto-piloto a participação dos munícipes ficou restringida à União de Freguesias de Viana do Castelo (Santa Maria Maior, Monserrate e Meadela) tendo sido apresentadas um total 39 propostas.

Deste grupo inicial, a equipa técnica nomeada pela autarquia selecionou dez projetos elegíveis de onde saíram os vencedores agora anunciados.

Anúncio

Viana do Castelo

Colisão com dois feridos graves corta estrada Barcelos-Viana

Acidente

em

Foto: DR

Uma colisão rodoviária provocou o corte total da EN 103, entre Alvarães e São Romão do Neiva, concelho de Viana do Castelo.

Há registo de dois homens com ferimentos graves, com idades compreendidas entre os 66 e os 70 anos.

No local estiveram os Bombeiros Sapadores de Viana, a Cruz Vermelha de Neiva, a VMER de Barcelos e a GNR.

O alerta foi dado cerca das 17:30.

Continuar a ler

Alto Minho

‘Freestyle’ de concertinas regressa a Arcos de Valdevez (com máscaras e distanciamento)

Tradição minhota

em

Foto: Arcos de Valdevez (página de Facebook)

É uma particularidade de domingo no centro de Arcos de Valdevez. As rodas de improviso com concertinas e castanholas a puxar a um pé de dança ao som de modas minhotas estiveram interrompidas durante mais de dois meses face à pandemia de covid-19. Mas hoje regressaram. E sem aviso.

No centro daquela vila, vários tocadores, munidos de máscara e assegurando a distância de segurança recomendada pelas autoridades de saúde, replicaram músicas do coração do Minho, atraindo novamente alguns populares.

No período áureo, durante o verão e com emigrantes, chegam a juntar-se mais de 200 pessoas a cantar, dançar e, claro, a tocar. A moda acabou por ser interrompida pelo surto de covid-19, mas parece agora regressar, ainda de forma tímida, mas com vários participantes.

Continuar a ler

Viana do Castelo

IPMA alerta banhistas para perigo de toxicidade dos bivalves em Viana

Ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) lançou um aviso para a zona litoral de Viana do Castelo face ao perigo de toxicidade de bivalves e outros moluscos que habitualmente se encontram nas praias.

Segundo aquele instituto, que atualizou o mapa de interdição de apanha e comercialização de “moluscos bivalves, equinodermes, tunicados e gastrópodes marinhos vivos”, está proibida a apanha deste género alimentar, tanto para profissionais como para os banhistas.

Em toda a costa de Viana do Castelo está interdita a apanha de ameijoa-relógio, mexilhão, lapa e ameijoa branca, “por conterem toxinas que provocam intoxicação paralisante”, sendo apenas permitida a apanha de ouriço-do-mar.

Ameijoa Branca

Lapa

De acordo com o IPMA, estes bivalves “podem conter toxinas que provocam intoxicação amnésica, intoxicação diarreica ou intoxicação paralisante”.

Continuar a ler

Populares