Seguir o O MINHO

Guerra na Ucrânia

Detidos russos que preparavam alegado ataque contra ministro da Defesa da Ucrânia

Guerra

em

Foto: DR / Arquivo

Os serviços secretos da Ucrânia anunciaram hoje a detenção de supostos espiões russos, por suspeita de prepararem um ataque contra o ministro da Defesa, Oleksij Resnikov, e o chefe da secreta militar, Kyrilo Budanov.

“Assassinos de unidades especiais russas que planeavam ataques foram presos”, disse o serviço secreto ucraniano SBU, na plataforma Telegram.

O SBU divulgou ainda um vídeo que disse ser da detenção de dois homens, vestidos à civil.

Os dois suspeitos foram detidos em Kovel, no noroeste da Ucrânia. Um deles tinha chegado ao país através da Bielorrússia, disse o serviço secreto ucraniano.

Os homens iriam receber uma recompensa total de 300 mil dólares (294 mil euros) caso conseguissem assassinar Resnikov e Budanov, avançou o SBU.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de cinco mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar russa causou a fuga de mais de 16 milhões de pessoas, das quais mais de 5,7 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU.

Também segundo as Nações Unidas, 15,7 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

EM FOCO

Populares