Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Destruídos 150 abrigos artificiais para captura de lampreia no rio Lima

Ação de fiscalização

em

Foto: AMN

A Autoridade Marítima Nacional informou hoje ter destruído 150 abrigos artificiais que se encontravam colocados no leito do rio Lima, em Viana do Castelo, por se tratar de uma “arte de pesca proibida” para a captura de lampreia.

Na nota, a Autoridade Marítima Nacional (AMN) explicou que os abrigos foram detetados pelo Comando da Polícia Marítima de Viana do Castelo, na última segunda-feira, no decurso de uma ação de fiscalização destinada à “destruição de abrigos artificiais utilizados por prevaricadores para captura de lampreia”.

“Os abrigos destruídos estavam colocados no leito do rio Lima, servindo para abrigo das lampreias que sobem o rio para desovar. Estes abrigos de fabrico artesanal são compostos por ramos com cerca de 30 a 40 centímetros de comprimento, presos por um cabo a uma pedra”.

Segundo a AMN “este tipo de abrigo não constitui infração por si só, mas sim como meio para a prática da atividade ilícita visto que a captura desta espécie, com este recurso, é efetuada com artes proibidas e por indivíduos não marítimos”.

“A lampreia é uma espécie cuja captura só é permitida por indivíduos inscritos marítimos devidamente licenciados e com artes autorizadas”, especifica.

A pesca daquele ciclóstomo começou a 02 de janeiro e vai prolongar-se até 20 de abril.

Populares