Seguir o O MINHO

Desporto

Desporto de Famalicão com mais de dois milhões de euros em 2018

Executivo prometem manter apoio este ano

em

Foto: DR

Mais de dois milhões de euros. Foi este o valor atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em apoios e subsídios a associações desportivas, clubes e atletas do concelho durante o ano de 2018.

Depois de ter terminado o primeiro semestre do ano com mais de um milhão de euros aprovados para o desporto famalicense, nos últimos seis meses de 2018 o executivo municipal liderado por Paulo Cunha deu continuidade à aposta que tem feito na área desportiva com a atribuição de mais um milhão de euros.

Os apoios ao desporto aprovados nas reuniões de câmara entre os meses de julho e dezembro abrangeram as mais variadas modalidades – dança, futebol, futsal, hóquei, basquetebol, ténis, atletismo, ciclismo, entre outras – e destinaram-se, entre outros fins, ao desenvolvimento das atividades e formação desportiva dos clubes; ao pagamento de inscrições federativas e seguros de atletas; à organização de eventos desportivos; à concretização de obras de requalificação e de manutenção de espaços e equipamentos desportivos, à constituição de novas coletividades.

Destaque, por exemplo, para o apoio financeiro, no valor de 160 mil euros, para as obras de beneficiação das instalações desportivas do Riba de Ave Hóquei Clube, e para os apoios destinados à organização de vários eventos desportivos no concelho, como são disso exemplo a 5.ª Meia Maratona de Famalicão, a São Silvestre de Famalicão, o Famalicão Extreme Gaming, a Especial de Riba de Ave, entre outros.

Uma aposta que, diz Paulo Cunha, é para manter. “As coletividades desportivas desempenham um papel importantíssimo no dia-a-dia da nossa comunidade. Por isso, esta é uma aposta que se deve manter, ampliando e cuidando do nosso parque desportivo, estimulando o crescimento e o sucesso das nossas associações, clubes e atletas e apoiando a organização de eventos em todo o concelho”, disse o autarca.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Vitória SC

António Miguel Cardoso é candidato a presidente do Vitória

Empresário de 42 anos

em

Foto: DR/Arquivo

António Miguel Cardoso vai candidatar-se à presidência do Vitória SC nas eleições marcadas para 20 de julho, confirmou hoje à Lusa fonte ligada à equipa.

Membro dos órgãos sociais do Vitória aquando da presidência de Vítor Magalhães, entre 2004 e 2007, o empresário, de 42 anos, vai encabeçar uma das três candidaturas ao próximo ato eleitoral – Daniel Rodrigues e Miguel Pinto Lisboa também almejam a presidência.

A sua lista, intitulada ‘Por ti, Vitória’, conta com André Pereira, Armando Jorge Guimarães, José Eduardo Viamonte e Nuno Leite para a vice-presidência da direção, Belmiro Pinto dos Santos, para a presidência da Mesa da Assembleia Geral, Ricardo Almeida, para o Conselho Fiscal, e João Henrique Faria, para o Conselho de Jurisdição.

António Miguel Cardoso vai formalizar a candidatura às 18:00 de quarta-feira, precisamente o horário limite para a entrega das listas – têm de ter, no mínimo, 300 assinaturas de sócios efetivos.

É a segunda vez na história do clube que vai haver mais de duas listas numa corrida eleitoral, depois de, em 2007, Emílio Macedo da Silva ter superado, nas urnas, Manuel Rodrigues e André Pereira, precisamente um dos candidatos a vice-presidente de António Miguel Cardoso.

O Vitória SC vai ter eleições, após a direção liderada por Júlio Mendes, presidente do clube desde 2012, ter anunciado a demissão no passado dia 27 de maio.

Continuar a ler

Futebol

Daniel Rodrigues quer Vitória a crescer, com apoio do acionista maioritário da SAD

Eleições no Vitória

em

Foto: Divulgação

O candidato à presidência do Vitória SC, Daniel Rodrigues, afirmou, na segunda-feira, que o seu projeto para fazer crescer a equipa de futebol, que milita na I Liga, inclui a colaboração do acionista maioritário da SAD, Mário Ferreira.

O sócio número 11.018 do clube vimaranense encabeça o movimento ‘Um Vitória à Vitória’ às eleições agendadas para 20 de julho e adiantou que o seu projeto para o futebol profissional visa a presença do clube nas competições europeias, ano após ano, prevendo uma “colaboração estratégica” com o empresário luso, radicado na África do Sul, que detém 57% das ações.

“O comendador Mário Ferreira já mostrou disponibilidade para participar na construção de uma equipa de futebol mais forte. O Vitória tem interesse em crescer. E o maior acionista também quer que o Vitória cresça”, revelou, perante mais de 200 pessoas que compareceram à apresentação da candidatura, no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães.

O advogado, de 42 anos, prometeu ainda que, no caso de Mário Ferreira querer vender as suas ações, o Vitória terá o “direito de preferência” e conseguir assim uma eventual maioria – tem 40%.

Apesar de ser até agora o único candidato confirmado às eleições, Daniel Rodrigues considerou, no entanto, que o acionista maioritário não deve “apoiar oficialmente nenhuma lista”, já que terá sempre de “trabalhar com a equipa vencedora”.

“Somos apenas candidatos neste momento. Vamos esclarecer o nosso projeto e ouvir os sócios. Se formos vencedores, vamo-nos sentar com Mário Ferreira”, explicou.

O atual presidente da Mesa da Assembleia Geral (MAG) da SAD disse contar com uma equipa preparada para lidar com um cenário em que o “futebol é um negócio, diferente de há 10 anos”, em que é preciso competência na gestão.

Questionado, no final da apresentação, sobre o anúncio de Ivo Vieira como novo treinador da equipa principal de futebol, o candidato à presidência do Vitória respondeu aos jornalistas que é preciso “respeitar os profissionais” durante a campanha eleitoral e que o ex-técnico do Moreirense é o seu treinador.

Daniel Rodrigues pediu ainda que o “clima de turbulência” que o clube tem vivido “nos últimos dois anos” termine, com os vitorianos a sanarem as suas divisões, tendo igualmente prometido “transparência, sem receios e sem medos” na informação a prestar aos sócios.

O líder do movimento ‘Um Vitória à Vitória’ considerou ainda importante que “mais vitorianos se chegassem à frente” para as próximas eleições, de forma a provarem a “vitalidade” do emblema de Guimarães.

Daniel Rodrigues encabeça, para já, a única lista candidata às eleições, após a demissão da direção de Júlio Mendes, no dia 27 de maio, sendo que o prazo para a formalização das candidaturas termina às 18:00 do dia 19 de junho, 300 assinaturas de sócios efetivos, no mínimo.

A lista de Daniel Rodrigues incorpora Miguel Araújo, José Martins, Rui Guedes e Diogo Leite Ribeiro como candidatos à vice-presidência da direção, Sousa Pinto à presidência da Mesa da Assembleia Geral, Ricardo Lobo ao Conselho Fiscal, e Fernando de Sousa ao Conselho de Jurisdição.

Continuar a ler

Motores

Mariano Pires (Ponte de Lima) e César Machado (Famalicão) entram a vencer nos GT4 South European Series

Estreia ao volante do Ginetta G55 da ABM Grand Prix, em Jarama, Espanha, no último fim-de-semana

em

Foto: Divulgação

Os pilotos Mariano Pires, de Ponte de Lima, e César Machado, de Vila Nova de Famalicão, começaram a aventura nos GT4 South European Series com dois resultados brilhantes: a vitória na primeira corrida e o segundo lugar do pódio na segunda prova depois de já terem arrecadado a ‘pole’ e o segundo lugar nos treinos cronometrados.

Os jovens pilotos da Skywalker Racing Management, de Tiago Monteiro, estrearam-se ao volante do Ginetta G55 da ABM Grand Prix, em Jarama, Espanha, no último fim-de-semana.

Mariano Pires foi quem assegurou a ‘pole’ e a quem coube o arranque para o primeiro confronto.

“Fiquei muito feliz por ter conseguido a ‘pole’ logo em prova de estreia. No entanto, no arranque perdi o primeiro lugar. Mas não me dei por vencido e fui atrás do prejuízo. Na quinta volta consegui recuperar a posição. Entretanto a corrida esteve interrompida devido a acidente mas quando retomámos, entreguei o carro ao César no primeiro posto. Ele depois fez um excelente ‘stint’ para se defender do Mercedes que era de longe mais rápido que nós. Foi duro, mas ganhámos, o que nos deixou em êxtase”, referiu.

Para a segunda corrida César Machado saiu de segundo.

“Na qualificação, nas minhas voltas rápidas, apanhei sempre um piloto mais lento que me fez perder tempo. Ainda assim, o segundo lugar foi bastante bom. No arranque para a corrida perdi de imediato dois lugares mas recuperei ambos na primeira volta. Depois estava a ser pressionado novamente pelo Mercedes que tem outro andamento muito devido ao favorecimento do ‘balance of performance’. Não dava para aguentar as investidas e ele passou facilmente por mim. Entreguei o carro em segundo ao Mariano e ele levou-o nesta posição até ao final”, explicou.

Foto: Divulgação

Para a dupla minhota, dois pódios com uma vitória e um segundo lugar é o balanço de um fim-de-semana notável.

“Foi realmente extraordinário e deu-nos uma motivação extra para o resto da temporada. Agora que sabemos o que podemos fazer e onde nos situamos face à concorrência vamos querer lutar pelo título. Mesmo com uma jornada a menos, tudo é possível”, remataram os pilotos da Skywalker.

Tiago Monteiro, líder do projecto Skywalker, também ficou satisfeito com a estreia.

“É tão bom ver o sucesso dos nossos pilotos. Sempre acreditámos no potencial de ambos e no sucesso que conseguiriam neste campeonato. Estão os dois de parabéns pelo excelente trabalho. Agora, é centrar nas próximas corridas e fazer igual ou melhor”, afirmou.

A próxima jornada dos GT4 South European Series acontece a 31 de julho e 01 de agosto em Barcelona.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares