Seguir o O MINHO

Desporto

Desporto de Famalicão com mais de dois milhões de euros em 2018

Executivo prometem manter apoio este ano

em

Foto: DR

Mais de dois milhões de euros. Foi este o valor atribuído pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão em apoios e subsídios a associações desportivas, clubes e atletas do concelho durante o ano de 2018.

Depois de ter terminado o primeiro semestre do ano com mais de um milhão de euros aprovados para o desporto famalicense, nos últimos seis meses de 2018 o executivo municipal liderado por Paulo Cunha deu continuidade à aposta que tem feito na área desportiva com a atribuição de mais um milhão de euros.

Os apoios ao desporto aprovados nas reuniões de câmara entre os meses de julho e dezembro abrangeram as mais variadas modalidades – dança, futebol, futsal, hóquei, basquetebol, ténis, atletismo, ciclismo, entre outras – e destinaram-se, entre outros fins, ao desenvolvimento das atividades e formação desportiva dos clubes; ao pagamento de inscrições federativas e seguros de atletas; à organização de eventos desportivos; à concretização de obras de requalificação e de manutenção de espaços e equipamentos desportivos, à constituição de novas coletividades.

Destaque, por exemplo, para o apoio financeiro, no valor de 160 mil euros, para as obras de beneficiação das instalações desportivas do Riba de Ave Hóquei Clube, e para os apoios destinados à organização de vários eventos desportivos no concelho, como são disso exemplo a 5.ª Meia Maratona de Famalicão, a São Silvestre de Famalicão, o Famalicão Extreme Gaming, a Especial de Riba de Ave, entre outros.

Uma aposta que, diz Paulo Cunha, é para manter. “As coletividades desportivas desempenham um papel importantíssimo no dia-a-dia da nossa comunidade. Por isso, esta é uma aposta que se deve manter, ampliando e cuidando do nosso parque desportivo, estimulando o crescimento e o sucesso das nossas associações, clubes e atletas e apoiando a organização de eventos em todo o concelho”, disse o autarca.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Atletismo

Atleta do SC Braga vence meia maratona “em casa”

Outra Gverreira ficou no terceiro lugar

em

Foto: Divulgação

Mais de 3 mil pessoas participaram este domingo na quarta edição da Meia Maratona de Braga. Vanessa Carvalho, do SC Braga, venceu na prova feminina.

O calor atípico para esta época do ano acabou por revelar alguma dificuldade para as provas de 21 quilómetros e na Mini Maratona de seis quilómetros.

Foto: Divulgação

No sector feminino, Vanessa Carvalho, do SC Braga, chegou na primeira posição e venceu pela primeira vez a prova. Cristiana Valente, do RD Águeda, e Marta Martins, também do SC Braga, fecharam o pódio.

Na prova masculina, José Moreira, do Sporting, foi o vencedor, à frente de Daniel Pinheiro, do CD S. Salvador do Campo e Daniel Gregório, do CA Seia.

Continuar a ler

Futebol

Benfica vai processar eurodeputada

Ana Gomes (PS) disse que “há um passado de delinquência” ligado a Luís Filipe Vieira, presidente do clube

em

Foto: DR

O Benfica e o seu presidente, Luís Filipe Vieira, vão interpor processos crimes e cíveis contra a eurodeputada Ana Gomes, na sequência das suas declarações ao jornal Record, disse hoje à Lusa fonte ofical do clube.

Em entrevista publicada hoje pelo diário desportivo, em resposta à hipótese de o ‘hacker’ Rui Pinto ter acedido ilegalmente ao correio eletrónico do Benfica, Ana Gomes diz que “há um passado de delinquência” ligado a Vieira e que o Benfica pode ter interesse em que alguém como o colaborador do Football Leaks, que está em prisão preventiva, esteja sob controlo.

Fonte do Benfica disse à Lusa que tanto o clube com Luís Filipe Vieira vão processar Ana Gomes por calúnias, falsas declarações e difamação.

“Extraordinariamente, a SAD, o clube e o seu dirigente máximo não são acusados [no âmbito do processo e-toupeira]. Sabemos que o dirigente máximo do clube está referenciado em várias listas de grandes devedores do país por vários empréstimos não pagos. Há todo um passado de delinquência ligado a essa pessoa. Há inúmeros elementos que apontam para o facto de o Benfica poder ter especial interesse em que alguém que tem um acervo considerável de documentos de vários clubes não só possa ser posto sob controlo, mas inclusivamente o seu arquivo também o seja”, afirmou a eurodeputada.

No processo ‘e-toupeira’, Paulo Gonçalves é acusado pelo Ministério Público (MP), enquanto assessor da administração da Benfica SAD, e no interesse da sociedade, de solicitar a funcionários judiciais informações sobre inquéritos, a troco de bilhetes, convites e ‘merchandising’ do clube, e terá de responder por crimes de corrupção, violação do segredo de justiça, violação do segredo de sigilo e acesso indevido.

A juíza de instrução decidiu levar Paulo Gonçalves a julgamento, mas não pronunciou a SAD ‘encarnada’, considerando que a sociedade não pode ser imputada pelos atos do seu antigo assessor jurídico, uma decisão de que o MP recorreu e que Ana Gomes também contesta.

“Há aqui qualquer coisa de muito alarmante dos níveis de intimidação que explicam que certos setores dentro do sistema policial e judicial não atuem como era suposto exigir-se que atuassem”, acrescenta a eurodeputada.

Nesta entrevista, Ana Gomes voltou a defender Rui Pinto, que é uma das fontes que tem permitido à plataforma digital Football Leaks denunciar casos de corrupção e fraude fiscal no universo do futebol, considerando que “tem razão para temer pela sua vida”, ao ter sido entregue às autoridades portuguesas.

Para a eurodeputada, pessoas como Rui Pinto “fazem um trabalho extraordinariamente importante na defesa do interesse público, para o combate ao crime organizado”, mesmo que no caso do denunciante português recaia pelo menos uma acusação de tentativa de extorsão.

Rui Pinto, que foi detido na Hungria e chegou a Portugal na quinta-feira, com base num mandado de detenção europeu emitido pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), foi indiciado pela prática de quatro crimes: acesso ilegítimo, violação de segredo, ofensa à pessoa coletiva e extorsão na forma tentada.

Na base do mandado estão acessos ilegais aos sistemas informáticos do Sporting e do fundo de investimento Doyen Sports e posterior divulgação de documentos confidenciais, como contratos de futebolistas do clube lisboeta e do então treinador Jorge Jesus, além de outros contratos celebrados entre a Doyen e vários clubes de futebol.

Continuar a ler

Futebol

“Esta vitória vai inteiramente para os adeptos do Braga que se deslocaram até cá”

SC Braga venceu fora, na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal, contra o Benfica

em

Foto: Facebook de Festa do Futebol Feminino

Declarações dos treinadores do Benfica e do SC Braga, após a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol feminino, disputada hoje em Lisboa, e que as minhotas venceram por 2-1:

Foto: Divulgação / SC Braga (Arquivo)

Miguel Santos (treinador do SC Braga): “Foi um resultado melhor do que a exibição, porque, atendendo ao estado do relvado, o Benfica esteve em vantagem. O Braga teve problemas de adaptação ao relvado, mas conseguiu contornar isso, não se abalou, chegou ao empate e fez uma segunda parte mais bem conseguida. Na segunda mão, esperamos que seja outro tipo de jogo, no nosso relvado do 1.º de Maio.

Foi um jogo difícil, como já estávamos à espera, com o público a empurrar o Benfica, e esta vitória vai inteiramente para os adeptos do Braga que se deslocaram até cá. Foi uma boa promoção para o futebol feminino e vê-se que a modalidade está a crescer.

As Gverreiras: “Largamos tudo pelo SC Braga”

Na segunda mão, vamos tentar ter outro tipo de qualidade do ponto de vista ofensivo, mas hoje conseguimos fazer com que o Benfica sofresse o dobro dos golos que sofreu até agora.

A pressão está do lado do Benfica, pelas ambições que tem e pelo investimento que fez. No 1.º de Maio, temos um registo 100% vitorioso, mas esta vantagem não nos dá qualquer excesso de confiança. Vamos para a segunda mão novamente conscientes de que vai ser um jogo difícil, em que teremos de estar bem organizados para chegar ao Jamor.”

SC Braga ganha vantagem na Taça após reviravolta contra o Benfica

João Marques (treinador do Benfica): “O sonho do Jamor continua vivo. A minha equipa foi mais forte nos 90 minutos, com atitude, querer e compromisso. Conhecíamos bem o jogo do Braga, mas infelizmente sofremos dois golos de bola parada. O resultado não espelha o que aconteceu durante o jogo.

Em Braga, vamos ter uma tarefa que não é fácil, mas, no dia 18 de maio, a equipa que vai estar na final do Jamor vai ser o Benfica. Sabemos da nossa qualidade e vamos dar a volta na segunda parte desta eliminatória.

A equipa de arbitragem devia ver o jogo, analisá-lo e ver o que não correu bem. É complicado fatores extra jogo não nos possibilitarem outro resultado. Este é um conselho construtivo.

Estamos preparados para estes jogos. Senti a minha equipa superior ao adversário e estamos preparados para lutar pelo título na primeira divisão, pois temos capacidades iguais ou superiores aos adversários.”

Continuar a ler
Anúncio

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

EM FOCO

Populares