Seguir o O MINHO

Barcelos

Descarga de ETAR gera polémica. Águas de Barcelos diz que impacto ambiental é “o menor possível”

Rio Cávado

em

Foto: DR

Um vídeo colocado a circular nas redes socais da descarga de efluentes de uma ETAR, em Vila Frescainha S. Pedro, em Barcelos, para o Rio Cávado, está a gerar polémica.


O vídeo, já muito partilhado no Facebook, mostra as águas residuais tratadas a saírem de uma conduta e a ‘pintar’ o rio Cávado de uma cor esbranquiçada.

Questionada por O MINHO, a Águas de Barcelos (AdB), que detém a concessão de água e saneamento no concelho de Barcelos e responsável pela gestão da ETAR, assume que, “infelizmente, o impacto visual da descarga é real, mas o importante é que o impacto ambiental seja o menor possível”.

Vídeo partilhado por Eduardo Araújo no grupo Barca- Associação Amigos do Cávado

“A ETAR tem funcionado normalmente como sempre funcionou. O impacto visual da descarga desde sempre que é significativo, uma vez que por dia são descarregados 20.000m3 de efluente no Rio Cávado. Ou seja por hora são descarregados 830.000 litros de efluente tratado”, explica a AdB na resposta enviada ao nosso jornal.

“Infelizmente, o impacto visual da descarga é real, mas o importante é que o impacto ambiental seja o menor possível. E a AdB tudo faz para que o desempenho desta ETAR seja o melhor possível. A ETAR de Barcelos tem uma forte componente industrial, fruto de uma sociedade de consumo e não podemos negar o impacto que as sociedades modernas têm”, salienta a empresa.

A AdB adianta, ainda, que “na sequência do horizonte de projeto da ETAR estar a ser atingido, a AdB iniciou o Projeto de Remodelação da ETAR de Barcelos que já se encontra na Fase 2 – estudo das alternativas de tratamento”.

“É muito importante que, de facto, a população em geral se envolva neste tipo de projetos, porque as decisões de hoje terão impacto durante 30 anos. Uma ETAR com um tratamento mais avançado tem custos superiores, mas se consideramos que os custos cobrirão os benefícios ambientais de uma decisão deste tipo, será fácil a todos e aos decisores escolherem”, conclui a AdB.

Segundo informação constante da página da AdB, a ETAR de Barcelos tem uma capacidade instalada de 133.250 habitantes-equivalente e trata 92% do volume total de águas residuais recolhidas no Sistema Público, de origem doméstica e industrial, sendo esta última de um conjunto de tinturarias que, após pré-tratamento, enviam o efluente industrial para a rede pública de drenagem de águas residuais.

Anúncio

Barcelos

Barcelos com 789 casos ativos de covid-19

Covid-19

em

Foto: CM Barcelos

O concelho de Barcelos registava, até às 22:30 deste domingo, 789 casos ativos de covid-19.

No último balanço para o concelho, no passado dia 15 de outubro, existiam 165 casos ativos.

São 624 novos casos nos últimos 17 dias.

No total acumulado, o concelho regista 1.482 casos confirmados desde o início da pandemia.

Estes dados atualizados são apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde.

Ao todo, nos concelhos de Barcelos e Esposende, que pertencem ao mesmo agrupamento de centros de saúde, regista 1.001 casos ativos pelas 22:30 deste domingo.

No caso do concelho de Esposende, estão registados 212 casos ativos pela mesma hora de hoje. Desde o início da pandemia, aquele concelho do litoral regista 338 casos confirmados.

Continuar a ler

Barcelos

Segurança privada em cemitério de Barcelos para assegurar cumprimento das normas

Covid-19

em

Foto: Facebook de Junta de Manhente

A Junta de Freguesia de Manhente contratou os serviços de uma empresa de segurança privada para acautelar possíveis infrações por parte dos utentes que se desloquem ao cemitério local ao longo deste fim de semana.

A cargo da empresa Segurança Integral, o profissional, devidamente fardado, irá ajudar e colaborar com os utentes para que “tudo corra dentro da normalidade possível”, explica a autarquia, numa nota publicada nas redes sociais.

O cemitério de Manhente está aberto das 09:00 às 18:00 nos dois dias, encerrando entre as 13:00 e as 14:00. No local existe informação sobre o comportamento a adotar pelos utentes em forma de sinalética vertical.

É obrigatório uso de máscara, utilizar o circuito de circulação conforme assinalado e a desinfeção de mãos à entrada e saída do local.

De acordo com o executivo da junta, encerrar o cemitério não resolve o problema de pandemia. “Mas sim criar condições no cemitério para que possamos velar os nossos em segurança”, assinala.

Continuar a ler

Barcelos

Surto em lar de Barcelos com nove utentes e quatro funcionários infetados

Covid-19

em

Foto: DR

Há um surto no lar da Casa do Povo de Alvito, em Barcelos, com nove utentes e quatro colaboradores infetados. Não há nenhum hospitalizado. “A situação está controlada”, refere a O MINHO o presidente da instituição, José Silva.

O surto no lar, que tem 29 utentes, teve origem num colaborador externo. Logo que foi detetado o caso a Casa do Povo de Alvito realizou testes rápidos a todos os colaboradores e utentes, que revelaram três positivos.

Depois, foram realizados novos testes, cujos resultados foram conhecidos na quarta-feira: nove utentes testaram positivo, bem como dois colaboradores internos e dois externos.

Os doentes covid estão separados dos restantes e a ser “avaliados diariamente”, sendo que apenas quatro apresentam sintomas de grau ligeiro e os restantes encontram-se assintomáticos.

“Está tudo isolado. Estamos a cumprir todas as regras”, refere José Silva, realçando que a instituição está em contacto permanente com a autoridade de saúde pública, que “tem sindo incansável”.

Entretanto, o Centro de Dia da instituição foi encerrado, “embora estivesse à parte”, não tendo contacto com o lar.

As restantes respostas sociais – Serviço de Apoio Domiciliário, Creche, Pré-Escolar e C.A.T.L. – mantêm o seu normal funcionamento.

A instituição salienta que não existe qualquer tipo de contacto entre as equipas de trabalho destas respostas e os colaboradores do lar.

Notícia atualizada às 18h21 com mais informação.

Continuar a ler

Populares