Seguir o O MINHO

Braga

‘Desatar’ Nó de Infias, em Braga, custa cinco milhões de euros

Duplicação da via de saída do centro da cidade para o Nó, desde a rotunda de Infias, será a primeira obra a avançar

em

Fotos: CM Braga

Dar prioridade às ligações da Variante à EN101-201 e à Circular Norte e a capacidade de escoamento nas saídas do centro para essas vias e para o Nó é a proposta apresentada pela Câmara de Braga para solucionar “um dos mais problemáticos sistemas rodoviários do Concelho de Braga”: o Nó de Infias.

O presidente de Câmara de Braga apresentou, hoje, as ideias para redefinir aquele “ponto de congestionamento de trânsito da cidade de Braga”, como é referido em comunicado.

Segundo Ricardo Rio já foram encetados contactos com a IP e com o Ministério da tutela propondo a redefinição do Nó de Infias de uma forma que garanta a capacidade de escoamento do tráfego de atravessamento.

“Os serviços municipais, juntamente com a IP, já desenvolveram soluções prévias para a reorganização do Nó de Infias que carecem, ainda, do desenvolvimento do projecto de execução e de procedimentos prévios, bem como da definição do acordo de gestão com a IP“, disse, salientando que, dependendo do desenvolvimento do cronograma das diversas acções, a conclusão da obra é possível em meados de 2022.

“Para isso será necessário iniciar, desde já, a definição do acordo de gestão e o lançamento do concurso público por parte da IP, o que permitirá iniciar a obra, com um custo de 5 milhões de euros, em 2021”, explicou Ricardo Rio.

Soluções imediatas

No entanto, e enquanto não há uma resposta das entidades oficiais, a autarquia vai avançar com um conjunto de soluções imediatas, que “não comprometam a solução final”.

A duplicação da via de saída do centro da cidade para o Nó, desde a rotunda de Infias, garantindo o aumento da capacidade de cerca de 36 para 82 automóveis será a primeira obra a avançar.

Uma proposta já avalizada favoravelmente pela IP, estando previsto para breve a assinatura do acordo de gestão e a respectiva execução.

Contactos com Ministério das Infra-estruturas

Ricardo Rio fez chegar ao Ministro das Infra-estruturas um dossier com a proposta de inclusão desta intervenção, bem como dos troços da Variante do Cávado (que garantem a ligação do Parque Industrial de Adaúfe ao nó das auto-estradas em Ferreiros, com um custo estimado de 13 milhões, totalizando 18 milhões de euros) no Orçamento de Estado e na 2ª fase do Programa de Valorização das Acessibilidades às áreas Empresariais (PVAE).

Segundo Ricardo Rio, estas duas propostas têm como principal desígnio “eliminar os fluxos de atravessamento em áreas urbanas e na rede viária local e, consequentemente, reduzir a sinistralidade e melhorar o ambiente urbano e a qualidade de vida dos cidadãos”.

O Autarca referiu também que, pelo carácter polarizador de Braga, “estas intervenções vão beneficiar as empresas que se localizam neste eixo do Noroeste de Braga e nos Concelhos localizados a Norte, aumentando, igualmente, a competitividade das empresas”.

Elevados volumes de tráfego

Atualmente, os elevados volumes de tráfego gerados nas vias, sob jurisdição da Infraestruturas de Portugal (IP), “não são compatíveis com a capacidade de escoamento do nó viário em questão, o que cria situações de saturação das vias locais, com constrangimentos para a adequada circulação e vivência urbana na envolvente”.

Recorde-se que a própria acessibilidade ao Hospital de Braga pelos Concelhos localizados a Norte é efectuada integralmente através do Nó de Infias.

Conflui neste nó a Variante à EN 101-201, que estabelece a ligação dos Concelhos de Vila Verde e Amares a Braga, e a Av. António Macedo (EN 14), na qual converge todo o tráfego proveniente da Variante à EN 14 e das auto-estradas A11 e A3.

No diagnóstico apresentado, conclui-se que a EN 101-201 registou, em 2016, volumes de tráfego médio diário de cerca de 40.000 veículos/dia, sendo que na Av. António Macedo o valor corresponde a cerca de 88.000 veículos/dia. Na via de ligação da rotunda de Infias ao Nó de Infias registou-se, em 2018, um tráfego médio de 20.000 veículos/dia, valor incomportável para o perfil desta via.

Braga

Novo centro de saúde de Vieira do Minho já tem financiamento garantido

Obras públicas

Foto: Divulgação / CM Vieira do Minho

O novo Centro de Saúde de Vieira do Minho já tem financiamento garantido com ajuda de fundos comunitários, anunciou aquela autarquia.

Em comunicado, a Câmara de Vieira do Minho dá nota da inclusão do financiamento na listagem apresentada sexta-feira pelo Programa Operacional Regional do NORTE 2020, que oficializa o aviso para a apresentação de candidaturas para a construção de infraestruturas na área da saúde.

A construção da Unidade de Saúde de Vieira do Minho é uma das infraestruturas contempladas, um investimento elegível de 1.165.000,00 euros sendo a comparticipação do FEDER de 990.250,00 euros.

“O Município de Vieira do Minho congratula-se com esta inclusão na listagem hoje apresentada e recorda todo o esforço envolvido para que este se tornasse realidade”, refere a nota de imprensa, acrescentando que a autarquia está “totalmente disponível, para em colaboração com a ARS Norte, encetar todas as diligências necessárias para a concretização desta infraestrutura tão desejada pelos vieirenses”.

Continuar a ler

Braga

Não são bem aulas, mas colégio em Braga vai continuar em “sessões online” com os alunos

Confinamento

Foto: Divulgação / CLIB

O Colégio Luso Internacional de Braga (CLIB), fechou as salas de aula ao ensino presencial, na sequência da diretiva governamental para o encerramento das escola, mas os alunos continuaram, desde a manhã de sexta, em “livre contacto” com os seus professores para aprendizagem online.

“Enquanto escola internacional, o CLIB tem um calendário internacional para cumprir baseado no momento dos exames e as aprendizagens dos seus alunos não vão ser comprometidas”, afirma Helena Pina Vaz, diretora do colégio, em comunicado enviado às redações.

“Repudiamos a solução encontrada [fecho tardio das escolas] que, se não fosse absurda, primava por ser original”, diz a diretora.

Helena Pina Vaz diz que o colégio não alinha “em desvarios” nem irá “controlar o que os alunos farão em sessões online com os seus professores”.

“Desejamos que sejam muito produtivas academicamente, assim como bem potenciadoras de crescimento pessoal, pelo bom equilíbrio dos alunos neste momento tão difícil das suas jovens vidas”, vinca.

“Não entendemos como pode o Governo entender proibir o ensino online, dado que estas medidas são para proteção da saúde pública e aulas online não a põe em risco. Como pode alguém ter a veleidade de pretender controlar quem está de férias, ou em final de dia, ou no fim de semana e pretende aprender e alguém que está generosamente disposto para ajudar a fazer acontecer a aprendizagem?”, questiona.

A direção do CLIB afirma o seu espanto com as declarações do ministro Tiago Brandão Rodrigues quando disse que “esta interrupção letiva é para todos” e considera inaceitável a sua sugestão de que o ensino privado está a “espreitar sempre a exceção, o que tem causado tantos problemas em termos sociais”.

“É inconstitucional impedir de ensinar e impedir de aprender, contraria um direito fundamental”, defende Helena Pina Vaz, acrescentando que “os professores estão todos mais do que aptos, no público e no privado, para aulas online e, por isso, hoje, também se poderiam ter adaptado todos”.

Continuar a ler

Braga

12.279 pessoas já recuperaram da covid no concelho de Braga. Há 169 óbitos e 1.720 ativos

Covid-19

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O concelho de Braga registou 219 novos casos de covid-19 entre quinta e sexta-feira. Desde o início da pandemia soma 14.168 infeções.

Casos ativos são atualmente 1.720, mais 20 dos registados na quinta-feira.

Estes números foram apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde e atualizados às 18:00 de sexta-feira.

O número de óbitos subiu para os 169, havendo registo de mais um nas últimas 24 horas.

Há ainda um total de 12.279 recuperados, mais 408 desde quinta-feira.

Há 1.837 pessoas em vigilância ativa.

Continuar a ler

Populares