Seguir o O MINHO

Região

Desafiado pela UE, ator da TVI aprende vida sustentável do Parque Nacional Peneda-Gerês

Sustentabilidade

em

Foto: Instagram de Manuel Afonso Cabral

O ator Afonso Cabral Lopes conheceu a forma sustentável com que se vive o dia-a-dia nas zonas rurais do Minho, nomeadamente em alguns pontos do Parque Nacional Peneda-Gerês, aproveitando ainda a cozinha sustentável do restaurante A Cozinha, em Guimarães.

A iniciativa partiu do desafio Ding Dong, da Comissão Europeia, que instava 15 influenciadores de cinco países (Portugal, Bélgica, Grécia, Alemanha e Lituânia) a apresentar projetos sustentáveis dos próprios países durante dez dias, através das redes sociais, e a realizarem um ‘green challenge’ para si próprios, como adotar uma alimentação mais saudável.

O ator de várias novelas da TVI escolheu dois locais no Minho para apresentar aos seguidores das suas redes sociais como exemplo de locais sustentáveis: o restaurante A Cozinha, em Guimarães, e o PNPG.

O primeiro projeto divulgado, made in Porto, apresentava sapatilhas sustentáveis e vegan feitas apenas com materiais biodegradáveis.

De seguida, Afonso Cabral Lopes esteve à conversa com o conhecido chef minhoto, António Loureiro, grande mente do restaurante vimaranense A Cozinha, reconhecido pelo guia Michelin como um dos mais sustentáveis do mundo.

O influenciador esteve à conversa com o chef através do Instagram. Nesse vídeo, António Loureiro mostrou a colheita de vegetais orgânicos de uma quinta local. Numa outra conversa que tiveram no dia seguinte, António Loureiro desafiou Afonso Cabral Lopes a recriar um prato vegetariano com os vegetais colhidos da quinta, mostrando total sustentabilidade para uma refeição.

O ator foi depois até Braga, onde conheceu a empresa Icecare, que fabrica gelados artesanais apenas com ingredientes orgânicos, sem lactose e baixas em açúcar e gordura. Aproveitou ainda para conhecer o funicular do Bom Jesus de Braga, movido com a força da água, como uma forma sustentável de transporte coletivo de passageiros. Conheceu também os autocarros elétricos da TUB.

Mas o destaque desta experiência vai para o desafio final, no PNPG. Afonso Cabral Lopes deslocou-se ao parque para conhecer produtores locais e aprendeu a cozinhar pão e outras receitas típicas que apenas levam ingredientes produzidos dentro do parque. Para além das paisagens, conheceu ainda o projeto Gerês Xurês Dinamic, que trabalha na preservação da biosfera do parque, tanto no lado português como no espanhol.

“Já conhecia o parque, mas só agora percebi o quão importantes são as pessoas que lá vivem: preservam a natureza envolvente e vivem em comunidade entre si de forma sustentável”, escreveu o influenciador no final da experiência.

“Receberam-me com muita simpatia e mostraram-me como vivem através dos alimentos que produzem no dia-a-dia. O parque continua a ser um dos locais mais espectaculares de Portugal, também por isso: pelas pessoas que vivem nele e pela preservação”, finalizou.

Populares