Seguir o O MINHO

Futebol

Derrota na Madeira e ‘final’ de campeonato – SC Braga 2018/2019: 4.º classificado

32.ª jornada da I Liga

em

O SC Braga perdeu hoje, por 1-0, no terreno do Marítimo, em jogo da 32.ª jornada da I Liga, e ficou arredado da luta pelo terceiro lugar.

O Marítimo, que jogou com menos um elemento desde os 38 minutos, assegurou hoje definitivamente a manutenção na I Liga de futebol.

A expulsão, por cartão vermelho direto, de Getterson acabou por não ter influência no resultado final, já que Rodrigo Pinho, aos 82, anotou o golo do triunfo da sua equipa, jogador que representou a equipa bracarense nas temporadas de 2015/16 e 2016/17.

Além de ter assegurado em definitivo a permanência, o conjunto de Petit somou a quinta vitória consecutiva em casa, prestação que foi decisiva para a questão da permanência.

Do outro lado, o SC Braga perdeu no terreno do Marítimo por 1-0 pela terceira temporada consecutiva em jogos para o campeonato, tendo somado a quarta derrota nos últimos sete jogos. Os bracarenses ficaram desde já afastados da luta pelo terceiro posto, que mantinham com o Sporting, conjunto que apenas podem igualar e que tem vantagem no confronto direto.

A formação ‘arsenalista’ tomou a iniciativa do jogo, embora com algumas dificuldades na resolução dos lances, o melhor dos quais um remate de Fransérgio, antigo jogador ‘verde rubro’, aos oito minutos.

O Marítimo susteve a pressão inicial e foi crescendo na partida, chegando até a fazer recuar o Braga para o seu meio-campo, mas, num curto de espaço de tempo, sofreu duas contrariedades.

Aos 32 minutos, o capitão Edgar Costa saiu lesionado, com queixas na coxa direita, e, aos 38, Getterson recebeu ordem de expulsão, por entrada faltosa sobre Pablo, lance analisado com videoárbitro, após um cartão amarelo inicial.

Aproveitou o conjunto bracarense, que passou a controlar as ações do encontro, e podia ter chegado ao intervalo em vantagem, com tentativas de Wilson Eduardo (44 minutos) e de Paulinho (45+3), ambas travadas por Charles.

4.º lugar: “É lógico que nos sabe a pouco”

A jogar em superioridade numérica, Abel Ferreira arriscou na segunda parte, ao reforçar o setor mais avançado com as entradas de Murilo e Ricardo Horta, em detrimento dos defesas Marcelo Goiano e Pablo.

Ainda assim, continuaram bem visíveis os problemas na definição do último passe ou no momento da finalização, já que a oportunidade mais flagrante surgiu por acidente, num cruzamento de Sequeira, aos 51 minutos, que esteve à beira de golo, valendo uma grande intervenção de Charles.

O Marítimo foi procurando explorar as costas do adversário, através de lances de contra-ataque, e Nanu teve uma boa oportunidade, mas acabou com um remate fraco, à passagem do minuto 60.

O golo dos insulares surgiu aos 82 minutos. Começou numa interceção de Zainadine, que se transformou num passe para Rodrigo Pinho, que ganhou a disputa com Palhinha, isolou-se e bateu Tiago Sá à saída deste.

No final, jogadores e adeptos maritimistas festejaram a permanência no principal escalão do futebol português.

Ficha de Jogo

Jogo realizado no Estádio do Marítimo, no Funchal.

Marítimo – SC Braga, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Rodrigo Pinho, 82 minutos.

Equipas:

– Marítimo: Charles, Nanu, Zainadine, Douglas Grolli, Fábio China, René Santos, Fabrício (Bebeto, 84), Vukovic, Edgar Costa (Barrera, 32), Getterson e Joel (Rodrigo Pinho, 60).

(Suplentes: Amir, Bebeto, Lucas Áfrico, Jean Cléber, Pelágio, Barrera e Rodrigo Pinho).

Treinador: Petit.

– SC Braga: Tiago Sá, Marcelo Goiano (Ricardo Horta, 64), Bruno Viana, Pablo (Murilo, 57), Sequeira, Claudemir, Palhinha, Fransérgio (João Novais, 78), Wilson Eduardo, Paulinho e Dyego Sousa.

(Suplentes: Matheus, Murilo, Ryller, João Novais, Trincão, Xadas e Ricardo Horta).

Treinador: Abel Ferreira.

Árbitro: Manuel Oliveira (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Fransérgio (75). Cartão vermelho direto para Getterson (38).

Assistência: Cerca de 6.500 espetadores.

 

Notícia atualizada às 18h53.

Populares