Seguir o O MINHO

Região

Deputado de Famalicão investigado por morada falsa

Ministério Público

em

Firmino Marques (PSD) e Nuno Sá (PS). Foto: DR

O deputado Nuno Sá (PS), eleito pelo círculo de Braga, está a ser investigados pelo Ministério Público por alegadas discrepâncias com as moradas registadas no parlamento.

Pelo que conseguiu apurar O MINHO, o tribunal pediu o levantamento da imunidade parlamentar de perto de uma dezena de deputados junto da comissão de estatuto e transparência do parlamento, de forma a poderem ser constituídos arguidos relativamente a um processo sobre “moradas falsas”.

A O MINHO, Nuno Sá confirma a existência de um ofício da comarca de Lisboa onde é pedido o levantamento da imunidade parlamentar do socialista.

“Sei que existe esse ofício porque fui notificado, há cerca de 15 dias, pela comissão de estatuto e transparência, para responder a um processo relativo a moradas no Parlamento, mas desconheço se a imunidade já foi ou não levantada. Até ao momento não fui informado de nada”, expôs Nuno Sá.

O socialista tem residência permanente na cidade de Famalicão, para onde se mudou aos 22 anos, proveniente da vila de Ribeirão. A O MINHO, diz que sempre morou na cidade e é lá onde reside ao fim de semana e quando não está na Assembleia da República.

“Foi isso que respondi ao mesmo oficio da comissão, dizendo que nada tenho a objectar contra o levantamento da imunidade política e que estou disponível para prestar todos os esclarecimentos”, assegura.

O deputado afirma que está “totalmente disponível” e que quer “mostrar toda a verdade e factos às autoridades, inclusive à comunicação social”.

“Esta questão das moradas é um assunto que tem sido objeto de debate público e de notícias, e até já deu origem a pareceres na Assembleia da República. Eu, da minha parte, naturalmente que dei as informações de acordo com o que corresponde à verdade e aos factos”, concluiu.

Um dos oito deputados (Observador diz que são nove) envolvidos neste processo, Sandra Cunha, eleita pelo Bloco de Esquerda (BE), já apresentou a demissão, alegando “motivos pessoais” e oportunidade para “defender o bom nome com total liberdade” sem que isso seja usado como “arremesso contra o BE”.

O nome de Firmino Marques, deputado PSD eleito pelo círculo de Braga, também constava nas primeiras notícias vindas a público, nomeadamente pelo Jornal de Notícias. No entanto, e ao que apurou O MINHO, o ex vice-presidente da Câmara de Braga tem de facto um pedido de levantamento da imunidade parlamentar, mas que nada tem a ver com este processo e foi pedido pelo próprio para poder testemunhar num julgamento de um caso que nada tem a ver com função pública.

Notícia editada às 22h48 após correção do Jornal de Notícias onde era também citado o nome do deputado Firmino Marques, de Braga, e novamente atualizada às 22h58 com mais informação apurada por O MINHO sobre essa situação.

Populares