Seguir o O MINHO

Alto Minho

Deputado eleito por Viana despede-se da Assembleia da República 16 anos depois

Natural de Lisboa, Luís Campos tem raízes familiares em Valença. É irmão da conhecida jornalista Fátima Campos Ferreira. Será substituído por António Rodrigues, jovem de Arcos de Valdevez que, em 2015, foi número 5 da lista, enquanto presidente, à data, da JSD Alto Minho.

em

Foto: DR/Arquivo

O deputado do PSD Luís Campos Ferreira, eleito pelo círculo de Viana do Castelo, fez esta quinta-feira o seu discurso de despedida da Assembleia da República, onde chegou em 2002, com elogios à transparência e ao Canal Parlamento, que ajudou a criar.

“Tomei a decisão de renunciar ao mandato de deputado. Faço-o de uma forma muito refletida, muito consciente e muito livre”, afirmou Campos Ferreira, numa declaração em nome individual que, no final, foi aplaudida pelas bancadas do PSD, do CDS-PP – de pé – e do PS, com a maioria dos deputados socialistas a baterem palmas sentados, mas também alguns de pé.

Campos Ferreira aludiu ao “momento delicado” relacionado com as questões de transparência que se vive na Assembleia da República, e deixou a convicção de que, se muito há a fazer, existe em 2018 maior escrutínio e transparência do que quando chegou, em 2002.

“Nestes últimos 44 anos, os portugueses já aprenderam que opacidade não rima com democracia”, afirmou.

O deputado do PSD apontou o Canal Parlamento, de que foi presidente da direção, como um exemplo de que “a democracia se deve orgulhar”.

“Foi desde o seu início uma enorme porta aberta à sociedade portuguesa”, afirmou, considerando que, graças a este canal, os portugueses sabem melhor hoje que o trabalho dos deputados não se limita a três sessões plenárias semanais e se desenrola por muitas comissões.

“Se é verdade que temos telhados de vidro – e temos mesmo, basta olhar para a claraboia -, também temos paredes de vidro e uma delas é justamente o Canal Parlamento”, referiu, com o bom-humor pelo qual é conhecido.

Despedindo-se com agradecimentos aos funcionários parlamentares e com o poema “Viagem” de Miguel Torga, Campos Ferreira garantiu que continuará a acompanhar todos os deputados através do canal Parlamento.

Apenas o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, usou da palavra após a intervenção de Campos Ferreira.

“Certamente vamos todos sentir falta das suas intervenções, da sua consistência e do seu sentido de humor”, referiu.

Campos Ferreira será substituído por António Rodrigues, jovem de Arcos de Valdevez que, em 2015, foi número 5 da lista, enquanto presidente, à data, da JSD Alto Minho.

Eleito por Viana do Castelo, Luís Álvaro Barbosa de Campos Ferreira é deputado há cinco legislaturas (desde 2002), com uma interrupção durante o tempo em que foi secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros do anterior Governo PSD/CDS-PP liderado por Passos Coelho.

No PSD, já foi ‘vice’ da bancada e secretário-geral adjunto do partido durante a liderança de Durão Barroso.

Quando anunciou que iria renunciar ao cargo de deputado, no início de dezembro, Campos Ferreira justificou a saída com motivos pessoais e um novo desafio profissional, garantindo que se manteria no PSD.

O deputado foi constituído arguido em junho deste ano, tal como os ex-líderes parlamentares do PSD Luís Montenegro e Hugo Soares, no âmbito do inquérito-crime que investiga as viagens de ex-governantes a França para assistirem a jogos do Euro2016, por suspeitas do crime de recebimento indevido de vantagem.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Viana do Castelo

Viana: Homem que sofre de depressão desaparecido

Família pede ajuda a quem possa ter informações

em

Foto: Facebook

A família de António Passos, residente em Viana do Castelo, está a utilizar as redes sociais para apelar a quem possa ter informações sobre o familiar, cujo paradeiro desconhecem, que informe as autoridades.

Numa mensagem publicada este domingo à noite, no Facebook, a filha refere que o pai “veste casaco castanho clássico, calça bege, e sapato preto. Saiu de casa as 9:00 e levou o carro. Renault Megane azul. Matrícula 64-47-UN”.

Segundo acrescenta a Rádio Geice, o homem, ex-trabalhador dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, de 62 anos, sofre de depressão.

A PSP já foi alertada.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Idoso de 90 anos morre após ser atropelado em Viana

Na freguesia de Darque

em

Foto: DR/Arquivo

Um homem de 90 anos morreu hoje atropelado por um veículo conduzido por um septuagenário, na freguesia de Darque, em Viana do Castelo, disse à Lusa o segundo comandante da PSP local.

De acordo com Raul Curva o atropelamento ocorreu no cruzamento entre a rua Carteado Mena e rua António Alves, na freguesia de Darque, na margem esquerda do rio Lima.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo adiantou que o homem de 90 anos foi transportado em estado grave para o hospital de Santa Luzia, onde foi declarado.

O acidente ocorreu às 20:02.

No local compareceram uma ambulância dos Bombeiros Voluntários, a Viatura de Emergência Médica (VMER), estacionada no hospital de Santa Luzia e a PSP.

Notícia atualizada às 23h16.

Continuar a ler

Alto Minho

Despiste de motociclo pesado na A3 em Paredes de Coura faz ferido grave

Transportado para o Hospital de Viana do Castelo

em

Foto: DR

Um ferido grave foi o resultado de um despiste de um motociclo pesado na zona de Romarigães, concelho de Paredes de Coura, no sentido norte/sul, avançou à Lusa fonte dos bombeiros de Valença.

Em declarações à Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Valença, Miguel Lourenço, explicou que o ferido grave, um homem de 42 anos, foi transportado para o Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo.

O despiste do motociclo pesado, cujo alerta foi dado cerca das 13:45, ocorreu na autoestrada A3, ao quilómetro 90, que liga o Porto a Valença.

No local esteve uma ambulância dos bombeiros, uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Valença, bem como a Brigada de Trânsito da GNR de Ponte de Lima e a Brisa, concessionária daquela autoestrada.

Continuar a ler
Anúncio

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

EM FOCO

Populares