Seguir o O MINHO

Famalicão

Deputado do PSD volta a questionar Governo sobre amianto nas escolas de Famalicão

Jorge Paulo Oliveira (PSD)

em

Foto: PSD Famalicão

Jorge Paulo Oliveira, deputado natural Famalicão eleito pelo círculo eleitoral de Braga do PSD, não desiste de obter explicações sobre a aplicação do “Programa de remoção do amianto” nas escolas em Vila Nova de Famalicão e insiste nas interpelações junto do Governo.

Numa altura em que a associação ambientalista ZERO e a MESA (Movimento Escolas Sem Amianto), acabam de lançar a plataforma nacional de denúncias para escolas com amianto, que assume a designação “Há amianto na escola” para recolher denúncias e queixas sobre a presença daquele amianto em escolas – públicas ou privadas – de todo o país, Jorge Paulo Oliveira interpelou hoje o Ministro da Educação sobre a problemática da existência daquele tipo de material em escolas de Vila Nova de Famalicão.

O deputado famalicense que na campanha eleitoral chamara a atenção para o assunto através de um vídeo divulgado nas redes sociais, recorda a Tiago Brandão Rodrigues que, na anterior legislatura e a propósito deste assunto, a ele se dirigiu por quatro vezes, mas sem qualquer sucesso. Jorge Paulo Oliveira acalenta a esperança “que desta vez o Governo se digne respeitar a função fiscalizadora do Parlamento e ofereça as respostas a que legalmente está obrigado”.

O social-democrata, recorda igualmente ao Ministro da Educação que “em 2014, foi publicada a listagem dos edifícios públicos que continham amianto, tendo sido identificados em Famalicão vários edifícios escolares presuntivamente contendo aquele material”. Entre aqueles contam-se as Escolas EB 2,3 Júlio Brandão, D. Maria II, Nuno Simões, as Escolas EB 1,2,3 de Arnoso Stª Maria e de Gondifelos e a Escola Secundária Padre Benjamim Salgado.

Nas interpelações escritas, uma por cada um dos identificados equipamentos escolares, pode ler-se que, desde 2016, o Estado está “obrigado a tornar publico o mapeamento e o planeamento das ações corretivas e preventivas com vista à eliminação e à redução do risco para a saúde humana” que representa a presença do amianto e que, nesse mesmo ano, o Governo referiu a existência de um relatório “contemplando a hierarquização das intervenções e a estimativa dos respetivos custos de intervenção”.

Ora, segundo Jorge Paulo Oliveira, apesar de todos estes antecedentes, “a comunidade educativa famalicense nada sabe de concreto sobre o denominado “Programa de Remoção do Amianto” no que concerne às escolas identificadas no concelho de Vila Nova de Famalicão”.

Nesse contexto, o parlamentar famalicense quer que o Governo esclareça que tipo de intervenções estão programadas para retirar ou reduzir os problemas da presença de amianto naqueles estabelecimentos escolares de Vila Nova de Famalicão, sob a alçada da administração central e, até que isso aconteça, informe qual o tipo de monitorização e com que regularidade está a ser feita a presença daquele material.

Anúncio

Famalicão

Investimento de 3 milhões em novo hotel com assistência médica incluída em Famalicão

Ocupará uma área aproximada de 33 mil metros quadrados

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão

É já no próximo ano de 2020 que uma nova unidade hoteleira nasce na freguesia rural de Gondifelos, em Famalicão, com a particularidade de ser um hotel assistencial, anunciou esta quinta-feira a autarquia.

O hotel Campus de Fiães – assim será baptizado – ocupará uma área aproximada de 33 mil metros quadrados divididos por um edifício principal (com cerca de dois mil metros quadrados) e dez casas autónomas, implementadas numa zona verde ao redor do edifício principal.

Em comunicado, a Câmara de Famalicão indica que este novo espaço alia “ao conforto do alojamento a vertente assistencial especializada em áreas como a enfermagem, fisioterapia, psicologia entre outras especialidades médicas”.

O projeto será apresentado nesta sexta-feira, no café concerto da Casa das Artes e é parcialmente financiado pelo Turismo de Portugal.

Continuar a ler

Famalicão

Famalicão Extreme Gaming com mais de 2 mil visitantes no primeiro dia

Festival de vídeojogos, gaming, eSports e tecnologia tem nos dias de sábado e domingo finais de competições

em

Foto: Divulgação / CM Famalicão

O FEG’19-Famalicão Extreme Gaming recebeu mais de dois mil visitantes no primeiro dia do evento que decorre atédomingo no Lago Discount e Ribeirão, Vila Nova de Famalicão.

O FEG’19 abriu portas esta sexta-feira, com milhares de alunos de diversas escolas do concelho de Famalicão, que no espaço tiveram contacto com influenciadores e participaram nas inúmeras atividades paralelas ao evento, workshop’s, toneios de videojogos, atividades desportivas, visitaram expositores e o Champimóvel, veículo da Fundação Champalimaud que também está nesta edição com exposição itinerante e interativa.

Mário Passos, vereador do desporto do municipio de Famalicão, esteve na abertura do FEG, e apontou a qualidade do evento, o maior do género realizado no norte do país.

“A notoriedade que a iniciativa traz, com um patamar de excelência, permite-nos ir de encontro a uma franja dos jovens que convivem cada vez mais com as novas tecnologias, a realidade virtual e com este setor de atividade que está em amplo crescimento. Para nós município é importante captar este tipo de iniciativas para Famalicão, acompanhado as novas tendências, de um desporto que está em crescimento, e exemplo disso é a profissionalização já existente e crescente nos videojogos”.

O Famalicão Extreme Gaming vai ter este sábado e domingo competições profissionais, com finais dos torneios de eSports promovidos pela Federação Portuguesa de Futebol de FIFA2020 e PES.

“As competições e o nível competitivo que aqui vamos ter ao longo dos três dias dão dimensão ao Famalicão Extreme Gaming, como talvez não tenhamostido nas duas primeiras edições” começou por referir Mariana Machado da organização.

“Conseguimos reunir aquinão só os melhores jogadores e as principais competições nacionais mas trouxemos para esta ediçãoinfluenciadores e o cosplay, que atraem muitos jovens e são imagem de marca destes eventos. Acima de tudoacrescentamos qualidade a um evento que está a crescer e que se vai afirmando entre os melhores realizados em Portugal” referiu.

No espaço, dividido em três pavilhões, há diversas áreas de gaming, experimentação, expositores e espaços lúdicos, como a zona criada pelo Exército Português, que no espaço propõe um conjunto de atividades.

”O Exército está ondeestão os jovens e a nossa proposta aqui é para que eles experimentem em realidade virtual uma viatura decombate, que depois temos também aqui de forma real, para criar-lhes a atratividade necessária para o projeto do Exército Português”, disse o Major General Rui Lopes, diretor de Recursos Humanos, que acompanhou a cerimónia de inauguração.

As atividades vão prosseguir este sábado e domingo, com a expectativa de que mais cinco mil visitantes passam pelo espaço.

Continuar a ler

Famalicão

Associação em Famalicão pretende “travar a violência dos zero aos cem”

Projeto Gritar: Associação para a Erradicação da Violência

em

Foto: Divulgação

Chama-se “Projeto Gritar: Associação para a Erradicação da Violência”, nasceu há menos de um ano na vila de Joane, em Famalicão, e recebeu, este sábado de manhã, a visita de Jorge Paulo Oliveira, deputado do PSD à Assembleia da República eleito pelo círculo distrital de Braga.

Margarida Oliveira da Rocha, presidente da associação, e Susana Vilarinho, coordenadora-geral, deram a conhecer a instituição que tem como principal objetivo” lutar e travar a violência que se verifica contras as mulheres, as crianças e os idosos, ou como, afirmam travar a violência do zero aos cem”.

A associação que já integra a CSIF de Joane, Vermoim, Pousada de Saramagos e Mogege, está apostada no combate à erradicação da violência assente sobretudo no desenvolvimento de ações preventivas e formativas para uma educação de não violência, dirigida aos mais variados atores de modo a que se possa operar uma mudança cultural da sociedade portuguesa.

Segundo Jorge Paulo Oliveira, “apesar de todos os progressos alcançados no combate às mais variadas formas de violência, há ainda um longo caminho a percorrer, um caminho que exige o envolvimento de todos, dos cidadãos, das famílias, da escola, das instituições e do poder politico”.

O deputado famalicense reconhece que “Portugal tem feito muito no combate à violência doméstica e do género, mas esse combate tem de ser dirigido a todas as formas de violência, física, emocional ou social” até porque, acrescenta, “infelizmente persistem muitos elementos da sociedade que desvalorizam a violência.

Há também realidades que não sendo novas, tem ganho eco publico e exigem respostas adequadas”, dando como exemplos “as agressões a professores e pessoal não docente nas escolas, os focos de violência entre os estudantes ou o abandono e a violência doméstica a idosos”.

Para Jorge Paulo Oliveira, “é uma enorme satisfação verificar que, em Famalicão, há cidadãos mobilizados para esta causa, que se associam, que se organizam em rede, que querem ser uma força no combate a este flagelo da sociedade e uma força na mudança cultural que se impõe. O Projeto Gritar é um bom exemplo dessa determinação, entre outros, cujo trabalho no terreno deve ser valorizado e acarinhado”.

Continuar a ler

Populares