Seguir o O MINHO

Braga

Deputado do PSD por Braga espera decisão rápida do Governo sobre hospital

Hugo Soares.

em

Foto: DR/Arquivo

O deputado do PSD eleito por Braga Hugo Soares disse hoje esperar que o Governo “decida rapidamente” a estratégia a seguir na gestão do hospital distrital, afirmando ver com “grande preocupação” o fim da atual Parceria Público Privada.

Em declarações à Lusa, aquele parlamentar mostrou ainda preocupação sobre se a decisão do executivo quanto ao Hospital de Braga pode ser condicionada pelo facto de o Governo estar “agrilhoado ao BE e ao PCP”.

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje, no final de uma audição na comissão parlamentar de Saúde, que o Hospital de Braga poderá voltar à esfera do Serviço Nacional de Saúde (SNS) por “indisponibilidade definitiva” do gestor privado, a José de Mello Saúde, em prolongar o atual contrato de gestão público-privada.

Até agora, não foi lançado um novo concurso para a gestão público-privada e não daria tempo de estar concluído até agosto de 2019 e, segundo Marta Temido, o gestor privado não está interessado no prolongamento do atual contrato.

“Vejo com grande preocupação o não interesse do atual parceiro privado na Parceria Público Privada, uma vez que o hospital vinha a presentar excelentes resultados no ranking de avaliações que são feitas”, apontou Hugo Soares.

O parlamentar disse ainda esperar “que o Governo possa decidir rapidamente que estratégia é que vai seguir para dar estabilidade aos profissionais do hospital e aos utentes”.

Hugo Soares deixou, no entanto, algumas preocupações sobre o sentido da decisão do Governo em continuar a gerir o Hospital de Braga através de uma Parceria Publico Privada.

“Esperando sempre que a decisão do Governo, que ainda não se conhece se é abrir novo concurso ou assumir a gestão do Hospital, esteja condicionada por estar agrilhoada ao BE e PCP, que desde o início defendem o fim da Parceria Publico Privada”, salientou.

O Hospital de Braga foi inaugurado em 2011 pelo então primeiro-ministro José Sócrates.

Populares