Seguir o O MINHO

Futebol

Davidson, do Vitória SC, diz que é mais difícil lidar com pandemia no Brasil devido à pobreza

Covid-19

em

O futebolista Davidson, do Vitória SC, afirmou hoje que a pandemia da covid-19 é mais difícil de controlar no Brasil do que em Portugal, por ser um país com mais população e com mais gente pobre.


Criado numa favela em Duque de Caxias, na região metropolitana do Rio de Janeiro, o extremo revelou que o surto do novo coronavírus já causou a morte de um primo, de 32 anos, há duas semanas, mas frisou que é mais difícil impor o isolamento à maioria de um país com uma população 20 vezes superior à portuguesa, com muitos pobres que poderiam passar fome nessa situação.

“O Brasil é muito grande. Portugal tem uma certa maioria de pessoas em confinamento. No Brasil, há muita gente pobre, que mora em locais muito delicados. Se se colocasse tudo de quarentena, muita gente morreria de fome”, disse, numa videoconferência promovida pelo clube da I Liga portuguesa de futebol.

O Brasil registou, segundo a atualização mais recente, de quarta-feira, 28.320 casos de covid-19 (Portugal tem 18.841, hoje) e 1.736 mortes (629 em Portugal), com o presidente Jair Bolsonaro a privilegiar, em algumas declarações, o funcionamento da economia face ao combate à pandemia.

Davidson avisou, porém, que é necessário “pensar no todo” e deu o exemplo das dificuldades que os pais podem atravessar com um isolamento obrigatório.

“O meu pai trabalha e a minha mãe fica em casa. A minha mãe tem algumas doenças. Se o meu pai ficar 15 dias ou 30 sem trabalhar, isso pode gerar fome. Há pessoas desesperadas, sem saberem o que fazer”, explicou.

Apesar do plantel do Vitória SC estar de férias até 30 de abril e da autorização dada aos jogadores para voltarem ao país de origem nesse período, o ala decidiu permanecer em Guimarães, com a esposa e o filho, por ser “mais seguro”.

Para escapar a algum “tédio” provocado pelo confinamento, Davidson contou que algum do tempo dentro de casa é passado a jogar futebol com o filho, na esperança de que voltará a fazer as “coisas normais da vida”, incluindo o regresso aos relvados ainda na presente época.

Com 10 golos marcados na época 2018/19, a primeira em Guimarães, e outros tantos na temporada em curso, o jogador admitiu que gostaria de melhorar a marca do ano passado e de chegar aos 40 golos em Portugal – marcou 11 no Chaves e oito no Sporting da Covilhã – , se se disputarem as 10 jornadas do campeonato em falta.

Davidson considerou ainda que o Vitória tem condições para melhorar o sexto lugar que ocupa na classificação, com 37 pontos, pela “qualidade” já demonstrada nas várias competições, contra “adversários de nível muito alto”.

Questionado sobre uma eventual redução de salários no plantel, o jogador adiantou que o clube ainda não “comunicou nada” nesse sentido, mas reiterou que “não vai ser um impedimento” para essa medida, até porque a “situação [económica] é difícil para o país todo”.

O novo coronavírus, responsável pela covid-19, já infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios, tendo morrido mais de 137 mil e recuperado mais de 450 mil.

Para combater a pandemia, os governos já mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Anúncio

Futebol

Artur Jorge convoca jovens Fabiano, Samuel Costa e Sanca no Braga

Convocatória

em

foto: Divulgação / SC Bragal

O treinador interino do SC Braga, Artur Jorge, convocou hoje os jovens Fabiano, Samuel Costa e Sanca para a receção ao Desportivo das Aves, sábado, da 30.ª jornada da I Liga de futebol.

Fabiano é um lateral direito brasileiro de 20 anos que, na época que findou recentemente, alinhou na equipa B. Com a mesma idade, Sanca é um extremo que jogou sobretudo nos sub-23, mas também na equipa secundária dos minhotos.

Artur Jorge chamou ainda o jovem médio Samuel Costa (19 anos, equipa B e sub-23), sendo que este, ao contrário dos dois primeiros, não é uma estreia nas convocatórias da equipa principal.

O técnico que substituiu Custódio Castro na quarta-feira, após o desaire em Vila do Conde, diante do Rio Ave (4-3), não vai poder contar com Esgaio, Fransérgio e Rolando, castigados, nem com Sequeira e Tormena, lesionados.

Wilson Eduardo, que hoje se despediu do clube cinco épocas depois (o seu contrato terminava a 30 de junho e não foi renovado), também sai da lista de convocados.

O defesa central Wallace, ausente das opções há muito tempo, também terminou o seu vínculo aos bracarenses e deixou de integrar igualmente (no dia 01 de julho) os trabalhos da equipa principal.

SC Braga, quarto classificado, com 50 pontos, e Desportivo das Aves, 18.º e último, com 14, defrontam-se a partir das 21:30 de sábado, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Manuel Mota, da associação de Braga.

Lista dos 21 convocados:

– Guarda-redes: Matheus, Eduardo e Tiago Sá.

– Defesas: Pedro Amador, Fabiano, David Carmo, Bruno Viana, Bruno Wilson, Raul Silva e Diogo Viana.

– Médios: Samuel Costa, André Horta, João Novais, Palhinha.

– Avançados: Sanca, Abel Ruiz, Ricardo Horta, Paulinho, Trincão, Rui Fonte e Galeno.

Continuar a ler

Futebol

Wilson Eduardo já não é jogador do SC Braga

Mercado

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Wilson Eduardo, que terminava contrato a 30 de junho, já não é jogador do SC Braga, revelou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

A poucos dias de completar 30 anos, Wilson Eduardo despede-se do clube no qual jogou nas últimas cinco temporadas e pelo qual realizou 154 partidas e marcou 45 golos.

Numa nota de agradecimento ao jogador no seu sítio oficial, o SC Braga considera que “há atletas que deixam a sua marca na história de um clube” e que o jogador luso-angolano “é, sem dúvida, um deles”.

Os responsáveis ‘arsenalistas’ lembram ainda que “a sua liderança e dedicação ao clube levaram-no a ser um dos capitães” nas últimas temporadas.

“São tantos os momentos, tantas as alegrias, tantas as emoções que o camisola 7 proporcionou, que terá para sempre um lugar no coração de todos os bracarenses. Marcou a diferença pela sua irreverência e contribuiu para as conquistas da Taça de Portugal em 2016 e da Taça da Liga esta temporada”, pode ler-se.

Continuar a ler

Futebol

Sporting cria grupo para estudar introdução do sistema de I-Voting

Projeto de reforma estatutária

em

Foto: DR / Arquivo

O Sporting criou um grupo de trabalho para apresentar um projeto de reforma estatutária, destinada a prever a introdução do sistema de I-Voting, anunciou hoje o clube em comunicado.

Em comunicado, o Sporting refere o grupo de trabalho será presidido pelo presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Rogério Alves, e deverá apresentar o projeto de reforma até 31 de julho.

O clube explica que “o I-Voting permitirá uma muito mais ampla e regular participação dos sócios na vida do clube, uma vez que possibilitará o voto ‘quando quiser e onde estiver’”, garantindo que “caberá aos Sócios deliberarem e terem a palavra final sobre o que vier a ser proposto”.

Continuar a ler

Populares