Seguir o O MINHO

Alto Minho

Daniel Campelo, o autarca do Orçamento do Queijo Limiano que projetou Ponte de Lima

em

Os 16 anos de liderança autárquica de Daniel Campelo em Ponte de Lima, onde deixou obra e cofres autárquicos recheados, foram marcados por uma greve de fome e pela viabilização do que ficou conhecido como “Orçamento do Queijo Limiano”.

Daniel Campelo foi presidente da Câmara Municipal de 1994 a 2009, sendo que um dos mandatos foi conquistado com maioria absoluta, como independente, após ter sido suspenso do CDS-PP por Paulo Portas. Em 2009 não se recandidatou e cedeu o lugar ao número dois na autarquia, Vítor Mendes, atual presidente.

800-1

O regresso à vida política aconteceu em 2011, quando a ex-ministra Assunção Cristas o escolheu para a Secretaria de Estado da Agricultura do Governo PSD/CDS-PP. Pediu para sair em 2013 por “já não poder dar o máximo” naquela que foi a sua estreia em funções governativas. Teve também uma passagem pela Assembleia da República, entre 1999 e 2002, como deputado do CDS-PP eleito por Viana do Castelo.

image

As “marcas” que Campelo deixou na “vila mais antiga de Portugal” são reconhecidas pelos seus pares na autarquia, mas também por quem com ele se bateu na oposição.

Manuel Trigueiro, vereador do PSD entre 1997 e 2001 e entre 2004 e 2009, elogia-lhe a capacidade de diálogo, a proximidade às pessoas e a simplicidade, mas também a “obra feita” e a “boa saúde financeira” que deu ao município.

“Deixou obra e deixou, sobretudo, uma postura de diálogo. Procurava ser consensual, mesmo em questões da estrita competência do presidente da Câmara. Tinha a preocupação de explicar. Eu votava contra porque as apostas do CDS não espelhavam o programa eleitoral do PSD”, diz.

Trigueiro recorda o “homem simples no exercício das funções”, o “trato fácil”, mas também aponta os projetos que “não resultaram tão bem” durante a governação do engenheiro agrónomo, hoje com 56 anos.

A promessa do então primeiro-ministro José Sócrates de instalação de uma loja IKEA no concelho, que acabou por não se concretizar, ou o caso da fábrica do Queijo Limiano, são dois exemplos.

ng4778968

Em 2000 ficou conhecido pela greve de fome na Assembleia da Republica, contra a transferência da produção do queijo Limiano de Ponte de Lima para Vale de Cambra, depois da compra da fábrica por uma multinacional.

Teve apoio do então primeiro-ministro, António Guterres, apoio esse conseguido por ter aprovado, com o seu voto, dois orçamentos socialistas, contra as indicações do partido pelo fora eleito.

Para viabilizar o documento negociou uma série de investimentos no distrito de Viana do Castelo, em que se incluía a construção de uma fábrica de queijo em Ponte de Lima. Esse orçamento ficou conhecido como o “Orçamento do Queijo Limiano”, mas a fábrica nunca foi construída.

Se há “esses revezes”, o “longo percurso político” de Daniel Campelo inclui projetos emblemáticos que o vereador do PSD Manuel Trigueiro destaca, como a Área Protegida das Lagoas de Bertiandos e São Pedro d’Arcos, a requalificação do rio Lima e as várias infraestruturas criadas no concelho.

800

O atual autarca, Vítor Mendes recebeu o testemunho de Campelo em 2009 e reconhece tratar-se de um “legado difícil” a que tem dado continuidade, “com responsabilidade e trabalho, apesar da forma diferente de estar na vida e na política”.

“Daniel Campelo é um marco e uma referência no país. Como autarca, fez a defesa intransigente do concelho, da população, a criação de um território diferente, de referência a nível nacional e com sustentabilidade financeira”, especifica.

800

Mendes diz “ter apreendido muito” com Campelo e de com ele ter vivido, enquanto número dois, uma “experiência autárquica gratificante”.

“Daniel Campelo catapultou Ponte de Lima para patamares acima da média nacional. Projetou o concelho a nível nacional e internacional com uma estratégia de valorização dos recursos naturais e do património, assente em projetos diferenciadores”, refere, apontando, ainda, os “alicerces fundamentais” que deixou para uma “gestão exemplar” das contas públicas, “ainda hoje seguida”.

Vítor Mendes destaca, por outro lado, a visão política de Daniel Campelo, por ter sido “dos primeiros autarcas do país a eleger a educação como prioridade e a falar do mundo rural”, e a determinação “em alcançar as metas a que se propunha, procurando combater o centralismo”.

“Lembro-me da teimosia com que contrariava o poder central, mas da preocupação que tinha em manter um bom relacionamento institucional”, sublinha o sucessor de Campelo, atualmente afastado das lides políticas e empenhado nos projetos empresariais que abraçou.

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Ponte de Lima. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Alto Minho

Arrancou o Carnaval de Lindoso, “um dos mais genuínos de Portugal”

Ponte da Barca

em

Fotos: Barca FM

Já começaram as festividades do Carnaval de Lindoso, em Ponte da Barca, com a tradição do cortejo menor do Pai Velho, realizado no final da missa deste domingo.

Até terça-feira, a aldeia situada no Parque Nacional Peneda-Gerês vai celebrar aquele que, dizem, é “o Carnaval mais genuíno de Portugal”.

Valter São Martinho, um dos organizadores, salienta que a tradição do “Enterro do Pai Velhos” remonta à cultura celta, ainda antes dos romanos por cá passarem.

O responsável aponta, em declarações à Barca FM, que “esta festa mantém a ferro e fogo uma tradição que vivemos e que tem sido respeitada ao longo dos anos”.

O desfile maior para queimar o Pai Velho é na terça-feira, durante a tarde. Para além do cortejo, há ainda a leitura do testamento, uma espécie de sátira social sobre os habitantes da aldeia. “Aí é a voz do povo a falar”.

 

Continuar a ler

Ponte de Lima

Colisão em Ponte de Lima faz um ferido grave e três encarcerados

EN 203

em

Foto: O MINHO

Uma colisão rodoviária entre duas viaturas, ao final da manhã deste domingo, provocou quatro feridos, um dos quais em estado grave, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

As viaturas colidiram no troço da Estrada Nacional 203 que atravessa a freguesia de Correlhã, no concelho de Ponte de Lima, com o alerta a ser dado cerca das 11:00 horas.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários e a SIV de Ponte de Lima e a VMER de Viana do Castelo, no total de 19 operacionais e oito viaturas.

As vítimas foram transportadas pelos bombeiros limianos para o Hospital de Viana do Castelo.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Alto Minho

Carro arde em Arcos de Valdevez

Acidente

em

Foto: Facebook de Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

Uma viatura ligeira ficou destruída na sequência de um incêndio rodoviário, ocorrido ao início da tarde deste sábado, na campo do Trasladário, em Arcos de Valdevez.

Para o local foram mobilizados cinco elementos dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, apoiados por uma viatura de combate a incêndios e um veículo táctico.

Foto: Facebook de Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez

As circunstâncias em que ocorreu o incêndio estão ainda por apurar.

Não há feridos a registar.

Continuar a ler

Populares