Seguir o O MINHO

Futebol

Dalot na origem de penálti que deu apuramento ao Manchester United na Liga dos Campeões

Remate do futebolista bracarense foi embater na mão de um jogador do Paris Saint Germain e, já ‘fora de horas’, os ingleses marcaram de penálti

em

Uma grande penalidade convertida por Rashford, em tempo de compensação, permitiu esta terça-feira ao Manchester United dar a volta à eliminatória com o Paris Saint-Germain (3-1) e apurar-se para os quartos de final da Liga dos Campeões de futebol.

Três semanas depois da derrota em Old Trafford, por 2-0, e com inúmeros jogadores ausentes por lesão, os ‘red devils’ começaram a operar a reviravolta no Parque dos Príncipes logo aos dois minutos, por intermédio do belga Romelu Lukaku, que aproveitou um erro do alemão Kherer para se isolar e bater Buffon.

O PSG, ainda ‘órfão’ de Neymar, lesionado, iria empatar o jogo aos 12 minutos, através do espanhol Juan Bernat, só que, aos 30 minutos, o experiente guardião italiano ‘Gigi’ Buffon teve uma má abordagem a um remate de Rashford e deixou a bola à mercê para Lukaku bisar.

A formação de Manchester continuava em desvantagem na eliminatória e, quando pouco ou nada o fazia prever, beneficiou de uma grande penalidade, aos 90+3 minutos.

O internacional sub-21 português Diogo Dalot, que tinha rendido o lesionado Eric Bailly, aos 36 minutos, rematou e a bola foi embater na mão de Kimpembe. Na conversão, Rashford, de 21 anos, não ‘tremeu’ no frente-a-frente com Buffon, de 41, e colocou os ingleses nos ‘quartos’.

Lance foi analisado com a ajuda do VAR. Foto: DR

Os ‘red devils’ voltam a marcar presença nos quartos de final da prova ‘milionária’ cinco anos depois, enquanto o Paris Saint-Germain cai nos ‘oitavos’ pelo terceiro ano seguido, depois de ter sido eliminado por FC Barcelona (2016/17) e Real Madrid (2017/18).

Anúncio

Futebol

FC Porto encaixa até 50 milhões com novo adiantamento de receitas televisivas

Podem entrar mais 20 em janeiro

em

Foto: Twitter / Arquivo

A SAD do FC Porto encaixou hoje 30 milhões de euros (ME) com uma nova emissão de obrigações pela Sagasta, envolvendo a cedência de receitas futuras de direitos televisivos, e podem entrar mais 20 ME em janeiro.

Em causa está a alteração aos termos e condições da operação de titularização de créditos denominada ‘Dragon Finance n.º 1’, que tem a Sagasta Finance – sociedade de titularização de créditos – como emitente, realizada em 24 de maio de 2018, e que teve como objeto a titularização dos créditos decorrentes do contrato de cessão de direitos de transmissão televisiva dos jogos no Estádio do Dragão, a contar para a primeira Liga, entre a SAD portista e a Altice, segundo o comunicado disponível na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A operação de maio do ano passado permitiu um encaixe de 100 milhões de euros aos cofres dos ‘azuis e brancos’ e a alteração hoje anunciada “teve por objetivo a prorrogação da maturidade média prevista aplicável às obrigações titularizadas emitidas em 24 de maio de 2018”, lê-se no documento.

Esta alteração implica a “correspondente emissão de obrigações de titularização adicionais pela Sagasta no montante de 30 milhões de euros adicionais na presente data e no montante máximo de 20 milhões de euros adicionais em janeiro de 2020, a título de acréscimo do preço de compra e venda dos créditos”, especificou a SAD do FC Porto.

Continuar a ler

Futebol

Euro2020: Selecionador alemão exclui Portugal da lista de favoritos

Joachim Low considera que a “sua” Alemanha também não é favorita

em

Foto: Divulgação

O selecionador alemão de futebol, Joachim Löw, excluiu hoje Portugal do lote de seleções favoritas a conquistar o Euro2020, considerando também que a sua mannschaft não está ao nível de Inglaterra, França, Espanha, Itália, Bélgica e Holanda.

“Equipas como Inglaterra, França, Espanha, Itália, Bélgica e Holanda estão acima de nós. Todos eles já fizeram uma mudança de gerações e, por isso, não nos vejo favoritos à conquista do Europeu”, disse o técnico germânico, na conferência de imprensa de antevisão ao último encontro da fase de apuramento, frente à Irlanda do Norte.

Com a presença no Europeu já garantida, Löw considerou que a campanha da Alemanha no Grupo C foi “soberba”, mas não deixou de lamentar as várias lesões que condicionaram os seus jogadores durante a qualificação.

“Quero dar os parabéns aos meus jogadores. Tivemos uma série de contratempos, porque mais de 10 jogadores se lesionaram. Apesar de tudo, classificámo-nos de forma soberana”, referiu o selecionador.

Para a fase final do Europeu de 2020 estão já qualificadas 17 seleções: Bélgica, Itália, Rússia, Polónia, Ucrânia, Espanha, Turquia, França, Inglaterra, República Checa, Finlândia, Suécia, Alemanha, Holanda, Croácia, Áustria e Portugal.

A fase final da competição realiza-se de 12 de junho a 12 de julho, em 12 cidades, de 12 países.

Continuar a ler

Futebol

João Carlos Pereira substitui vimaranense César Peixoto no comando da Académica

II Liga

em

Foto: DR

João Carlos Pereira é o substituto de César Peixoto no comando técnico da Académica, anunciou hoje o 15.º classificado da II Liga de futebol.

“A direção da Associação Académica de Coimbra/OAF vem por este meio informar os sócios, adeptos e demais interessados que chegou a acordo com João Carlos Pereira para assumir o cargo de treinador principal da equipa profissional da Académica”, lê-se numa nota do clube de Coimbra.

João Carlos Pereira, de 54 anos, recorda a Académica, “foi, durante os últimos seis anos, coordenador geral na Aspire Academy no Qatar, considerada por muitos uma das melhores do mundo, e que abrange várias áreas do desporto, sendo uma academia de excelência para o alto rendimento”.

O novo treinador vestiu a camisola da ‘Briosa’ enquanto atleta e treinou a equipa principal nas épocas de 2003/2004 e 2004/2005.

Como treinador, João Carlos Pereira passou ainda por clubes como Sporting de Pombal, Moreirense, Nacional, Estoril, Belenenses e Servette (Suíça).

César Peixoto demitiu-se na semana passada do comando técnico da Académica, deixando o clube com nove pontos, apenas dois acima dos lugares de descida e a 18 da liderança.

Continuar a ler

Populares