Seguir o O MINHO

Futebol

Cristiano Ronaldo infetado com covid-19

Capitão da Seleção Nacional em isolamento

em

Foto: DR / Arquivo

Cristiano Ronaldo está infetado com covid-19, confirmou a Federação Portuguesa de Futebol.


O jogador foi dispensado dos trabalhos da Seleção Nacional após teste positivo para covid-19, pelo que não defrontará a Suécia.

O internacional português está bem, sem sintomas, e em isolamento.

Na sequência do caso positivo os restantes jogadores realizaram novos testes esta terça-feira de manhã, todos com resultado negativo, e estão à disposição de Fernando Santos para o treino desta tarde, na Cidade do Futebol, adianta a Federação.

O jogo, a contar para a fase de apuramento da Liga das Nações, está agendado para quarta-feira, às 19:45, em Alvalade.

É o terceiro caso de covid-19 na seleção portuguesa, depois de José Fonte e Anthony Lopes também terem testado positivo.

Anúncio

Futebol

Gil Vicente ‘honra’ Vítor Oliveira com uma vitória frente ao Rio Ave

I Liga

em

Foto: Jornal Record

O Gil Vicente venceu, esta tarde, o Rio Ave, por 2-0, em jogo a contar para a oitava jornada da Liga portuguesa de futebol.

A partida ficou marcada por um minuto de silêncio e uma homenagem com coroa de flores em memória de Vítor Oliveira, cuja última equipa que treinou foi precisamente a de Barcelos, na temporada transacta.

Depois de se ter imposto ao Portimonense no seu primeiro jogo deste campeonato, por 1-0, em 27 de setembro, a turma de Barcelos voltou a ‘saborear’ um triunfo, graças aos tentos de Filipe Augusto na própria baliza, aos 18 minutos, e de Lourency, num remate de fora da área, aos 90+5.

Ligeiramente melhores na primeira parte, os ‘galos’ subiram à 11.ª posição, com oito pontos, enquanto os vila-condenses, que criaram três situações claras para igualar na segunda parte, antes de sofrerem de novo no último lance do desafio, são nonos, com 10, e falham o acesso à Taça da Liga, reservado aos seis primeiros classificados.

Antes do apito inicial, o barcelense Rúben Fernandes e o vila-condense Filipe Augusto, capitães de equipa, depositaram uma coroa de flores e as camisolas dos dois emblemas no meio-campo, em homenagem ao antigo treinador Vítor Oliveira, que morreu, no sábado, aos 67 anos, após uma carreira com passagens por Gil Vicente e Rio Ave.

A primeira parte foi lenta, com erros frequentes na construção de jogo e sem oportunidades à exceção do golo, em sintonia com o escasso número de remates – três para a formação de Vila do Conde e um para os anfitriões, de Lucas Mineiro, à figura de Kieszek, aos 13 minutos.

Na estreia do treinador Ricardo Soares para o campeonato, o Gil Vicente, disposto num sistema tático 3x4x3, teve mais ímpeto do que o adversário até ao golo inaugural, alcançado com a colaboração de Filipe Augusto: o médio dos forasteiros falhou um passe junto à área e, na sequência do lance, desviou um cruzamento de Lourency para a própria baliza.

A partir do golo sofrido, o Rio Ave teve muito mais bola e manteve-a por longos períodos, chegando ao intervalo com 62% de posse, mas os sucessivos ataques e cruzamentos foram facilmente anulados pela retaguarda gilista.

Depois do intervalo, treinador Mário Silva retirou Lucas Piazón e colocou Bruno Moreira a ponta de lança, depois de um primeiro tempo com Gelson Dala nesse papel, mas o primeiro sinal de perigo apareceu do pé direito de Lucas Mineiro, médio dos locais que rematou ao lado, aos 47 minutos.

O Rio Ave, porém, tornou-se mais veloz com a bola, começou a abrir espaços na defesa contrária e desperdiçou a oportunidade mais flagrante do jogo três minutos volvidos: após um passe errado de Rúben Fernandes, Carlos Mané ficou com a baliza aberta, mas acertou no poste esquerdo.

O Gil Vicente reequilibrou o desafio a meio da segunda parte, mas, nos 20 minutos finais, os vila-condenses acercaram-se da área contrária e ameaçaram o empate, por Filipe Augusto, num livre travado por Denis (71), e por Gelson Dala, num remate ao lado (72), antes do golo de Lourency no último lance – o brasileiro marcou num remate em arco, de fora da área, ao ângulo superior direito.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Cidade de Barcelos.

Gil Vicente – Rio Ave, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Filipe Augusto, 18 minutos (própria baliza).

2-0, Lourency, 90+5.

Equipas:

– Gil Vicente: Denis, Ygor Nogueira, Rodrigão, Rúben Fernandes, Joel Pereira, Lucas Mineiro (Henrique Gomes, 90+4), João Afonso, Claude Gonçalves (Vítor Carvalho, 85), Samuel Lino (Miullen, 85), Lourency e Renan Oliveira (Antoine Léautey, 58).

(Suplentes: Daniel Fuzato, Henrique Gomes, Vítor Carvalho, Ahmed Isaiah, Kanya Fujimoto, Leandrinho, Antoine Léautey, Boubacar Hanne e Miullen).

Treinador: Ricardo Soares.

– Rio Ave: Kieszek, Costinha (Meshino, 71), Borevkovic, Santos, Pedro Amaral, Pelé (Jambor, 71), Filipe Augusto, Lucas Piazón (Bruno Moreira, 46), Diego Lopes (Francisco Geraldes, 70), Carlos Mané e Gelson Dala.

(Suplentes: Léo Vieira, Jambor, Tarantini, Francisco Geraldes, Gabrielzinho, Meshino, Ronan, André Pereira e Bruno Moreira).

Treinador: Mário Silva.

Árbitro: Luís Godinho (Associação de Futebol de Évora).

Ação disciplinar: cartão amarelo para João Afonso (33) e Santos (66).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Futebol

Vizela ‘arranca’ um ponto no reduto do líder Estoril

II Liga

em

Foto: Facebook de Estoril-Praia

O Estoril Praia cedeu hoje dois pontos na luta pela promoção, ao consentir um empate 2-2 na receção ao Vizela, em jogo da 10.ª jornada da II Liga de futebol, que só se decidiu nos derradeiros segundos.

Num jogo de ‘duas caras’, tal como o tempo – que começou sob muita chuva e acabou com o sol a brilhar no Estádio António Coimbra da Mota -, o Estoril mostrou desde cedo os créditos de líder e ameaçou o golo logo aos cinco minutos por Yakubu, mas o 1-0 só chegou aos 19, por Harramiz, após um bom remate de pé esquerdo, à entrada da área.

Enquanto houve chuva, o Estoril comandou o ritmo e as operações no relvado. No entanto, a partir dos 30, a formação de Álvaro Pacheco cresceu e assumiu a iniciativa, com Samu a deixar o primeiro aviso aos 34 minutos, num remate à meia volta, para defesa apertada de Dani Figueira para canto, sinalizando o início da transformação do encontro.

Após o intervalo, o domínio do Vizela intensificou-se e nem o golo de Gamboa, que aos 52 minutos aumentou a vantagem estorilista, num cabeceamento exemplar, travou a reação vizelense.

Se a equipa de Bruno Pinheiro também recuou para explorar o contra-ataque, deixou de ter algum critério nas saídas e viu o Vizela reduzir para 2-1, através de um remate ‘de ressaca’ de Kiki, aos 56 minutos.

O Vizela atacava e o Estoril desaproveitava as transições, mas os ‘descontos’ acabaram por fazer justiça aos forasteiros, que lograram o empate aos 90+6 minutos, por Tavinho, entre protestos dos estorilistas contra o árbitro Fábio Melo. Depois disso, apenas houve tempo para expulsar Vidigal, que já havia sido substituído, e apitar para o fim do jogo.

Com este empate, o Estoril soma 23 pontos e fica à mercê do ‘vice’ Mafra, com 21, que apenas joga na segunda-feira, com o Vilafranquense. Já o Vizela subiu ao nono posto, com 12 pontos.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio António Coimbra da Mota, na Amoreira.

Estoril Praia – Vizela, 2-2.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Harramiz, 19 minutos.

2-0, João Gamboa, 52.

2-1, Kiki, 56.

2-2, Tavinho, 90+6.

Equipas:

– Estoril Praia: Dani Figueira, Carles Soria, Hugo Basto, Hugo Gomes, Joãozinho, João Gamboa, Crespo (Rosier, 66), Zé Valente (Lazare, 76), Harramiz, Vidigal (Chiquinho, 67) e Yakubu Aziz (André Clóvis, 81).

(Suplentes: Thiago, João Diogo, Chiquinho, Murilo, Valente, Lazare, André Franco, Rosier e André Clóvis).

Treinador: Bruno Pinheiro.

– Vizela: Pedro Silva, Koffi Kouao, Aidara, Matheus, Kiki (Ofori, 74), Marcos Paulo, Zag (André Soares, 67), Samu, Kiko Bondoso (Cassiano, 55), Francis Cann (Cardozo, 67) e Diogo Ribeiro (Tavinho, 73).

(Suplentes: Manuel Baldé, Tavinho, Cassiano, André Soares, Cardozo, Ericson, Mosevich, João Pedro e Ofori).

Treinador: Álvaro Pacheco.

Árbitro: Fábio Melo (AF Porto).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Yakubu (45+1), Marcos Paulo (46) e Crespo (48). Cartão vermelho direto para Vidigal (90+8).

Assistência: Jogo à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Futebol

Leixões presta homenagem a Vítor Oliveira no Estádio do Mar

Homenagem

em

Foto: SC Leixões

Os responsáveis do Leixões, capitães da equipa principal e vários sócios e adeptos homenagearam hoje, no memorial situado no Estádio do Mar, o treinador de futebol Vítor Oliveira, que morreu no sábado, aos 67 anos.

“Antes do minuto de silêncio, André Castro e Jorge Moreira, acompanhados por Beto e Pedro Pinto, colocaram no memorial uma camisola do Leixões com o nome de Vítor Oliveira e uma coroa de flores. Um ato de grande simbolismo, que emocionou e fez cair lágrimas de saudade entre os presentes. Até um dia, timoneiro”, escreveu o Leixões, na rede social Facebook.

Vítor Oliveira, que morreu no sábado, em Matosinhos, ficou conhecido como ‘rei das subidas’, ao conseguir 11 promoções ao principal escalão, em 18 presenças, ao serviço de Paços de Ferreira (1991 e 2019), Académica (1997), União de Leiria (1998), Belenenses (1999), Leixões (2007)), Arouca (2013), Moreirense (2014), União da Madeira (2015), Desportivo de Chaves (2016) e Portimonense (2017).

Em mais de 30 anos, entre 1978 e 2020, comandou Famalicão, Portimonense, Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Rio Ave, Moreirense, Leixões, Trofense, Desportivo das Aves, Arouca, União da Madeira, Desportivo de Chaves e Paços de Ferreira.

Como futebolista, vestiu as camisolas de Leixões, Paredes, Famalicão, Sporting de Espinho, Sporting de Braga e Portimonense.

Liga Portuguesa de Futebol Profissional e Federação Portuguesa de Futebol decretaram um minuto de silêncio nos jogos a realizar durante este fim de semana, em memória de Vítor Oliveira.

Continuar a ler

Populares