Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Criminalidade violenta em Viana e Ponte de Lima caiu 43,8% nos primeiros seis meses do ano

em

Foto: DR

O comandante distrital da PSP de Viana do Castelo disse hoje que a criminalidade violeta naquela cidade e em Ponte de Lima registou “um decréscimo de 43,8%, nos primeiros seis meses de 2018”, sendo um “exemplo” nacional.

“Essa tem sido uma das nossas bandeiras. O comando de Viana do Castelo tem sido um exemplo excelente, a nível nacional, nesta área”, destacou José Vieira da Cruz, que vai deixar o comando da capital do Alto Minho no final do ano.

O responsável, que falava aos jornalistas à margem da sessão solene comemorativa dos 142 anos do comando distrital, admitiu que “às vezes surgem casos pontuais que estragam os números”.

Segundo os dados avançados pelo comandante distrital durante o discurso que proferiu naquele cerimónia, “a criminalidade geral verificou, entre janeiro e junho deste ano, um aumento de 16,1%, os crimes de proatividade policial um incremento de 8,3% e o número de detidos uma subida de 7,8%, face a 2017”.

O responsável referiu ainda que o Comando Distrital, que integra as esquadras de Viana do Castelo e Ponte de Lima, dispõe de 186 agentes, incluindo os que trabalham na parte administrativa.

“Quantos mais agentes nos fornecessem mais ficava satisfeito. Também precisamos de viaturas porque o nosso parque automóvel está envelhecido. Os carros têm cerca de 15 a 16 anos”, afirmou, adiantando que, neste caso, “a situação está complicada”

A lei de programação de meios e as cativações “inviabilizam a distribuição de viaturas. Estava prevista essa distribuição, mas houve, recentemente, uma comunicação e parece que já não recebemos carro nenhum este ano”, disse.

Referiu que o edifício do comando distrital, no centro de Viana do Castelo, “já foi alvo de obras no seu interior, estando previstas obras exteriores que já deviam ter começado, no início do ano”.

“Continuamos à espera”, frisou José Vieira da Cruz que, em setembro,completa 60 anos de idade, passando, no final do ano, à pré-aposentação.

Presente na cerimónia, o diretor nacional da PSP disse ainda não estar “minimamente preocupado com a criminalidade” naquele distrito, por considerar que “o ligeiro acréscimo da criminalidade geral” se deve à “proatividade policial”.

Também o presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, sublinhou a importância do clima de “segurança” que se vive na capital do Alto Minho.

“Muitas pessoas que vêm habitar para Viana do Castelo dizem-nos que isto é um verdadeiro paraíso. A segurança é um importante ativo da nossa sociedade. Tem de haver uma responsabilidade coletiva para que esta situação se mantenha”, sublinhou o autarca socialista.

Populares