Seguir o O MINHO

Barcelos

Crime de prevaricação motivou MP a agravar medida de coação a autarca de Barcelos

Operação Teia

em

Nuno Cerejeira Namorada, advogado de Miguel Costa Gomes. Foto: Imagens SIC

O advogado do presidente da Câmara de Barcelos acusou no sábado o Ministério Público (MP) de ter descoberto “de ontem para hoje um crime de prevaricação” que agravou a medida de coação pedida.


Em declarações à porta do Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, depois de o MP ter pedido as medidas de coação no final do segundo dia de interrogatórios no âmbito da operação “Teia”, Nuno Cerejeira Namora deixou críticas ao procurador, que pediu prisão domiciliária para Miguel Costa Gomes.

“De ontem para hoje o MP descobriu mais um crime. Aonde achava que os ajustes diretos constituíam, quiçá, meras irregularidades ou invalidades, problemas procedimentais ou administrativos, da noite para o dia encontrou aqui um crime de prevaricação”, acusou o advogado após a reunião na qual argumentou pela retirada da medida de coação de prisão domiciliária com pulseira eletrónica.

Explicando que o crime de prevaricação “fez com que agravasse na mente do MP para uma pena mais gravosa (…) limitativa da liberdade”, Nuno Cerejeira Namora lembrou, todavia, que o “jogo está no intervalo”, uma vez que as medidas de coação apenas serão conhecidas na segunda-feira.

Contudo, e caso a medida pedida pelo MP seja aplicada “automaticamente, [o autarca] fica impedido de exercer funções”, explicando o advogado que o “MP quer que ele esteja proibido de contactar com os funcionários da câmara”.

Acerca da reação do seu constituinte, disse que Miguel Costa Gomes está “muito indignado” depois de “cinco noites e seis dias numa cela” onde, de resto, vai permanecer até segunda-feira, aguardando a fixação das medidas de coação.

“Tão ladrão é um carteirista como um político corrupto e não quero um tratamento especial para o meu constituinte, agora o maior dom que temos é o da liberdade. Exigimos que os julgamentos sejam feitos de forma ponderada, criteriosa e a prisão é a última a rácio”, disse.

Além de Miguel Costa Gomes, também o casal Joaquim Couto e Manuela Couto, presidente da Câmara de Santo Tirso e empresária, viram o MP pedir medidas de coação pesadas, neste caso a prisão preventiva para ambos.

Tal como acontece com o autarca de Barcelos, o casal Couto seguiu também, nas viaturas da Polícia Judiciária para os calabouços, onde permanecerá até segunda-feira.

O advogado do casal, Nuno Brandão, não prestou declarações à saída do tribunal.

O anúncio coincidiu com a libertação do presidente do IPO do Porto, Laranja Pontes, cerca das 20:20 de sábado tendo, contudo, de pagar uma caução de 20 mil euros, informou a mesma fonte.

A “Teia” centra-se nas autarquias de Santo Tirso e Barcelos bem como no Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, relacionando-se com “viciação fraudulenta de procedimentos concursais e de ajuste direto”, segundo um comunicado da Diretoria do Norte da Polícia Judiciária, o órgão de polícia criminal que apoia o Ministério Público nesta investigação.

Detidos pela Polícia Judiciária na quarta-feira, no âmbito desta operação, foram os presidentes das câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, e de Santo Tirso, Joaquim Couto, o presidente do IPO/Porto, Laranja Pontes, e a empresária Manuela Couto, mulher de Joaquim Couto, administradora da W Global Communication, que já tinha sido constituída arguida em outubro, no âmbito da operação Éter, relacionada com o Turismo do Norte.

Anúncio

Barcelos

Mulher em estado grave após colisão frontal em Barcelos

EN 205

em

Foto: DR

Uma mulher de 40 anos sofreu ferimentos graves na sequência de uma colisão entre duas viaturas ligeiras, esta noite de sexta-feira, na EN 205, em Barcelos.

Ao que apurou O MINHO, as duas viaturas colidiram frontalmente, por razões ainda desconhecidas, em frente ao restaurante Taberna O Manhoso, em Tamel São Veríssimo.

Para além da vítima grave, outros dois homens, de 40 e 45 anos, sofreram ferimentos ligeiros.

As três vítimas foram transportadas ao Hospital de Braga pelos Bombeiros de Barcelos, que estiveram no local com três ambulâncias, viatura de desencarceramento e uma viatura tática com dois elementos do comando.

A vítima grave foi acompanhada para o hospital pela equipa médica da VMER de Barcelos.

O Destacamento de Trânsito da GNR registou a ocorrência.

O alerta foi dado às 23:02.

Pelas 00:10 horas, o trânsito encontra-se condicionado para limpeza da via.

Continuar a ler

Barcelos

Intermarché de Barcelos abre na próxima quinta-feira com posto de combustíveis

Junto ao Estádio Cidade de Barcelos

em

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

A inauguração do Intermarché de Barcelos vai realizar-se na próxima quinta-feira, 24 de setembro, anunciou hoje a empresa.

O hipermercado, localizado na Rua do Faial, freguesia de Vila Boa, junto ao Estádio Cidade de Barcelos, conta também com um posto de combustíveis.

Foto: Pedro Luís Silva / O MINHO

O Intermarché é a primeira insígnia do Grupo Os Mosqueteiros a atuar há mais de 40 anos por toda a Europa.

Em Portugal há mais de 20 anos, conta com mais de 240 pontos de venda, espalhados por mais de 180 concelhos, nos 18 distritos do país.

O grupo é dirigido diretamente por empresários independentes, que são donos e responsáveis, na íntegra, pela gestão de cada loja, e que beneficiam de um conjunto de estruturas comuns de vendas, logística, direção comercial, desenvolvimento e qualidade.

No caso de Barcelos, a gerência é a mesma dos hipermercados de Ponte de Lima e Prado (Vila Verde).

“Depois de Ponte de lima (15 anos) de Vila de Prado (4 anos) chegamos a Barcelos. A mesma qualidade, o mesmo serviço de excelência, o foco em si, o foco desta feita nos barcelenses, são para nós bandeiras inegociáveis”, lê-se no anúncio de abertura do Intermarché de Barcelos nas redes sociais.

Continuar a ler

Barcelos

Homem sofre queimaduras graves com soda cáustica em Barcelos

Transportado para o Hospital de S. João no Porto

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Um homem na casa dos 50 anos sofreu queimaduras graves quando manuseava soda cáustica, na tarde desta sexta-feira, na freguesia de Aguiar, concelho de Barcelos.

Ao que O MINHO apurou, a vítima estava a diluir soda cáustica com água e o líquido saltou-lhe para a cara e olhos.

O acidente deu-se na residência do homem, que foi transportado para o Hospital de S. João, no Porto, com ferimentos considerados graves.

O alerta foi dado às 15:03.

Os Bombeiros de Barcelos prestaram socorro com dois operacionais e uma viatura e tiveram o apoio da VMER de Barcelos.

Continuar a ler

Populares