Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Crianças de Ponte de Lima lembram responsabilidade ambiental de todos

Conselho Ambiental Eco-Escolas do Centro Educativo da Facha

em

Foto: O MINHO

Decorreu esta terça-feira o 3º encontro do Conselho Ambiental Eco-Escolas do Centro Educativo da Facha, em Ponte de Lima. Mais uma oportunidade para os alunos apresentarem presencialmente a diversos intervenientes de organismos institucionais, escolares e da área do Ambiente e da sustentabilidade, as suas ideias, sugestões e pedidos para promover as suas iniciativas ecológicas.

Os alunos de diferentes anos escolares do estabelecimento da Facha convergiram nos temas do “Plano de Acção” que fizeram parte desta terceira reunião Eco-Escolas promovida pela “Brigada dos Ervinhas”: Àgua, Energia, Resíduos e Agricultura Biológica.

Por isso estiveram presentes na escola representantes na comunidade que podem ajudar a escola a conseguir os seus intentos de promover cada vez mais a sustentabilidade e preservação do Ambiente. Além dos coordenadores e professores da escola, estiveram a ouvir atentamente os alunos e a responder às suas intervenções a directora do Agrupamento de Escolas de Ponte de Lima, os presidentes da Junta da Seara e da Facha, responsáveis da Escola Superior Agrária de Ponte de Lima, Escola Secundária de Ponte de Lima, Centro Interpretativo das Lagoas de S. Pedro de Arcos, empresas de tratamento de resíduos, agentes da Brigada Ambiental da GNR e da Escola Segura da PSP dos Arcos de Valdevez, entre outros.

Os alunos tinham pedidos e esclarecimentos para fazer aos diversos responsáveis presentes, como o apoio para visitas de estudo, ideias para uma melhor sustentabilidade dos recursos da escola, promoção de ideias para divulgar formas de preservação do Ambiente.

Em relação à própria escola os alunos também lembrarem aos responsáveis do Centro Educativo que são necessárias algumas intervenções que eles identificaram: reparação de bancos partidos, mesas, coberturas nos recreios e recintos desportivos, limpeza de espaços exteriores. A “brigada” também sugeriu regras de funcionamento de espaços comuns e que podem ajudar o Ambiente, como sinalizações para lembrar a poupança de água e de luz dentro da escola.

Ficou assim definido mais um Plano de Acção do Conselho Eco – Escolas do Centro Educativo da Facha onde através da intervenção dos mais jovens se mobiliza a sociedade para a sensibilidade dos problemas do Ambiente e da sustentabilidade.

EM FOCO

Populares