Seguir o O MINHO

Região

CP sabia do amianto nas carruagens compradas à Renfe e ficam limpas até dezembro

em

Foto: DR / Arquivo

A CP – Comboios de Portugal esclareceu hoje que a remoção do amianto em 36 das carruagens compradas à Renfe estava prevista no plano de recuperação daquele material e que todas elas estarão descontaminadas até à primeira semana de dezembro.


Em causa está uma notícia avançada pelo Jornal Económico, com base numa outra do La Voz de Galicia, que refere que o conjunto de comboios usados adquiridos pela CP à espanhola Renfe “envolvem um risco acrescido devido ao facto de entre os seus materiais se contar o amianto”, tendo sido essa a razão que levou a Renfe a abandonar a operação daquelas composições, entre a Galiza e o País Basco.

Em resposta à agência Lusa, a CP explica que a existência de amianto em algumas das carruagens foi assumida pela CP desde a compra do material à Renfe.

“De facto, 36 das carruagens compradas tinham amianto e estava desde logo previsto no plano de recuperação a sua descontaminação”, sublinha a empresa.

PSD exige explicações sobre comboios com amianto na Linha do Minho

Neste momento, segundo a CP, já foram descontaminadas e certificadas 12 daquelas carruagens, duas estão em fase de descontaminação e “as 36 ficarão limpas até à primeira semana de dezembro”.

A descontaminação das carruagens em causa está a ser feita por uma empresa certificada para este tipo de trabalhos, com o aval da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), numa área separada da Oficina de Reparação de Material Circulante, assegura a CP.

No final da cada descontaminação é emitido, para cada carruagem, um relatório de medição da concentração de fibras em suspensão no ar por um Laboratório Especializado no controle de Fibras e um certificado livre de amianto por carruagem pela empresa responsável pela descontaminação, acrescenta.

No dia 06 de julho, o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, anunciou, durante uma visita ao Parque Oficinal de Guifões, concelho de Matosinhos, que as primeiras carruagens do pacote de 51 compradas pela Comboios de Portugal (CP) à espanhola Renfe por 1,65 milhões de euros destinam-se à Linha do Minho e vão estar a funcionar entre dezembro e janeiro.

“A aquisição de material circulante disponível em Espanha faz parte de um esforço de curto prazo para fazer face às necessidades dos portugueses. A CP com 1,65 milhões de euros comprou 51 carruagens [usadas] que novas custariam [cada uma] mais de um milhão de euros”, destacou o governante.

Segundo Pedro Nuno Santos, o investimento total, contando com a requalificação, poderá rondar os sete a oito milhões de euros e as carruagens vão estar ao serviço das linhas de intercidades e regionais, podendo circular a 200 quilómetros por hora.

Anúncio

Braga

Nove meses depois, passeio que aluiu junto ao estádio de Braga vai ser reparado

Obras públicas

em

Foto: Facebook de Sílvia Lopes

O passeio da Rua de São Martinho, que aluiu há cerca de um ano face a uma intempérie, vai começar brevemente a ser reparado, disse a O MINHO o presidente da Junta de Real, Dume e Semelhe.

Aquela parte do passeio, situado na freguesia de Dume, a poucos metros do Estádio Municipal, cedeu com o mau tempo no passado dia 20 de dezembro de 2019, conforme noticiou O MINHO.

Esta sexta-feira, uma utente da via publicou algumas fotografias nas redes sociais dando conta do estado em que se encontrava o passeio, lamentando que “quem lá passa, tem de ir pela estrada onde os automobilistas não reduzem a velocidade”.

O MINHO contactou Francisco Silva, autarca, que adiantou que a obra de reparação já se encontra em concurso, devendo arrancar durante as próximas semanas.

“Posso adiantar que a reparação desse passeio, que é uma obra ainda com alguma envergadura tendo em conta a cota de terreno e incluir um muro de suporte da via, já estará em concurso público”, assegurou.

O presidente da Junta de Real, Dume e Semelhe explica que foram necessárias várias diligências e um tempo de espera considerável para conseguir chegar a um entendimento sobre de quem seria a responsabilidade.

Francisco Silva avança ainda que fez um pedido à autarquia para que aproveitem esta reparação para requalificar os passeios que vão desde a rotunda do Estádio até quase às portas da cidade.

“É uma zona onde passa muita gente em altura de jogos e os passeios estão muito degradados, é uma vergonha para aquela zona, dada toda a sua envolvência”, vincou o autarca.

Sobre o estado em que o passeio ficou ao longo dos últimos nove meses, Francisco Silva refere que, inicialmente, o local estava vedado, assim como parte da estrada, que é municipal. “Foi feita uma análise técnica e foi garantida a circulação sem prejuízo para a segurança”, acrescentou.

Intervenção na Rua Costa Gomes

Francisco Silva dá nota ainda de duas futuras obras na freguesia de Real que se provam de extrema importância para o contexto urbano de Braga. Uma será a intervenção na variante de Real, na rua da Feira, que irá desde as escolas até à zona do Pópulo. Aquela via será repavimentada.

Também a requalificação da Rua Costa Gomes está nos planos do autarca. Na assembleia municipal de junho, Francisco Silva tinha lamentado os atrasos para o avanço desta obra, mas assegura que agora já estão a ser dados os últimos retoques, uma vez que já está tudo homologado entre Câmara e Infraestruturas de Portugal, por se tratar de uma estrada nacional. “É para ir a concurso o mais rápido possível”.

Continuar a ler

Alto Minho

Fátima Campos Ferreira emociona-se ao recordar os 15 anos que viveu em Valença

Televisão

em

Foto: Print TVI

A conhecida apresentadora e jornalista Fátima Campos Ferreira recordou, na sexta-feira, a infância e juventude passadas em Valença, onde nasceu e cresceu até aos 15 anos.

Em entrevista a Manuel Luís Goucha no programa Você na TV, na TVI, a apresentadora conta que o pai era funcionário alfandegário e trabalhou 16 anos no concelho de Alto Minho.

“Os meus pais foram felizes mas Valença era pequena”, recorda a apresentadora, relembrando “amigas e pessoas que ainda hoje” a acompanham na vida.

Dá nota da “insuficiência” que se vivia no sistema de ensino, revelando que foi o pai, homem instruído em economia e finanças, que lhe deu a escolaridade.

A jornalista emocionou-se ao recordar a morte da mãe, aos 84 anos, e do pai, 15 dias depois da morte da mãe.

Fátima Campos Ferreira tem, atualmente, 62 anos, e é conhecida por ter apresentado durante mais de uma década o programa da RTP “Prós e Contras”.

É licenciada em História e em Jornalismo, tendo apresentado o Jornal da Tarde da RTP.

Pode ver a entrevista aqui.

Continuar a ler

Alto Minho

Monção reforça quatro bibliotecas escolares

Literatura

em

Foto: Ilustrativa

A Câmara de Monção dotou as bibliotecas escolares do concelho com novas publicações para promover o livro e a leitura junto de crianças e jovens, informou hoje a autarquia do distrito de Viana do Castelo.

Em comunicado, o município explicou que o reforço do espólio literário abrangeu quatro bibliotecas escolares (Monção, Tangil, Mazedo e Pias) que receberam de várias publicações infantojuvenis recomendadas no Plano Nacional de Leitura, da autoria de conhecidos escritores portugueses.

Com a iniciativa, adiantou a autarquia, “pretende-se alargar o número de publicações ao dispor dos alunos, através da inclusão de publicações lançadas nos últimos tempos, facilitando, ainda, um contacto com a escrita de autores consagrados e recentes da literatura nacional”.

Continuar a ler

Populares