Seguir o O MINHO

Região

Covid-19: Novos casos confirmados voltam a ‘disparar’ em Guimarães e Famalicão

Dados por concelho da DGS

em

Foto: DR / Arquivo

Os distritos de Braga e Viana do Castelo somam 379 novas infeções de covid-19 confirmadas, desde a passada segunda-feira, de acordo com os dados divulgados hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).


O Minho totaliza, assim, desde o início da pandemia 5.413 casos confirmados.

O distrito de Braga regista mais 316 novos casos. Segundo o relatório da DGS, o distrito tem um acumulado de 4.691 casos confirmados.

O concelho de Guimarães ultrapassa a barreira dos mil casos e volta a ser aquele em que há maior aumento de novos casos: são mais 98 numa semana, totalizando 1.031.

Famalicão é o segundo concelho do Minho com mais novos casos: 70, o que perfaz um total de 699.

Já Braga tem mais 50 casos (total 1464), Barcelos mais 30 (387) e Vila Verde mais 18 (354).

De resto, quase todos os concelhos do distrito de Braga registam subidas: Vizela tem agora um total de 188 (+9), Fafe 153 (+4), Amares 106 (+6), Póvoa de Lanhoso 112 (+19), Esposende 69 (+3), Celorico de Basto 32 (+1) e Terras de Bouro 31 (+8).

Vieira do Minho com 38 casos e Cabeceiras de Basto com 27 mantêm os números da semana passada.

No distrito de Viana do Castelo, de acordo com o relatório, existem 63 novos casos, somando agora o Alto Minho um acumulado de 722 infeções desde o início da pandemia.

A maior subida registou-se em Valença com 17 novos casos (33 no total), logo seguido por Viana do Castelo com mais 16 (total 274).

Monção tem agora 124 casos (+2), Arcos de Valdevez 79 (+3), Melgaço 68 (+1), Ponte de Lima 57 (+10), Caminha 37 (+4), Ponte da Barca 24 (+6), Cerveira 17 (+3) e Paredes de Coura 9 (+1).

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 613 novos casos de infeção por covid-19, em relação a domingo, segundo o boletim epidemiológico diário da DGS.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 64.596 casos de infeção confirmados e 1.871 mortes.

Há ainda 44.185 recuperados, mais 116 do que ontem.

Anúncio

Barcelos

Surto em casa de saúde mental em Barcelos com 73 infetados

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Há um surto de covid-19 na Casa de Saúde S. João de Deus, em Barcelos, com 73 infetados – 62 utentes e 11 funcionários.

Segundo a RTP, que avança a notícia, um dos doentes está internado na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de Braga e outros dois foram encaminhados para o hospital de Barcelos, com situação clínica estável.

A Casa de Saúde de São João de Deus disse à RTP que a maioria dos infetados está assintomático e que todos os casos positivos estão em isolamento.

A Casa de Saúde S. João de Deus é uma instituição Particular de Solidariedade Social, que depende administrativamente do Instituto de S. João de Deus.

Assiste pessoas com problemas de saúde mental, residente nos distritos de Braga e Viana do Castelo.

Continuar a ler

Alto Minho

Quatro elementos da mesma farmácia em Monção infetados com covid-19

Covid-19

em

Foto: DR

Quatro farmacêuticos da Farmácia Vale do Mouro, em Monção, testaram positivo à covid-19, anunciou a farmácia através das redes sociais.

Os funcionários estão em isolamento e as recomendações da autoridade de saúde local foram seguidas de forma a garantir a segurança dos restantes funcionários e clientes, assegura a Vale do Mouro.

Até quarta-feira, o concelho de Monção registava onze casos ativos da doença, 147 recuperações, 16 óbitos e 174 casos confirmados em acumulado desde o início da pandemia.

Continuar a ler

Braga

Vila Verde vai ser ligada em rede de trilhos pedonais e ciciáveis

Turismo

em

Foto: Armando Carriça / O MINHO

A Câmara de Vila Verde quer criar um Plano Municipal de Trilhos com o objetivo de “explorar e valorizar as potencialidades naturais e turísticas” do concelho, alicerçado nas redes ecológicas urbano-rurais centradas nas linhas de água.

Na apresentação do estudo que dará as bases à pretensão daquela autarquia, o plano considera que, “dadas as características do território concelhio, a maior oportunidade reside na criação e valorização de redes ecológicas urbano-rurais centradas nas linhas de água, também designadas infraestruturas verdes”.

Foto: Armando Carriça (2019)

Foto: Armando Carriça (2019)

Foto: Armando Carriça (2019)

O plano pretende a implementação de corredores pedonais e/ou cicláveis e a integração destas infraestruturas verdes com os percursos pedonais de montanha já existentes, assim como com itinerários equestres, de BTT e enduro, com o objetivo de “criar uma rede integrada, devidamente enquadrada e, assim, ajustada à realidade do território”.

Outro dos objetivos é “potenciar a valorização e qualificação” do espaço rural, “conciliando a reabilitação de caminhos antigos de floresta, de montanha e das proximidades das zonas ribeirinhas com corredores mais urbanos, nomeadamente ciclovias e passadiços”.

O traçado, uma “aposta na mobilidade pedonal, ciclável e equestre”, visa ainda criar “pontos de enlace entre freguesias, locais e património edificado de relevante interesse” para turistas, “afirmando-se como um importante catalisador de zonas do território concelhio a braços com uma crescente desertificação”.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, “além da criação de uma rede de trilhos dinamizadora do turismo e da mobilidade urbano-rural, este plano visa igualmente a realização de intervenções de recuperação de habitats rurais percorridos pelos diferentes trilhos”.

Considerando um “plano de intervenção ambicioso”, António Vilela sublinhou que se pretende “uma maior equidade territorial” e “potenciar a já significativa vocação turística do concelho, ajudar a reduzir a perda de população nas zonas mais periféricas, dinamizar o turismo e a economia locais, potenciando a criação de emprego”.

Na apresentação foi lembrado que “já foi dado o pontapé de saída”, com o lançamento a concurso do projeto “Trilhos da Nóbrega”, que contempla a requalificação de trilhos que percorrem as freguesias de Aboim da Nóbrega e Gondomar e Valdreu, estando em “fase de arranque de obra” as Eco/ciclovias do Cavado/Homem e a ponte pedonal do Cávado.

Continuar a ler

Populares