Seguir o O MINHO

Braga

Covid-19: Mulher de 80 anos é a primeira vítima mortal em Vieira do Minho

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

Uma mulher perdeu a vida, esta terça-feira, na sequência da infeção de Covid-19, tornando-se na primeira vítima mortal do novo coronavírus no concelho de Vieira do Minho.

A notícia está a ser avançada pelo jornal Rio Longo Notícias e foi confirmada por O MINHO junto de António Cardoso, presidente da Câmara.

A vítima mortal é uma mulher e tem 80 anos. Desconhece-se, para já, mais pormenores, apenas que era um dos três casos já confirmados naquele concelho.

Há 565 casos confirmados no Minho

O boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde desta terça-feira vem com os números aproximados daquilo que são os casos fidedignos de infeções por Covid-19 discriminados por concelho.

Os números correspondem aos dados recolhidos até as 00:00 de terça-feira e podem comportar apenas cerca de 78% dos casos reais.

Braga, com 220 casos confirmados, Famalicão com 93 e Guimarães com 81 são os concelhos da região do Minho mais atingidos pela pandemia.

Fonte: DGS

Segue-se o concelho de Barcelos com 39, Viana do Castelo com 33, Vila Verde com 25, Póvoa de Lanhoso com 14, Amares com 11, Esposende com 10, Arcos de Valdevez com 9, Vizela com 8, Fafe com 7, Monção com 5, Melgaço com 4 e Vieira do Minho e Caminha  com 3 casos confirmados.

Os restantes concelhos minhotos registam menos de 3 casos, alguns ainda sem infetados, e não constam no relatório por “motivos de confidencialidade”.

160 mortos e 7.443 infetados no país

Portugal regista hoje 160 mortes associadas à covid-19, mais 20 do que na segunda-feira, e 7.443 infetados (mais 1.035), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O relatório da situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de segunda-feira, indica que a região Norte é a que regista o maior número de mortes (83), seguida da região Centro (40), da região de Lisboa e Vale do Tejo (35) e do Algarve, que hoje regista dois mortos.

Relativamente a segunda-feira, em que se registavam 140 mortes, hoje observou-se um aumento de 14,1% (mais 20).

De acordo com dados da DGS, há 7.443 casos confirmados, mais 1.035 (um aumento de 16,1%) face a segunda-feira.

Populares